Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Estou

Maria Araújo, 13.11.12

sem forças, sem imaginação, sem vontade de fazer o que quer que seja.

As crianças/adolescentes, arrasam comigo.

Apetece ficar quentinha, sossegada,  debaixo do edredão.

 

 

 

 

Estou com falta de paciência e...

Maria Araújo, 25.10.12

cansada, saturada, sem paciência, devido a vários factores, um deles, o que mais me está a massacrar, contando com os chicos espertos destes pais, a burocracia, um funcionário que diz isto, noutro dia ou outro diz aquilo, e mais tarde, outro acrescenta mais qualquer coisa que, depois de reclamação minha e farta disto tudo, me manda para o diretor :"ai que bom, é mesmo o diretor que eu queria". e este, que não acabou (pára com uma medicação e toma-se outra nova, mais 20 euros na farmácia, e daqui a 12 dias um exame aos ouvidos).

O caso com o diretor, que é uma diretora, está a ser resolvido. Serei contactada, em breve.

Finalmente!

 

 

Sinto-me...

Maria Araújo, 29.05.12

 

 

cansada, sem vontade de fazer nada.

Estou farta de aturar má educação.

Oxalá, hoje, o euromilhões me premeie com um prémiozito, só para mandar tudo para o caraças, pedir a reforma antecipada e gozar o que a vida ainda tem para me oferecer.

Iria ao Brasil ver nascer o meu futuro sobrinho neto, deixava-me estar por lá algum tempo e dava o meu lugar a um jovem.

Sonhos...

Na verdade, nunca acreditei na sorte. Também não sou uma mulher infeliz. Alcancei muito daquilo por que lutei.

Gostaria que descongelassem a carreira, o vencimento, que não tirassem (e já o fizeram) os subsídios, que davam jeito para o equilíbrio das finanças cá de casa.

Mas não me queixo. São desabafos.

Tenho emprego, saúde, uma família unida e amigos.

 

 

 

 

 

 

 

Sol, calor, energia

Maria Araújo, 08.05.12

O pessoal está farto da chuva.

Estamos em maio, os dias deveriam ser mais quentes e convidativos ao vestuário colorido e fresco da primavera.

Sábado passado, fui à Póvoa de Varzim. Saí de casa com tempo encoberto, cheguei lá e o sol radiava, a temperatura estava agradável.

Depois da consulta, fui tomar café e comer uma nata, num café à beira-mar.
O cheirinho a maresia convidou-me a descer a praia. Sentei-me num rochedo a desfrutar o sol. Deixei-me estar o tempo suficiente para saciar esta fome de praia deserta, mar calmo e sol.

À tarde, já em Braga, na esplanada do café aqui da rua, fugíamos das árvores que encobriam o sol.

Á noite, a Lua estava com um brilho especialmente fascinante.

Convicta de que domingo seria um dia belo para sair e "tomar" mais sol, eis que acordei ao som da chuva forte que caía.

E na rádio escutei que esta semana a temperatura chegaria aos 30º.

Hoje é 3ª feira, a chuva continua a cair intensamente. As colegas de trabalho vinham à internet confirmar o que os meteorologistas previram.

Nem um raio de sol conseguiu afastar estas nuvens negras que deprimem uma pessoa.

Estou cansada, durmo mal, sinto-me ansiosa.

Um bocadinho de sol seria suficiente para me levantar a moral, irradiar sorrisos, boa disposição, abrir o roupeiro e "sacar" uma roupa colorida que anime o meu coração, a minha mente, os meus dias.

Será que o sol vem? Ou os meteorologistas enganaram-se nas previsões?