Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

"Eu gostaria de fazer um alertar para um tema controverso..."

Maria Araújo, 20.08.20

Sou pouco facebookiana, continuo a manter a minha página porque tenho lá alguns bons amigos,e porque o contacto deste desafio ( ainda activo)  é feito por lá.

Hoje, fui informar que o livro  do mês foi enviado para o correio,encontrei nesta página ,este texto que despertou a minha atenção.

Costumo acompanhar um familiar à terapia numa clínica de fisioterapia,na Maia, clínica essa frequentada por crianças com síndromes,sem síndromes, jovens, idosos, qualquer pessoa que precise de recuperação.Pessoas que vêm  dos vários cantos do país, e do outro lado da fronteira.

E é neste lugar especial que dou conta das muitas crianças com necessidades físicas ( cognitivas) especiais. Entendo o quanto é importante integrá-las e serem aceites pelos outros, nomeadamente pelos adultos.

Muitas foram as vezes que lá entrei e apeteceu-me fugir por ver o sofrimento das crianças E o que leva os pais a procurarem este tipo de fisioterapia, e digam e/ou pensem o que quiserem mas  estas alternativas são fundamentais para estas crianças. Falo porque sei. Ando lá há dois anos.

Então, decidi partilhar este texto convosco, para vos dizer que a minha experiência nestas idas à Maia têm sido fundamentais para perceber o quanto é urgente e importante integrar as crianças com necessidades especiais com as outras crianças,quer seja na escola,quer no parque infantil,nas actividades de fim de semana com os  pais, nas festas dos amigos da escola, nos tempos livres.

E todos sabemos que estas crianças, no que se refere à brincadeira, à música, à natação,são mais extrovertidas,são únicas. 

Cabe a nós,adultos, aos pais, aos educadores, a missão de  explicarem aos seus filhos, sobrinhos, netos, sobrinhos netos,que estas crianças têm algumas diferenças e que precisam de conviver,de brincar,de serem aceites por todos.

Ah! E são crianças que dão muito amor aos outros.

da página do FB deste senhor, o texto:

Eu gostaria de fazer um alertar para um tema controverso...
Se os teus filhos não convivem com crianças com necessidades especiais na escola e nunca os ensinaram que nem todos são iguais, talvez devas investir 10 minutos hoje à noite para lhes explicar isso, porque, embora eles possam não conviver atualmente com essas crianças na escola, eles certamente vão encontrá-los nas suas vidas no futuro.
À luz dos eventos frequentes sobre a exclusão de crianças com autismo de participar em viagens escolares e de crianças com Síndrome de Down serem expulsas das aulas de dança porque não conseguiam acompanhar o ritmo, sinto a necessidade de compartilhar isto. Há meninos e meninas que ninguém convida para festas de aniversário. Existem crianças que querem pertencer a uma equipe, mas não são selecionadas porque é mais importante vencer do que incluir essas crianças. Crianças com necessidades especiais não são esquisitas ou estranhas, elas só querem o que todos os outros querem: serem aceites!
Estás disposto a copiar e colar este post no teu mural sem compartilhá-la, como eu fiz, por todas as crianças especiais por aí?
❤️💜🧡💛💚💙🖤
Por favor, ensinem os vossos filhos a tratarem de igual forma todas as crianças! Todos precisamos de amor e bondade...
 

terp.png

Quem me ler e quiser partilhar na vossa página do FB ou nos vossos blogues, fico grata.

 

o blog também serve de alerta

Maria Araújo, 09.08.16

imagem_22.jpg

 

Sem Título.png

 

Alerta/Pedido à População de Refóios do Lima

Devido à existência de vários incêndios ativos no concelho e ao risco elevado de novos incêndios a capacidade de resposta dos bombeiros pode ser insuficiente ou reduzida.

Assim, solicitamos a ajuda de todos que tenham tractores com cisternas e/ou outros meios de armazenamento e transporte de água para que procedam ao enchimento dos mesmos de forma a poderem ser utilizados como a primeira opção no combate, enquanto se aguardar pela intervenção dos bombeiros.

A sua colaboração é muito importante por favor divulgue este pedido

A Junta de Freguesia de Refóios do Lima

O "Ai, quero" de Bata e Batom

Maria Araújo, 04.05.15

 Acabadinho de ler o post "eyecare? ai ,quero", fiz o download.

Uns minutos depois, e enquanto andava por aqui a ler blogs, o excelentíssimo "olho" advertiu-me, já por duas vezes, o seguinte:

eye.png

 

 

fechar os olhos por algums momentos

eyecare2.png

 

 mover os olhos na vertical, na horizontal ou círculos

eyecare 3.png

 

.fazer intervalos de 20 segundos em cada 20 minutos e fixar  um objecto a uma distância de 6m;

.do local onde está sentado, olhe para o ponto mais longínquo que puder ver, ou através da janela, fixe algo agradável.

eyecare 4.png

 

Agora, o corpo. 

.durante um minuto, dê uma volta e regresse;

.movimentar o corpo para a direita e para a esquerda enquanto está sentada:

.fazer o mesmo exercíco para o pescoço.

eyecare 5.png

 

Vou aproveitar para dar uma volta , exercitar os membros e lavar a louça que está na banca, à minha espera.

 

 

 

Alerta vermelho

Maria Araújo, 19.01.13

Vendo as notícias, verifico que se confirmaram as previsões de alerta vermelho em todo o país.

Árvores caídas, inundações, varandas que viraram, carros destruídos, autoestradas bloqueadas, voos desviados...

E eu não dei por nada. Nem sequer as fortes rajadas de vento que a minha amiga, ao telefone, me dizia ser monstruosas.

Apenas a luz que por segundos, ora ia abaixo, ora voltava, e a internet que deixava de dar.

Dormi que nem um passarinho.

Ótimo. Sinal de que descansei.

Lamentavelmente, o tempo não poupou muitos portugueses.

 

 

 

 

Desperdícios

Maria Araújo, 08.12.12

Ja tenho escrito sobre este assunto porque nos dias que almoço na cantina da escola, vejo que alunos desperdiçam bastante comida.

Chamo-os a atenção, olham para mim, mas seguem com o tabuleiro para o balcão, onde está uma funcionária a recolher e deitar os restos para o saco do lixo.

Aqui em casa, não digo que não vá algum resto para o lixo e, por vezes, custa-me ter de o fazer sabendo que há muitas pessoas com fome.

O Natal está a chegar e já pensei nos restos do bacalhau cozido e das batatas que ficam na panela, porque, aqui, já ninguém come "a roupa velha"( que eu nunca gostei).

Entro no Sapo, e vejo este vídeo.

Espero mesmo, que se tomem medidas sérias que possam fazer ver a muitas famílias que o que desperdiçam hoje, amanhã podem ser elas a precisar, inclusive eu,  deles.