Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




coisas do meu dia

por Maria Araújo, em 23.08.17

A semana passada vieram os técnicos para instalar a fibra óptica, que não foi possível executarem o trabalho uma vez que  não podiam invadir os quintais sem autorização dos vizinhos.

Depois de falar com dois, todos donos dos apartamento, só no domingo consegui pedir a autorização do terceiro, já depois de ter marcado o novo dia, segunda-feira,  para a instalação.

Se da primeira vez vieram dois técnicos, desta vez, veio um.

Mostrei-lhe os quintais e perguntei se não vinha alguém para o ajudar.

Respondeu-me que estava sozinho.

Decidi ajudar o jovem brasileiro, muito simpático e educado.

Começou o trabalho dentro de casa.

Descemos as escadas, fui tocar à porta da vizinha  do quintal mais afastado. Abriu-me a porta e lá fui ver os quintais, completamente abandonados ( vêem-se da janela, perguntava-me o porquê do abandono quando, em tempos, nos dias de verão, alguns inquilinos faziam churrascos e jantavam lá).

O sol da manhã era quente. Nas traseiras que dão acesso à minha garagem, e de molde a evitar passar por todos os quintais, aguardava eu no outro extremo, que ele enrolasse o fio e o fizesse chegar às minhas mãos, qual corda de um rodeio americano, em que eu teria de puxar o fio e esticá-lo, segundo as suas instruções, ditas do outro lado.

Com o escadote, viria, prendê-lo ao emaranhado dos outros que se juntam e se unem nas caixas dos CTT, da MEO, da NOS. 

Trazer o longo escadote para o quintal, foi uma jogada que ele teve de fazer (que tinha de descer à cave), mas conseguiu.
E pedia-me: "faça assim, puxe mais um pouco", sempre debaixo do sol escaldante.

Ainda fora de casa, saímos do quintal e passamos para o terraço que dá acesso às garagens dos apartamentos onde está a caixa.

Esquecera-me de pedir autorização aos inquilinos, uma vez que deste lado não há quintais, tem um portão exterior, um dos apartamentos está em obras, se houvesse alguém a questionar a presença do técnico, estava eu para falar. E não larguei o jovem.

De repente, vem o vizinho de um dos andares. 

Vi-o, cumprimentei-o ( há muitos anos que vive aqui, também) pedi desculpa pela invasão, expliquei o que estavamos a fazer. 

Esta fase foi demorada. Aqui, estava eu à sombra e ele, no escadote, fazia o seu trabalho. Atirava as sobras e o que não precisava para o chão, eu apanhava.

Acabada a instalação, viemos para casa. 
O jovem brasileiro fez as ligações e os testes.

Às tantas diz-me ele: " Obrigada, senhora, pela ajuda. Se não fosse a senhora ainda estava lá fora a fazer a instalação."

Respondi que sempre estive e estou disponível para ajudar, não me custa nada.

Mesmo assim, levou-lhe (nos) mais de 2 horas.

informatica0014.jpg

 

 

 

Cantinho da Casa


12 comentários

Sem imagem de perfil

De P. P. a 24.08.2017 às 00:21

Quando é que a fibra chegará aqui, ao "fim do mundo"?
Infelizmente, estes técnicos são mal pagos e... explorados. Já as empresas, essas cobram-nos tamanha mensalidade!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 24.08.2017 às 14:51

É o que penso.
E em relação ao trabalho, é a tal precaridade e que eu chamo de escravatura do século XXI
Imagem de perfil

De Miguel Alexandre Pereira a 23.08.2017 às 17:56

Agora tinhas era de pedir o ordenado à companhia de telecomunicações
Mais a sério, visto que tinhas tempo, foi bom teres dado uma ajuda ao rapaz, senão o coitado ficava ali a tarde toda...

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.08.2017 às 18:28

Estes jovens trabalham muito e com certeza não ganham o que deve ser justo, penso eu.
O meu sobrinho já foi técnico de instalação, está agora noutra área
Trabalha fora, anda muito quilómetros, mas ele até gosta do que faz.
Imagem de perfil

De Chic'Ana a 23.08.2017 às 12:01

Há muitas pessoas que não se encontram disponíveis para ajudar, a verdade é essa, pessoas como a Maria são uma raridade nos dias de hoje...
Beijinhos
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.08.2017 às 13:16


Como tínhamos de ir aos quintais, senti-me na obrigação de o ajudar.
Mas se ele tivesse ajuda de um companheiro, apenas os levava lá e vinha para casa.
Há 20 anos, quando comprei este apartamento, fiz algumas obras.
Se me visse ajudar os homens a levar tijolos para a carrinha!
Hoje, não fazia isso-
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 23.08.2017 às 09:50

Um email para a empresa a perguntar se é o cliente que tem de fazer o trabalho não seria má ideia... :-)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.08.2017 às 13:19

Olá.
Robinson, eu fiz por quis.
Ele não e pediu nada.
Como tínhamos de ir aos quintais e eu sentia-me responsável por isso, ajudei-o.
O meu sobrinho trabalha para esta empresa e que fez o contrato, vai elucidar-me.
Um excelente dia para si.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 23.08.2017 às 15:54

Eu sei que sim... Mas imagine que era outra pessoa...

Isto não quer dizer que não tenha estado bem, pelo contrário.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 23.08.2017 às 16:12


Pois!
Até sou cuidadosa. Mas caio.
Antes de saber que era ele, da janela vi a carrinha à porta e o técnico falava ao telefone.
Não tocara a campainha. Com eram 11h e a marcação fora para as 11h30, presumi que ele estaria a fazer horas para fazer a instalação.
Desci e fui ter com ele para lhe mostrar as traseiras do prédio.
Foi então que ele desligou e perguntou-me se o serviço era para mim, confirmando o nome.
Mas vou falar com o meu sobrinho.
Obrigada pela preocupação.

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 23.08.2017 às 19:28

Ora essa, de nada...

Comentar post



foto do autor



1º desafio de escrita 2019 2º desafio de escrita 2020


o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR