Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

26.04.09

A propósito de

Maria Araújo

O     de Abril foi muito comentado em quase todos os blogs do Sapo e não só.

Apesar de muitos valores "se perderem" com o enriquecimento da classe média-baixa, o aumento da corrupção, fuga aos impostos, e muito mais que se passou depois dos anos 80, período áureo da economia, há algo que foi muito positivo com o 25 de Abril de 1974: a liberdade de expressão.

Gostaria, no entanto, que essa liberdade de expressão fosse mais respeitada, momeadamente na classe política.

A propósito do 25 de Abril,  no blog Tretas da Vida,        no  post  "Dia T" ,alusivo às comemorações deste dia de liberdade, e das diferentes opiniões que lá foram deixadas, destaco esta que foi sem dúvida a mais interessante.

Congratulo o Tretas pelo post e o CarapauCarapau pelo comentário.    

 

 

 

 

(d)ia T!
Tanto tambor a tocar, tanto tinto na taberna, tanta gente e tanta tanga, tanto tanso a trabalhar (para) tamanhos trapalhões e trafulhas, tanto tolo a tagarelar, tantos de tanga (com) a táctica dos triunfos de tabuleta, tantos títulos tão trapaceiros, tanto tempo trucidado em torpes tentativas, tanta taxa, tanto teatro, tanta tecla trocada, tanta tecnologia, tantos técnicos tacanhos a tentar tocar nas tetas túrgidas do tesouro, tanto tédio, tantas trafulhices tecidas nos teares (pelos) tecedores treinados, tanta teimosia, tantos telefones e tantos telefonemas, tanto tempo… tanto tempo, tanto terrorismo tecnocrático, tantas tentativas para (en)treter trabalhos, tanto trabalho (para) acabar e tantos trabalhadores (sem) trabalho e tanto trabalho (para) trocar os truques já trocados, tanta, tanta trapalhada...
Teríamos tantas tesouras (para) talhar tanta tolice, tantos testemunhos (para) trazer, tanta telha e tanto tijolo, (mas) tudo tem de terminar.
Tiraram-se os torcionários e as torturas, trouxeram os tiranetes topa a tudo tão tontos, tão tintura de tornesol…
Trabalho titânico tirar os tiranetes que tramam as tramóias.
Tanto T… (só na) Torre do Tombo!
Trava!
Travei e termino: Todo o “tovo” tem (o que) tece e “terece”.

1 tabraço

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.