Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

16.08.20

aceitava o erro, e pedia desculpa

Maria Araújo

pessoas-de-clientes-fila-no-balcao-de-caixa-com-ca

fui ao Continente Bom Dia aqui da zona, passei na padaria, escolhi o pão. Há algum tempo que deixou de haver funcionário a atender, são os clientes que se servem, o que de certa forma é negativo uma vez que o cliente tira o saco de papel, se vier um colado ao outro e cai ao chão, deixa-o ficar, depois calcado por quem passa. Irrita-me, porque eu tenho o cuidado de separar antes de tirar da prateleira.

Ora, apeteceu-me levar natas para o lanche. Não havia na secção da padaria, depois de comprar o que queria (também deixou de haver atendimento personalizado na secção de charcutaria, está agora tudo embalado. mais consumo de plástico! que raiva!) passei pela cafetaria, pedi duas natas.

Perguntei se era pago lá ou na caixa, a funcionária disse-me que era lá. Vinham numa embalagem de plástico, dirigi-me à caixa.

Pus algumas compras no tapete, ao mesmo tempo que me baixava para tirar o que faltava e pondo a embalagem das natas disse: " isto está pago".

Já em casa, e recebendo a factura digital, peguei no telemóvel e vi que tinha mensagem no mail, não sei o que me levou a verificá-la, reparei que estava registado 0,70€ de duas natas. E eu tinha pago 1,80€ na cafetaria.

Decidi ir ao supermercado desfazer o engano. Não pelo valor,  mas porque na cafetaria não me deram o talão de pagamento,  achei que estava no direito de reclamar, deveria resolver de imediato o assunto.

Fui directamente à cafetaria, a funcionária era a que me atendeu, expliquei o que se passou. Não questionei o preço porque sabia que lá é mais caro,mas o porquê de na padaria a unidade custar  0,35€, uma vez que a diferença era muito grande.

A resposta foi que os fornecedores são diferentes (e eu convecera-me que eram confeccionadas lá ou no hipermercado), chegam preparadas para irem ao forno e pô-las à venda.

Acompanhou-me ao balcão de apoio  ao cliente, sem ninguém no momento, chamou alguém, veio a funcionária que me atendera na caixa.

Não sei o que a levou a ser antipática comigo. Talvez não quisesse reconhecer perante a colega de que se enganara. Depois de explicar o que se passara, ela achava que eu era a culpada: que eu devia ter dito que as natas estavam pagas.

Fiz o reparo que o dissera no momento que me baixara para pôr mais compras no tapete ( reconheço  devia ter dito quando as pus no tapete, mas foi espontâneo) insistia que não, que nãodisse nada, ao que ela repentinamente e contrariada, comenta: "com a máscara não se percebe o que diz"

Quando eu lhe disse que os bolos da padaria são os cliente que tiram e vão para um saco de papel, a colega confirmou, mas ela não aceitou o que a outra disse. Dizia que nem sempre é assim, tentando convencer-me que a culpa era minha.

Insisiti que não tinha culpa de nada, que não reclamava pelo valor mas porque paguei duas vezes o mesmo produto, e que eu desconhecia que as natas vendidas num lado eram diferentes e mais caras que no outro.

E quando me saiu da boca que perante isto nunca mais comprava bolos, de forma agressiva, e ofendida, disse que eu estava a insistir no mesmo, para me calar.

Não dava o braço a torcer, foi muito antipática, até que comentei que tenho em boa consideração o trabalho delas, mas que ela tinha de entender que o erro não era meu.

E resmungava que eu não me calava, eu pedi desculpa e disse que ela é que parecia não querer aceitar o erro.

Nervosa, deu-me o talão da devolução e os 0,70€. E a colega permanecia calada.

Tudo poderia ser  mais simples se ouvindo a confirmação da colega de que eu pagara as natas,dizia: " desculpe, não reparei,corrijo o erro".

Conclusão a que cheguei: ela ficou ofendida porque eu fui primeiro à funcionária da cafetaria explicar o que se passou e como esta quis acompanhar-me ao balcão de apoio ao cliente, não quis ficar mal diante da colega.

E saí de lá sem que ela tivesse pedido desculpa pelo erro, uma única vez.

 

2 comentários

Comentar post