Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

abortar o vôo

Maria Araújo, 07.05.18

captura de ecrã.png

das muitas visitas a Lisboa e que fico em casa da minha sobrinha, foi a primeira vez que vi um avião abortar a aterragem

a minha sobrinha na sala, eu na cozinha diz ela:

"escuta, um avião abortou a aterragem".

quando fui espreitar já ele subia noutra direcção.

no dia seguinte, estavamos juntas na sala, o bebé dormia, diz ela:

" mais um avião que aborta a aterragem".

e da janela, vemo-lo subir, seguir noutra direcção, dar a volta.

entretanto, passaram um, dois, três aviões... mas não vimos o abortador.

comentei com ela que apesar de nunca ter havido nada de mais no aeroporto de Lisboa, de estar a poucos quilómetros do centro e ser acessível a quem chega e/ou parte, um novo aeroporto fora da cidade seria oportuno.

 

e o mau tempo

Maria Araújo, 04.01.18

 

Travel.jpg

 

que faz atrasar os vôos na Europa e se instala o caos nos aeroportos?

Hoje, manhã cedo, aviões  que chegaram atrasados, os meus sobrinhos não embarcaram, não houve vôo para Lisboa... mas as malas seguiram.

Com a roupa que vestem, regressaram ao hotel, vão comprar algumas peças para usarem para a longa viagem de amanhã.

E os miúdos estão chatos, disse-me ela.

Pudera! Levantaram-se às 6 horas!

não há paciência

Maria Araújo, 01.07.14

Fui acompanhar a minha amiga Lia ao aeroporto da Portela, e despedirmo-nos.

Ela não tenciona mais vir a Portugal.

"Tinha"(entre aspas, sim) vôo às 15 horas,  mas quando fez a declaração da bagagem o simpático jovem disse que, provavelmente, não teria vôo às 15 horas e que deveria passar no local X 1 hora antes do embarque e lá teria informações detalhadas da situação da viagem.

O avião que saíra do Brasil estava atrasado.

Fiquei triste e ela também. Comentou comigo: "estava preocupada com a mala, nem quero saber da hora que vou viajar. Deus está comigo".

A Lia está há mais de um mês em Portugal, por motivos pessoais, e a ansiedade de regressar a casa é grande.

Ontem não quis conhecer mais nada de Lisboa de tão cansada que estava. E a noite passada foi de muito levantar da cama...

Após despedirmo-nos, fui almoçar e regressei a Braga no Alfa das 16 horas, com o pensamento nela e na esperança de que ela me ligasse sobre a hora do vôo.

Já a caminho, recebi a chamada:" fomos informados que está a caminho um avião que saiu do Brasil, pelo que só às 9 horas da noite embarco. Deram-nos um lanche e aguardo, com paciência o embarque", comentou ao telemóvel.

Cheguei a Braga às 20h, liguei-lhe para saber novidades. Ainda não sabia de nada.

Uns minutos depois, recebi uma mensagem que dizia:"sofrimento duplo, hj...Um pela mala, outro pelo vôo.Paciência. Chegando em casa, é o que se quer, com a ajuda de Deus. Qualquer notícia, te aviso. Bjs"

Às 22 horas ainda não tinha notícias.

22:45h, acabei de receber uma mensagem que diz: " o meu vôo sairá às  2:45h e chegará às 9:30 da manhã, hora do Brasil.

 

Se eu antecipei a minha viagem de comboio das 19h para as 16h, ansiosa que estava em chegar a casa, não desejaria estar no lugar da Lia.

É com situações destas que já não tenho paciência para estar nas grandes cidades, para aeroportos, para esperas intermináveis, para o cansaço e, acima de tudo, para a falta de  consideração que as companhias aéreas têm com passageiros.

E eu sou tão paciente!