Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

foi pelo cãozito, não foi por ela

Maria Araújo, 28.10.16

A Sofia precisava de levar os gatos à clinica veterinária. Pediu-me para a levar.

Um no colo, outro na caixa, lá fomos.

Atrás de nós, entrou uma senhora com a filha, que levavam um cachorro muito bonito. O pequeno estava doente, percebia-se muito bem.

Quando a veterinária perguntou quem estava primeiro, a Sofia disse que era ela. Olhando para a senhora, que ainda estava a dar os dados do cão, disse que lhe dava a vez.

Ela respondeu " pois, é que..." e não acabou a frase.

E eu atrás chamei-a à atenção da Sofia. Não foi por que a Sofia lhe deu a vez, foi por que a senhora entrou para a sala e nem um obrigada lhe deu.

Entramos para uma das salas de consulta. Elas estavam na sala do lado.

Quando passaram perto de nós, o cachorro ia com soro para uma sala de observações.

Passado cerca de 40 minutos, mãe e filha, regressaram. Pararam em frente a falar com a veterinária. O cachorro, com soro, veio também numa casota, parecia mais animado, embora tivesse ficado lá.

A senhora viu-nos, saiu da sala e não olhou para nós.  Estava à espera que agradecesse, mas não. A Sofia comentou: " Não custava nada agradecer-me por lhe  ter dado a vez. Fi-lo pelo cão que está doente, não foi por ela. Fossemos nós que estivessemos no seu lugar,agradecer-lhe-íamos mais que uma vez."

A veterinária veio então tratar dos gatos. Começou pelo Mickey. De repente, a funcionária entrou, deu-lhe o telefone, estava a dra não sei das quantas que queria falar com ela. A vet saiu da sala e lá estivemos mais 15 minutos à espera.

Mas quando regressou, teve atitude correcta de pedir desculpa pela demora.

Pareceu-me ser uma veterinária competente e meiga para os animais e isso fez esquecer o tempo que estivemos lá: 1:10h. 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.