Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Limites!

Maria Araújo, 21.01.09

Hoje fui à minha aula de hidroginástica. Faltei durante um mês porque as reuniões, o Natal, a fisioterapia, tudo me impediu de ir à piscina.

Tinha uma aula às  10 horas da manhã, uma aula que tem muita mulher mais "cota" que eu, outras menos, mas  divertidas e imprimem alguma risota durante a mesma.

Mas já tinha observado que, por vezes, as senhoras não conhecem os limites e exageram.

Costumo estar "quieta" no meu canto a fazer os exercícios correctamente, evitando "tropeçar"  em alguma senhora que esteja atrás de mim.

Felizmente ainda sei coordenar o meu espaço o que poucas senhoras conseguem e isso irrita-me , por que quando tal, recebo um pontapé.

Também há senhoras que têm a mania de ocupar sempre o mesmo espaço na água. Sendo as últimas a chegarem à aula, perdem o lugar, penso eu. E que saiba, não há lugares marcados!

Irrita-me profundamente. Se eu cheguei cedo, vou para um lugar da piscina que gosto, onde a água me passa acima do peito. Ninguém tem nada que me dizer que está habituada áquele espaço. Fico f..........!

Mas como sou educada, dou o dito cujo lugar e que me deixem em paz.

Pois bem, como ia contar, hoje o professor chateou-se na aula e com muita razão.

Faltariam cerca de 10 minutos para o final da aula, quando o professor pede ao mulherio que se encosta à parede da piscina, do lado em que se encontrava. Algumas senhoras , e eu também, cumprimos, mas as outras  foram para o lado oposto.

O professor disse que poderiam ficar nesse lado, e tentou explicar a coreografia.

Elas, as do lado oposto, para além de estarem na conversa, não entendiam nem deixavam entender a explicação do professor.

De repente, o professor tira as sapatilhas e o top, põe a touca e atira-se para a água.

Elas batem palmas e berram "boa professor, assim é que é!"

Este tenta explicar, dentro da água, a coreografia. Elas, em vez de tentarem ouvir e perceber, seguem os movimentos dele, não permitindo que eu percebesse também (gosto que façam primeiro para seguir o exemplo eficazmente).

Alguém bate no meu ombro e diz para eu andar para a frente. Dei uns passos, olho para o centro da piscina  e vejo o professor a tentar fazer-se ouvir. Como a falta de atenção era grande, o professor vira costas, sai da piscina e diz "desisto".

Silêncio total. Eu, caladinha como sempre estou, observava-o e falava com os meus botões "O professor está a sentir nesta aula o que tu sentes com os teus alunos quando estes não escutam o que dizes. Frustração!"

O professor continuou a aula fora da piscina sem nada comentar. Algumas das senhoras que estavam perto de mim perceberam que ele estava com frio.

Faz-se o relaxamento. Acaba a aula. O professor, que geralmente dirige alguns gracejos ás  senhoras mais chegadas, diz apenas "Até á proxima". Estava magoado.

E eu pensava : "Afinal os mais velhos não são exemplo para ninguém."

Fiquei desiludida também.

Vou começar a frequentar a aula das 9h, à Segunda-feira.

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.