Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




estendem os braços como se implorassem

por Maria Araújo, em 22.07.19
e ninguém (os animais são outra coisa...vão à vida como se nada fosse), e o verão chegou um pouco atrasado, neste país à beira-mar plantado, de fumo e destruição, se compadece:  e elas ficam sós, sempre sós.
 

21144379_eocAF.jpeg

 
As árvores crescem sós. E a sós florescem.
 
Começam por ser nada. Pouco a pouco
se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.
 
Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,
e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.
 
Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,
e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.
 
E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.
Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.
De dia e de noite.
Sempre sós.
 
Os animais são outra coisa.
Contactam-se, penetram-se, trespassam-se,
fazem amor e ódio, e vão à vida
como se nada fosse.
 
As árvores não.
Solitárias, as árvores,
exauram terra e sol silenciosamente.
Não pensam, não suspiram, não se queixam.
 
Estendem os braços como se implorassem;
com o vento soltam ais como se suspirassem;
e gemem, mas a queixa não é sua.
 
Sós, sempre sós.
Nas planícies, nos montes, nas florestas,
a crescer e a florir sem consciência.
 
Virtude vegetal viver a sós
e entretanto dar flores.

António Gedeão

 

 

 

Cantinho da Casa


19 comentários

Imagem de perfil

De Kok a 24.07.2019 às 14:58

Árvores que resistem,
que nos dão sombras e frutos,
que nas lareiras nos aquecem
nos inversos negros de lutos.
Árvores que não fogem
dos fogos nem das guerras,
e mesmo depois de queimadas
permanecem de pé,
pelas encostas das serras.

Sem querer ombrear-me com Gideão deixo-te aqui estes versos que são a minha perspectiva do que penso poderem ser as perspectivas das árvores. (Sabes que pretensões e água benta...)
Beijinhos pendurados em sorrisos
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 25.07.2019 às 14:06

Eu conheço e olha que é bem verdade:
não fogem, permanecem de pé.
Faz-me lembrar a peça de teatro que vi há muito anos na televisão: " As árvores morrem de pé".
Beijinho
Imagem de perfil

De José da Xã a 23.07.2019 às 20:48

Belo poema. Numa altura que muita gente deveria ler!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 24.07.2019 às 13:46

Ninguém aprende com nada,infelizmente.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 23.07.2019 às 12:00

Até me admira não ver sacos de lixo e embalagens... Vá lá... :-)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2019 às 13:02

Este pequeno pinhal fica dentro de um condomínio de um hotel e de vivendas.
Mas fora deste, em frente à entrada do condomínio, recentemente limpo da imensa vegetação que uma ponta de cigarro podia provocar um incêndio, já vi por lá algum lixo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 04:12

Só ver as imagens na televisão faz doer a alma :(
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2019 às 13:03

Evito vê-las.
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 22.07.2019 às 23:36

Hoje tb falo sobre este drama. todos os anos a mesma coisa. a natureza regenera-se
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2019 às 13:19

Regenera-se, sim, mas leva anos.
Alguma regenera-se com arvoredo que não interessa.
Sem imagem de perfil

De elvira carvalho a 22.07.2019 às 23:29

Um belo poema para ilustrar a notícia de que o país está a arder.
Amiga desculpe a ausência, mas a minha tendinite no braço direito e a quase totalidade do dia no hospital acompanhando o marido que sofreu um AVC, não me deixam continuar a acompanhar a blogosfera como era habitual
Abraço e uma boa semana
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2019 às 13:04

Oh, Elvira!
Não tem de pedir desculpa.
Quero mesmo é que a Elvira e o marido melhorem.
Um beijinho.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.07.2019 às 23:29

Um belo poema para ilustrar a notícia de que o país está a arder.
Amiga desculpe a ausência, mas a minha tendinite no braço direito e a quase totalidade do dia no hospital acompanhando o marido que sofreu um AVC, não me deixam continuar a acompanhar a blogosfera como era habitual
Abraço e uma boa semana
Imagem de perfil

De omeumaiorsonho a 22.07.2019 às 22:56

Infelizmente verdade
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.07.2019 às 13:21

Dei-e ao trabalho de ler o relatório/ resumo do link "fumo e destruição" e o que lamento é que há anos que se discute a mesma coisa e nada se fez ou faz.
Sem imagem de perfil

De Clara a 22.07.2019 às 19:42


Ainda hoje li António Gedeão por outras paragens.

O flagelo dos incêndios e o pavor que semeia,já está a fazer vítimas.
É que elas não podem fugir!... Nem as árvores... nem as casas...

:(
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 22.07.2019 às 21:04

A acontecer esta desgraça todos os anos, um dia a floresta extinguiu-se e então, quando nada for possível fazer, as lamentações serão ouvidas.
Imagem de perfil

De Ana a 22.07.2019 às 14:55

Tão verdade ...infelizmente sempre actual...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 22.07.2019 às 16:40

Há muito e bons escritores clássicos muito actuais.

Comentar post



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR