Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cantinho da casa

cantinho da casa

parti a cabeça da santa

foram as palavras que ouvi do meu irmão mais novo, quando fazia um furo na parede para ser colocado um espelho.

" o quê?!", perguntei do quarto ao lado.

Raciocinei e desfiz-me a rir.

Lá estava a "santa" em cima da cama com  a cabeça partida.

Ria-me à gargalhada, disse-lhe: "Não é um santa. Esta imagem é de Nossa Senhora do Sameiro".

E expliquei que aquela imagem tem muitos anos, que era da nossa irmã mais velha, que a nossa irmã nunca dera importância à "santa" e ficou sempre cá em casa, que a imagem tinha sido oferecida pelos padrinhos dele quando a nossa irmã foi para Inglaterra.

E ria-me, não porque a "santa" tinha a cabeça partida (vai ser colada), mas pelo modo como ele disse.

Esta imagen de Nossa Senhora do Sameiro deve estar aqui em casa desde 1969.

Determinada que era a minha irmã, na altura com 17 ou 18 anos,  conseguiu convecer a minha mãe a deixá-la ir estudar para Londres.

Naquele tempo, ir sozinha para um país estrangeiro não era fácil e para a minha mãe, uma mulher super preocupada, foi um problemão.

Foi nesta altura que a madrinha do meu irmão mais novo ofereceu a imagem de Nossa Senhora à minha irmã, que deveria tê-la levado para Londres, mas na verdade a imagem ficou cá em casa.

Minha irmã estudou, regressou a Portugal, foi trabalhar, namorou, casou, teve três filhas, mas Nossa Senhora nunca saiu daqui.

A coroa de Nossa Senhora desapareceu, uma das mãos partiu, ficou sem ela.

Hoje partiu-se a cabeça. Mas vai ser colada, porque enquanto esta Senhora existir, ficará no lugar que sempre esteve.

Traz-me boas recordações.

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.