Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

o Natal já chegou

Antecipei-me, fiz a árvore no fim de semana.

Gastei dinheiro em pilhas, não pus luzes que gastem energia eléctrica.

Só faltam as pequenas pinhas, que estarão numa caixa, na garagem.

Vi um gatinho de Natal na loja Homa, foi a única peça que  comprei. Tudo é de anos anteriores.

IMG_20221129_203706.jpg

Adoro ver a 🌲 neste cantinho.

 

 

dia da poesia

e dia da árvore.

Para a poesia, fui buscar o meu livro "800 anos de poesia portuguesa", abri-o numa qualquer página, fica o poema "  Urgentemente", que vem de encontro ao que ao que estamos a viver.

IMG_20220321_125852.jpgIMG_20220321_125826.jpg

 

Quanto ao dia da árvore, tenho está palmeira que já fotografei em 2018. Passei no mesmo sítio no sábado passado, ali perto do Hospital de Santo António, no Porto.

IMG_20220319_185411.jpg

a praia em dia de chuva

Ontem fomos tomar café à praia.

Em dia de chuva ( felizmente só choveu quando regressávamos a Braga), tem um sabor diferente e especial.

Mas o vento era forte e frio.

IMG_20211208_155344.jpg

O frio não incomodava, estavamos preparados para ele, mas o vento, não.

O sobrinho neto queria brincar na areia, choramingou, mas com a bola que levou, depressa esqueceu a praia.

Fomos para casa, no pinhal estavamos protegidos do vento.

Pusemos a baliza dos primos, no relvado, jogamos à bola, cantamos canções de Natal.

Estava a anoitecer, demos um salto a Esposende.

E à entrada da ponte sobre o rio Cávado, está a árvore mais linda que vi.

IMG_20211208_191806.jpg

Demos uma volta pelas ruas de Esposende, cheias de luz, algumas mais bonitas que outras, havia demasiada mistura de cor.

IMG_20211208_173739.jpg

IMG_20211208_172847.jpg

Junto ao Parque Infantil, tinha um carrocel para as crianças, com algum receio da minha sobrinha, porque os adultos não podiam acompanhá-los, o menino foi andar, mas as voltas nunca mais acabavam.

Estavam poucas crianças, caso contrário, com certeza que à quarta ou quinta volta, parava.

O miúdo gostou. E queria mais.

Na próxima semana, chegam os primos, vai haver festa de aniversário, convencêmo-lo que vai voltar, na próxima vez, com os primos ( a ver vamos).

E daqui ao Natal é um instante.

 

 

do Natal

A chuva veio em força, finalmente, embora a dispense porque entrar no carro, e sair,  com o sobrinho neto, que tem natação, vai ser uma ginástica do caraças.

Este ano, comprei uma árvore grande, a outra já tinha muitos anos, era pequena,e a família dizia que estava na altura de comprar uma grande, por isso, foi feita no dia um.

As  poucas decorações que fiz, estão prontas, mas gosto de ter uma vela grande, com três pavios, e ainda não as vi.

Tudo o que tinha de pendurar foi posto na árvore, fica uma foto dela.

A Kat anda de volta dela, e adora roer as pontas.

Quando tal, vai dar-lhe uma desenteria.

IMG_20211207_155238.jpg

 

 

 

 

 

Black Friday

recebi e-mails e mensagens, mas a única que me interessou foi da Zara, queria comprar o presente para a minha sobrinha e afilhada (tenho duas).

Como ela gosta de malhas polares, antes de ir à loja, vi online o que escolher, e a percentagem de redução .

De manhã, passei na loja, havia fila nas caixas, mas circulava-se bem. Os provadores estavam interditos, penso que seria só hoje. 

Então, comprei para ela duas malhas polares,uma com decote redondo,outra ( sem desconto) com capuz, uma para mim, para o ginásio, e um vestido , gostei da cor, arrisquei comprar, se não gostasse de me ver com ele, seria para usar em casa ( gosto de ter roupas práticas e confortáveis, odeio andar todo o dia de pijama).

Presentes das sobrinhas comprados, faltam-me para duas crianças e dois adultos.

A árvore de Natal está feita, amanhã, confinada em casa, farei as decorações.

IMG_20201127_195930.jpg

Bom fim--de-semana.

 

 

estendem os braços como se implorassem

e ninguém (os animais são outra coisa...vão à vida como se nada fosse), e o verão chegou um pouco atrasado, neste país à beira-mar plantado, de fumo e destruição, se compadece:  e elas ficam sós, sempre sós.
 

21144379_eocAF.jpeg

 
As árvores crescem sós. E a sós florescem.
 
Começam por ser nada. Pouco a pouco
se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.
 
Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,
e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.
 
Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,
e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.
 
E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.
Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.
De dia e de noite.
Sempre sós.
 
Os animais são outra coisa.
Contactam-se, penetram-se, trespassam-se,
fazem amor e ódio, e vão à vida
como se nada fosse.
 
As árvores não.
Solitárias, as árvores,
exauram terra e sol silenciosamente.
Não pensam, não suspiram, não se queixam.
 
Estendem os braços como se implorassem;
com o vento soltam ais como se suspirassem;
e gemem, mas a queixa não é sua.
 
Sós, sempre sós.
Nas planícies, nos montes, nas florestas,
a crescer e a florir sem consciência.
 
Virtude vegetal viver a sós
e entretanto dar flores.

António Gedeão

 

 

 

Ser Poeta

Ser Poeta é ser mais alto, é ser maior

Do que os homens! Morder como quem beija!

É ser mendigo e dar como quem seja

Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

 

É ter de mil desejos o esplendor

E não saber sequer que se deseja!

É ter cá dentro um astro que flameja,

É ter garras e asas de condor!

 

É ter fome, é ter sede de Infinito!

Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...

É condensar o mundo num só grito!

 

E é amar-te, assim, perdidamente...

É seres alma e sangue e vida em mim

E dizê-lo cantando a toda gente!

para mim, só podia ser este belíssimo poema de Florbela Espanca, e na canção interpretada por Luís Represas, para comemorar este dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia... e da Árvore.

Dia-Mundial-da-Arvore-2019_Prancheta-2-1024x801.jp

imagem, daqui

 

 

a pergunta do dia do Sapo

 

pergunta.png

A maioria das pessoas, inclusive eu, faz a árvore de Natal num dos dias feriados do mês de Dezembro.

Ainda não vai ser amanhã que vou fazer a minha, não.

A empregada esteve cá, ontem, não vou sujar o chão com as folhas que caem sempre que monto a árvore. Depois vem a gata, mete-se debaixo a roê-las. Caem as bolas que ela as roça com a cabeça. E por incrível que pareça, nunca a deitou abaixo.

Na verdade, quando li este post, e este, deu-me uma vontade de ir à garagem e tratar de fazer a minha, mas: " Tão cedo? Não!"

Lendo a pergunta do dia do Sapo, parece que as pessoas que fazem a árvore de Natal mais cedo, são mais felizes.

E a primeira pessoa que me veio ao pensamento levou-me comentar para o meu decote: " A Mula sabe-a toda, ah, pois sabe! 

 

 

 

 

acho que não vou ter

sorte.

A tarde acaba lá para as 20h para a consulta extra que pedi no hospital privado. Aguardo um telefonema, mas parece-me que não vou ter sorte e terei de esperar até fins de Janeiro.

Entretanto, uma tarde que se perde, enquanto espero, dei um jeito na árvore de Natal ( espero que seja a última vez que mexo nela). Os flocos de neve Ikea ficam bem e dão-lhe mais vida.

A árvore é pequena, costumo pô-la em cima de uma mesa. É uma forma de as crianças não mexerem nela (?????)

Ontem peguei nela para mudar de lugar, deixei-a cair ao chão, espalharam-se as bolas. A Kat anda à volta dela, passa por baixo dos ramos rói as folhas e nunca a árvore caiu ao chão..

IMG_1388-horz.jpg