Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Os idosos

Maria Araújo, 29.11.13

A propósito desta notícia , ontem de manhã, fui ao mercado municipal, onde nos passeios circundantes há uma mini feira(os venderores de origem cigana, são em maioria) com artigos de grande utilidade a bom preço.

Fui descendo o passeio onde costuma haver o que me interessa comprar: camisolas e malhas polares.

Parei numa bancada com malhas polares de variadas cores. Perguntei o preço: 10 euros.

Aproveitei (tinha comprado este por 19,99 euros) e comprei o único M da cor que mais gostei.

Continuei a minha procura nalguma pechincha interessante (não compro só porque é pechincha) e encontrei. Uma cigana apregoava: " hoje é tudo a 2 euros". Uma montanha de camisolas de várias  marcas ali à mão das carteiras prontas a deixar alguns euros.

Peguei, pousei, vi, revi. Acabei por trazer uma 100% Pura Lã Virgem.

Enquanto mexericava o fundo da bancada, ouvi uma voz débil perguntar quanto custava ...

Olhei e vi um senhor idoso com uma camisola que me pareceu ser um boa malha, grossa e quentinha.

O jovem cigano respondeu-lhe: "2 euros".

Continuei a minha pesquisa,  até que ouvi o cigano: "não precisa de me dar uma nota destas, dê-me a outra mais pequena".

Voltei a obsevar o idoso. Um porta moedas mostrava várias notas de 5, 10 e 20 euros dobradas. O idoso tregara-lhe 10 euros.

Como este teria de lhe dar 8 euros, pediu-lhe uma de 5.

O senhor não estava a entender e mostrava as notas que tinha.

Meti-me no assunto; peguei na nota de 10 euros que o cigano estendia, dei-a ao senhor, tirei uma de 5 euros, entreguei-a ao cigano, este deu-me o troco mostrei ao idoso e meti-o no porta moedas.

Depois disto comentei:" o senhor não devia trazer esse dinheiro, ou então, tenha cuidado com o que tira da carteira. Vá guarde essas notas, guarde o porta moedas."

O idoso não dizia nada. Olhava-me. Guardou as notas e levou a carteira ao bolso de trás das calças.

Pedi: "Vá, guarde-o bem e feche o botão do bolso.Tenha cuidado. Não mostre o dinheiro que tem. Vá sossegado."

Voltei-me e vejo as pessoas paradas observavam a cena.

Tenho tanta pena destes idosos que não têm a noção do dinheiro, dão o que têm, confiam em quem vende.

Lembrou-me meu pai que  tinha esses mesmo gestos (e eu ralhava com ele porque tinha uma boa quantidade de "amigos" oportunistas que se aproveitavem dele) porque o dinheiro não era importante, de todo ( saí a ele).

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.