Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ai, a bateria!

por Maria Araújo, em 04.11.14

O meu carro está na garagem desde o dia 13 de setembro (quase dois meses), uma ou duas vezes por semana ligava a ignição deixava o motor trabalhar.  

Quando fui tirar a tala, há três semanas, o médico avisara-me que devia estar quinze dias sem conduzir.

Comecei a fisioterapia e depois de cinco sessões, das vinte que tenho, a mão ainda estava muito "empenada" não senti necessidade de conduzir, até porque faço o percurso a pé.

Na sexta-feira passada, fui à garagem, mais uma vez, para ligar o motor e enquanto este trabalhava, fui varrer umas quantas pontas de cigarro, cinco das quais com marca de baton vermelho, para o lado das escadas da madame do baton vermelho. (Que raiva! As pontas de cigarro continuam a acumular-se em frente à porta da garagem, mas não quero conversa com a madame do baton vermelho. Entretanto, no dia seguinte, verifiquei que ela apanhou-as. Presumo que tenha percebido a mensagem).

Voltei à garagem arrumei a vassoura, desliguei o carro e saí para a fisioterapia.

Como a recuperação está a ver-se, esta semana fiz os meus planos a contar pegar no carro e voltar ao ginásio e à minha vida normal.

Ontem, fui de novo à garagem e quando entro a minha boca diz: "Ai, a bateria! E agora?"

Entrei,meti a chave, a bateria dá sinal de si mas muito muito fraca e sem a força necessária para que o motor arranque.

O que acontecera? Na sexta-feira deixara a porta do lado direito aberta, a luz ficou ligada, descarregou a bateria.

Como resolver? Pedir aos familiares? Se estão a trabalhar e como o final da tarde agora é noite, não me apetece chatear ninguém.

Com o assunto por resolver, hoje, quando saí da fisioterapia (que frio que estava, apetecia um casacão de malha bem quente) fui à oficina.

Amanhã o carro vai sair do seu estado letárgico, vai à inspecção (os mecânicos da oficina fazem-me este favor e não pago nada por isso) e volto à minha rotina a quatro rodas, agora que o tempo é de outono de chuva e frio. Brrrrr!

carro.png

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Carapau a 05.11.2014 às 19:04

Uma boca técnica:
Pôr o carro a trabalhar e deixá-lo ao "ralenti" algum tempo não carrega a bateria. Pelo contrário, vai-a descarregando (o motor de arranque é quem mais gasta). Para carregar é preciso o motor estar com uma certa aceleração. Entendi que o não tenhas feito pois dizes "enquanto o carro estava a trabalhar" fui limpar as beatas da vizinha.
Para agora não serve o conselho, pois o assunto está resolvido: para a próxima (não, não quero dizer para quando partires outra vez uma mão :)) já sabes: carro a trabalhar e pezinho no acelerador. Deixa lá as beatas da vizinha.
Conheci um padre que tinha o hábito de deitar as beatas no tapete. :)) Diziam as más línguas.
Não sei, nunca vi. Mas que um dia a igreja ardeu, isso foi verdade! :))
Bjo.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 05.11.2014 às 22:11


Ó Carapau, claro que o meu pezinho lindo quase de fada esteve no acelerador, mas deixei-o por breves momentos só para varrer as pontas de cigarro da madame do baton vermelho. Depois, mais uma aceleradela e desliguei. O mal foi que não reparei que deixara a porta aberta e , pimba, três dias depois, quando vou pôr novamente o carro a trabalhar, a bateria tinha ida à vida.
Hoje, simpático responsável da oficina onde vou, lá pôs o carro a trabalhar, deu uma aceleradela.
Tirou o carro da garagem e disse-me para dar um "grande" passeio.
Entretanto, dei mais umas quantas aceleradelas, deixei o carro a trabalhar (ahahahahah) vim a casa buscar as minhas coisas, voltei ao carro e fui passear.
Agora, está tudo ok.


Sem imagem de perfil

De Pedro a 16.05.2016 às 20:09

Gostava muito de ter visto como deste acelaradelas com o teu pezinho meiguinho, certamente fizeste movimentos bonitos:))
Gostava de ver:))
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 16.05.2016 às 21:56

Fiz como todos (as) os /as outros(as).
Imagem de perfil

De Rita a 05.11.2014 às 13:53

Que chatice... Por curiosidade, o carro da minha mãe também está na oficina mas para ser pintado. É de 2000 e algumas partes já perderam a cor. E diz que lhe faz muita falta porque agora como está frio e tem chovido, custa-lhe ir a pé (como faz quando o tempo está mais agradável) dar os seus passeios...
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 05.11.2014 às 18:14


O meu já está em forma para me levar onde preciso.
A mãe tem de "apertar" com o pintor. Eles acomodam-se.
Beijinho

Comentar post



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR