Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Corações partidos

Maria Araújo, 23.01.09

Costumo frequentar certos blogs, cujos autores são quase "letrados" na arte de escrever. Expõem as suas opiniões, os seus conceitos sobre os assuntos mais actuais no que se refere aos sentimentos, dão sugestões, fazem critícas, provocam discussões abertas entre os comentadores.

Hoje fui visitar o blog de oarrumadinho. É um perito a escrever. Tem sentido de humor, sabe o que diz, tem conceitos próprios de um jornalista, um pouco de narcisismo, discreto,  que provoca alguma celeuma entre comentadores  - os anónimos.

Por vezes o blog é uma autêntica "arena" de insultos entre comentadores, o que não é nada positivo.

Quem vai aos blogs, aceitando ou não o que lá está escrito, deve respeitar as opiniões, as imagens, as músicas, do seu utilizador. Os outros , como eu, limitamo-nos a criticar/opinar/dar sugestões, ou simplesmente ignorar se o tema não nos interessa.

Copiei este post, informando devidamente o seu autor, para que, quem aqui vier possa , se quiser, dar uma opinião sobre o tema.

O meu comentário , transcrevo-o para aqui também.

 

 

 

 

 

Os homens sofrem menos por amor do que as mulheres, dizia ela.
Os homens sofrem tanto por amor como as mulheres, dizia eu.

Não houve consenso.

Os homens sofrem por amor. Sofrem mesmo. Sofrem ao ponto de não terem vontade de sair de casa, da cama, do pijama. Sofrem com aquela força que nos dá vontade de dar cabeçadas na parede. Sofrem e agarram num carro e vão por aí e vão depressa e vão devagar e param e arrancam, perdidos, sem rumo, sem ideias, sem vontade, sem nada. Os homens sofrem por amor.

Um homem de coração partido é um farrapo. É o Benjamim do "Namoro", do Fausto.
Só que nem todos andamos barbados, sujos e descalços quando levamos com os pés, ou quando temos o coração a bater para o lado errado. Muitos de nós, homens, encontramos forças para esconder os cacos espalhados dentro do peito. Levantamos o tapete e varremos tudo lá para baixo, para a casa parecer limpa. Mas não está. Está mais suja do que nunca.

Um homem de coração partido consegue sobreviver, mas nunca viver. Consegue sorrir, mas nunca ser feliz. Consegue foder, mas nunca amar. Consegue pensar, mas nunca brilhar. Um homem de coração partido consegue tudo, mas não consegue nada.

Há homens que com um estalar de dedos fazem puff!!! e tudo desapareceu. Foi-se o amor, foram-se os cacos, foi-se o passado, foi-se o lixo debaixo do tapete. Olham em frente e só vêem vida, cores, luz.

Há homens assim. Como há mulheres assim.

Um coração partido não tem género. Só tem dor. Seja de homem. Seja de mulher

 

 

 

Anónimo cantinhodacasa disse...

 

"Muitos de nós, homens, encontramos forças para esconder os cacos espalhados dentro do peito. Levantamos o tapete e varremos tudo lá para baixo, para a casa parecer limpa. Mas não está. Está mais suja do que nunca."

Teu post de hoje está demais!
Faço tuas as minhas palavras, com a diferença que sabes exprimir o que sentes, e tens coragem para o fazer.
Quero dizer que, sou mulher mas sei que os homens, aqueles sensíveis, com boas intenções,ternos, meigos, reagem exctamente da forma que tu aqui descreveste.
As mulheres têm sempre uma amiga com quem desabafar. Têm outras preocupações. Têm mil e uma ideias a fervilharem na mente, logo, mesmo que sofram, despejam com as tarefas, as amigas, os filhos, os colegas do trabalho.
Os homens, por vezes, fazem-no com uns copos à sua frente num bar qualquer, até caírem de bêbados.
Sinceramente, todos sofremos, mas prefiro a reacção das mulheres. E não é por que sou mulher.
É porque o silêncio dos homens magoam as mulheres.
Beijinho e parabéns pelo post.

23 de Janeiro de 2009 23:08

 

 

 

2 comentários

Comentar post