Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




uma tarde de chamadas

por Maria Araújo, em 29.08.17

Desde as 12h00, e pela terceira vez às 16h20m, que ligo para um hospital nos arredores da cidade. É, também, a terceira vez que a ligação é passada para o serviço que pretendo, espero cerca de dois minutos e a chamada cai.

Ou o serviço não está a funcionar hoje, ou a funcionária da respectiva especialidade não está e não atende o telefone , fico sem conseguir marcar a consulta.

Entretanto, às 16h00 liguei para o senhor trolha que me fez algumas obras em casa, para saber quando vem tratar da obra na garagem.

O que seria para Abril, passou para Maio, deste mês passaria para mais tarde. Acordamos pintar a sala, feita em Maio,  o mais urgente e rápido, a garagem ficaria para mais tarde.

"Ah, e tal, pensei que estivesse de férias, estou muito ocupado, já sabe como é, obras, muito trabalho, um dia marcamos... Lá para finais de Outubro ligue-me. Tenho uma casa para acabar até ao Natal, está difícil".

Respondi que não vou esperar até ao Natal, que em Outubro posso estar fora; que é muito tarde; que quero a obra em Setembro; que ele prometera ligar-me; que se não ligo eu, ele não quer saber; que os portugueses são todos iguais: prometem e não cumprem; que não assumem a sua palavra, não sabem dizer sim ou não, a conversa é "deixe passar algum tempo, espere mais um pouco", e blá, blá, blá.

E fiquei de lhe ligar em meados de Setembro. É que não estou disposta a passar o mesmo que o vizinho do andar de cima que, desde há dois anos, tem as  paredes das varandas manchadas não sei de quê, porque ele, o senhor trolha, que começou o serviço para o isolamento térmico (capoto), interrompeu-o, e até hoje nunca mais pôs lá as mãos.

Também faz amanhã 15 dias que o electricista veio cá a casa para ver o quadro eléctrico e mudar os  disjuntores. Ficou de me ligar e até hoje não deu sinal.

A este não vou ligar.

Vem aí Setembro, vou procurar quem faça o serviço. Nem que tenha de ir à EDP pedir nomes de casas de electricidade com certificado para o fazer.

Um amigo meu, jeitoso para todo o tipo de obras e a quem liguei no início do mês, porque tenho uns serviços para lhe entregar, ficou de me dar sinal por esta altura.

Soube que, na semana passada, estava de férias. 

Não deu sinal. Mas entendo-o porque sei que está sobrecarregado de trabalho.

Aguardo notícias até ao final da semana. Vem o serviço na escola. Se não me contactar, lá vou ter de ser eu a chata, que detesto.

Setembro vai ser o mês de pôr mãos à obra  em tudo aquilo que eu não sei fazer e nem me atrevo.

São 16h54, vou tentar, mais uma vez, se consigo marcação de consulta.

17h05, ninguém atende.

Parece-me que vou ter de lá ir, pessoalmente.

Que tarde!

 

Cantinho da Casa


16 comentários

Imagem de perfil

De marta-omeucanto a 29.08.2017 às 18:46

Essas chamadas para o hospital fazem-me lembrar quando ligo para alguns tribunais, e acontece o mesmo - atendem na central, passam para a secção e, ao fim de uma longa espera, a chamada cai ou não é atendida.

Aqui em casa também tenho que me encher de coragem e começar a limpar paredes e pintar aos fins-de-semana, já que nas férias não fiz nada. É sempre um stress, porque ou fazemos nós, mesmo que não fique muito bom, ou mandamos fazer, mas não temos dinheiro para isso.

Espero que tudo se resolva, Maria!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.08.2017 às 19:28

Pintar dá trabalho mas não é assim tão difícil.
Eu paguei 800 euros por pintar a sala e os tectos da cozinha e marquise ( esta é grande).
Achei um pouco caro, mas o senhor pôs tudo.
Só não me atrevo a fazer este serviço porque tenho de poupar a minha coluna, senão fazia.
Os meus móveis da sala, que pintei há alguns anos, precisam de lixa e uma nova camada de tinta e isso sou eu que faço.
Os meus irmãos são habilidosos para estes serviços, mas trabalham, têm a família, não quero pedir-lhes. A não ser que seja algo rápido.
O meu amigo a quem quero entregar algumas reparações, decidiu há algum
tempo dedicar-se a estes trabalhos porque o ordenado dele não é de mais para sustentar a família, e a esposa ganha muito pouco.
Segundo amigas minhas ele faz de tudo e bem.
Por isso, quero ajudá-lo.

Comentar post



foto do autor



1º desafio de escrita 2019 2º desafio de escrita 2020


o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR