Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

" Glória"

Maria Araújo, 10.09.14

 

 

 

Domingo, fui ver o filme "Glória".
Glória não é uma mulher bonita e fatal ( o que mostra que muitas mulheres não precisam da beleza para mostrarem o quão são sedutoras e "bonitas") criou no espectador uma doce e serena empatia, uma auto-análise sobre o que é ser-se sozinha e madura, cheia de vida, umas vezes,  feliz, outras vezes, triste, com muito amor para partilhar.
Divorciada, uma boa relação com os filhos, precisa de encontrar o amor, que procura nos salões de baile frequentados por pessoas maduras.
Envolve-se com um homem reformado e divorciado. Ele não assume a relação, não corta os laços que o une à ex-mulher e às filhas....
As músicas são lindas, ela vive-as cantando enquanto conduz, até que, numa reunião de amigos, duas surpreendeentes baladas cantadas em português, enterneceram o espectador: "Águas de Março" de Tom Jobim, que  é executada e interpretada pelos actores e, no final," Lança Perfume" , de Rita Lee e Roberto Carvalho.
Um filme delicioso, um final deslumbrante (deixou-me feliz).
Um excelente e merecido prémio, Urso de Ouro, de melhor actriz no Festival de Berlim de 2013.

Gloria, faltas en el aire,
falta tu presencia, cálida inocencia;
faltas en mi boca que sin querer te nombra,
y escribiré mi historia con la palabra Gloria.
Porque aquí a tu lado
la mañana se ilumina,
la verdad y la mentira
se llaman Gloria.

Gloria, faltas en el aire,
faltas en el cielo,
quémame en tu fuego,
fúndeme en la nieve
que congela mi pecho,
te espero, Gloria.

Gloria (Gloria), campo de sonrisas,
agua en el desierto,
corazón abierto.
Aventura de mi mente,
de mi mesa y de mi lecho,
del jardín de mi presente,
te espero, Gloria.

...