Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

27.08.15

"dê-me o seu bilhete"

Maria Araújo

EP8S3UKG.jpg

 

fui ao mercado municipal fazer as minhas compras de fruta e legumes. costumo levar o carro quando tenciono abastecer-me para quinze dias.

estaciono em frente à entrada do mercado, vou à máquina tirar o bilhete, estou a meter as moedas e, de repente,  surge um gajo que quase se cola a mim. olho-o com ar de aborrecida , "olha lá vem este cravar-me" , pensei, e diz ele: " dê-me uma moedinha. vai tirar o bilhete?"

"claro que sim, não vê que estou a meter as moedas?"

"ah! à quinta-feira, aqui no mercado, não é costume passarem multas", responde o gajo ao mesmo tempo que se afasta.

e digo eu: "era o que faltava não o tirar. multavam-me. quem ia pagar a multa, você?"

mas há quinze dias, um homem dos seus 40 anos, com bom aspecto, aproximou-se de mim e veio com a mesma treta.

convicta de que compraria poucas coisas, não levei o carrinho das compras. mas vi marmelos, tomate cherry e outras produts que até me interessavam.

costumo comprar  quase tudo numa senhora ( as lavradeiras, que não têm bancada) que faz preços mais baratos se trouxer o que lhe resta. hoje tinha  marmelos,  5kg, tomate cherry, cerca de 2 kg,  e feijão verde, comprei tudo,acabei por trazer o meu saco estava cheio de compras.

não podia carregá-lo sozinha, pedi à senhora que me emprestasse um saco para dividir as compras, equilibrar o peso e levar tudo de uma vez.

mas a senhora, que já se habituou a que compre os seus produtos, ofereceu-se para me ajudar a levar o saco ao carro. eu não queria, ela insistiu, pediu à vendedora do lado que deitasse uns olhos  aos seus produtos, e lá fomos as duas.

chegamos ao carro, agradeci-lhe, ela dá-e dois beijinhos e agradece-me.

e quem agradeceu ainda mais, fui eu.

abro o carro, meto o saco e, quando tal, vem o gajo à minha beira e pergunta: "vai tirar o carro?"

"não sei".

na verdade ia ver quanto tempo me faltava para tirar o carro, pois ainda queria voltar ao mercado e ir às bancadas comprar mais alguma fruta. vi que faltavem 6 minutos, mas o gajo irritou-me de tal forma que entrei no carro. quando estou para sair do estacionamento, diz ele: " dê-me o bilhete. é que se ainda tiver tempo para gastar, dou a outra pessoa."

eu não devia ter dado, mas dei.

e eis que se dirige a uma senhora, que acabara de sair do carro, e dá-lhe o bilhete.

falta saber quanto a senhora lhe deu...normalmente estes fulanos reclamam se damos 10 ou 20 cêntimos.

eu meti na máquina 40 cêntimos, tinha 20 minutos para fazer as minhas compras.

e ela?!

a minha primeira multa, e espero que a única, foi causada por um fulano destes que insisitiu que ali, em frente ao hospital São João, era pertimido estacionar.

como eu, várias pessoas estacionaram.

quando vou para o carro, já da parte de tarde, tinha uma multa... tinha  estacionado num lugar destinado a paragem/descanso de autocarros.

na altura a moeda era o escudo, paguei 12 contos,  agora 60 euros.

desde então, nunca mais quis estes gajos por perto.

se não tiver alternativa, dou a moeda, mas prefiro estacionar longe deles a vê-los à minha frente.

6 comentários

Comentar post