Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

o sol quando nasce é para todos

Maria Araújo, 31.12.20

uma foto do nascer do sol que tirei em Agosto passado, na cidade de Chaves.

IMG_6309 (2).JPG

queria  terminar o dia e o ano com uma fotografia do pôr-do-sol, mas as nuvens não ajudaram, fica o de 2019, quando não sonhávamos que um ano depois ficaríamos confinados nesta Passagem do Ano.

IMG_20191231_170836.jpg

Que venha 2021.

Saúde para todos... E, por favor, não esqueçam as regras da DGS.

Com esta lindíssima marcha de Strauss, desejo-vos um Bom Ano.

 

 

 

É Natal

Maria Araújo, 25.12.20

62206-family-christmas-socks-1200.1200w.tn.jpg

(imagem que trouxe da internet)

Comida, doces, presentes, canções de natal para fazer o ambiente da casa sereno e acolhedor, neste ano de pandemia, que seria de toda a família junta, cada uma ficou em casa,  elementos de quatro,  seis e/ou nove ( com as crianças), contactos online, foi diferente, mas alegre.

Interessante foi que, pelo menos em duas casas, contrariamente aos anos anteriores, que se espera pela meia-noite para entregar os presentes e abri-los com efusões de alegria, na casa da minha irmã, onde passo este  Natal, por volta das onze horas, a sobrinha, 22 anos, pedia-nos para abrir os presentes, não estava com paciência para esperar pela hora.

A mãe não queria, até que eu disse que sim, que também concordava que os abrisse.

Lá na casa da praia, a família, com três crianças,dorme a mais nova, cedo. Às dez e trinta decidiram que iriam abrir os presentes, a criança precisava de dormir.

Recebidos e abertos os nossos, passamos para o sofá para vermos um filme da Disney.

Escolhe, não escolhe, decidiu-se pela Frozen.

Entretanto, alguma conversa pelo meio, quando reparei nas horas, decidi vir para casa, era  uma hora.

Antes de me deitar, enviei mensagens a agradecer os presentes que recebi.

Hoje, um dia  de sol, e bonito, ao almoço éramos quatro, vamos ser  cinco ao jantar.

Se me perguntarem se estou a gostar deste atípico Natal, respondo que sim.

Há 11 anos que a família se juntava aqui em minha casa, era a "confusão" das crianças e das conversas dos aultos,os risos, a música, os jogos, passou, este ano para o sossego.  Sem incomodar, excepcionalmente, os vizinhos, sem grande trabalho, tudo foi sereno e em paz, e, pela primeira vez, em trinta anos, em casa da minha irmã mais nova.

Se a pandemia afastou fisicamente as famílias grandes, veio, na minha opinião, aproximar os núcleos familiares que sempre o viveram em grande grupo, ora com a família de um cônjuge, ora do outro.

Um ano que vai ficar presente nas nossas memórias, com a esperança de que em 2021 possamos estar todos juntos.

Feliz Natal.