Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

MSN

Maria Araújo, 27.01.09

Entrei no messenger. Abre uma  janela com notícias destaque que não tenho por hábito ler, visto que, frequentemente editam notícias cor-de-rosa a  que eu não dou grande importância. Mas hoje vi o nosso planeta em destaque e o título levou-me a ler o artigo.

"1 000 anos para recuperar  a temperatura normal!"

Sou defensora da preservação do ambiente e faço o que está ao meu alcance, em casa, no trabalho, no café, na praia, na montanha, em qualquer lado, para proteger este planeta mas em que os interesse falam mais alto.

Penso que está nos nossos actos e pensamentos fazer alguma coisa para que ,nem que seja serenamente, consigámos transmitir às crianças que precisamos de viver em paz com a natureza.

Pensemos  nas alterações climáticas, na floresta que arde todos os Verões em qualquer canto do globo, na vida selvagem que está extinguir-se, no grande crescimento de hotéis de luxo e resorts espalhados pelo "cantos" da terra.

A água é um bem a preservar.  Quando vou para o trabalho e vejo em exposição, ao ar livre, as grandes piscinas aptas a serem colocadas nas vivendas que assolam os arredores de Braga, penso na grande volume de água que elas comportam.

Se todos queremos que nos próximos 30 anos as nossas crianças vivam num mundo sustentável, é urgente que nós, os adultos, lhes ensinemos que  atirar uma simples embalagem de iogurte para o chão já estão a contribuir para o aumento da poluição. Mas tenho consciência, pela experiência que tenho, que os pais são os primeiros a não incutirem  aos filhos a ideia de ar puro, de natureza limpa.

São inúmeras as vezes que vejo, lenços de papel no chão, para não falar das chiclets coladas nos assentos das cadeiras, nos tectos e, óbvio, nos recreios. Chamo-os a atenção  e respondem-me: "Isso não é meu. Não fui eu". E  para que aprendam e infiram o meu gesto, apanho e vou pôr no lixo.

Quero ter esperança no futuro, viva o tempo viver.

 

 

                                                                                                                                                   

Planeta precisa de mil anos para recuperar temperaturas normais

As alterações atmosféricas causadas pelas emissões de dióxido de carbono (CO2) são irreversíveis, de acordo com um estudo publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences".

A investigadora Susan Solomon diz que a eliminação desse gás poluente da atmosfera de forma imediata não ajudaria a remediar a actual situação.

 

O planeta demorará pelo menos mil anos a recuperar as temperaturas normais, pois estas se irão manter durante muito tempo nos mares, assegurou a cientista, que acrescentou ainda que são falsas as ideias de que a mudança climática apresenta riscos menores e que as mudanças poderiam ser revertidas em poucas décadas.

 

"As mudanças climáticas são irreversíveis, pois as emissões de dióxido de carbono já estão a acontecer", explicou Solomon, do Laboratório de Pesquisas da Terra na Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, sigla anglo-saxónica).

As alterações centram-se principalmente no aumento das temperaturas, mas também nas reestruturações das chuvas na zona do Mediterrâneo, no sul da África e na região sudoeste da América do Norte.

A investigadora afirma ainda que é preciso tomar medidas imediatas para impedir que os danos sejam ainda piores.

(retirado do site MSN)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.