Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cantinho da casa

cantinho da casa

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Araújo 01.09.2017

    Estes dados comprovam que o Robinson é o grande senhor da escrita.
    Eu escrevo tontices.
    O que me faz sorrir quando vejo estes dados, é que na realidade convivo com pessoas mais jovens que eu.
    Isto prova que, desde cedo, quando a minha mãe faleceu e fiquei com dois adolescentes cá em casa, tive de dar a volta à minha vida.
    Sem querer controlar, e porque tinha carro, na altura, íamos para a discoteca, em Viana do Castelo, eu não bebia, levava-os, e aos amigos, o que fez com que as amizades deles ficassem também a ser as minhas amizades, mas sem nunca interferir na vida deles.
    Na altura,também, entrei para a universidade, trabalhava e estudava, logo, também convivi com colegas de 18 anos para cima, e eu tinha uns quantos anos a mais que eles. Saía com todos, tentava gerir as horas da universidade e do trabalho com as de lazer.
    Confesso que foram anos difíceis sem a minha mãe, na altura que mais precisava dela.
    Mas também foram divertidos porque convivia com eles e elas, quando podia e me apetecia, soube viver da melhor forma alguns momentos terríveis que atravessaram pelo caminho, sobretudo na universidade.
    Foram estas vivências que me fizeram crescer não como mulher e mãe de filhos, mas como mulher apta a outras aprendizagens e tentar entender os mais jovens, que não foi nem é fácil.
    Por vezes, sinto-me antiquada, outras vezes olho para mim e, baixa que sou e vestindo como me visto, tanto me comparo a uma mulher de 30, como de 40 ou e uma idosa de 80 ( esta é a brincar), tenho muito respeito por todas as pessoas de qualquer idade, porque sempre me dei ao respeito com todos.
    Ena, que comentário!
    Bom fim-de-semana.
  • Imagem de perfil

    Robinson Kanes 01.09.2017

    De facto, sempre me dei com os mais velhos, mas daí a ser o senhor da escrita, ainda vai uma longa distância :-)

    Foi obrigada a crescer mais depressa, mas mesmo assim soube gerir as coisas sem entrar em "extremismos". É por isso que ainda hoje a tratam como tratam...

    De facto, todas as idades nos ensinam sempre alguma coisa e, mais uma vez, a idade está na cabeça, um dia sentimo-nos mais jovens, outro dia mais velhos.

    Ena, que partilha, isso sim. Fico grato.

    Bom fim-de-semana e uma boa Noite Branca.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.