Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Roupa branca que a gente estendeu...

Maria Araújo, 30.03.13

 

 

pois, finalmente, e apesar de o sol ainda não sorrir na sua plenitude, hoje, consegui pôr a roupa de cama de 2 semanas, a lavar, a secar, e já está prontinha para ir ao ferro.

É caso para (re)lembrar a canção de Beatriz Costa:

 

Ai rio não te queixes,  

ai o sabão não mata!  

Ai até lava os peixes,

ai põe-os cor de prata!

 

Roupa num monte a corar:  

vê lá bem tão branca e leve!  

Dá ideia a quem olhar,  

vê lá bem que caiu neve.

 

Água fria, da ribeira,  

 água fria que o sol aqueceu!  

Ver a aldeia traz à ideia  

roupa branca que a gente estendeu.

 

Três corpetes, um aven

tal,   sete fronhas e um lençol,  

três camisas do enxoval,  

que a freguesa deu ao rol.

 

Ai olha o enxoval,  

ai feito de urzes brancas!  

Ai parece um pombal,  

ai só de pombas brancas!

 

Um lençol de pano cru:  

vê lá bem tão lavadinho!  

Dormimos nele eu e tu,  

vê lá bem, ficou de linho.

 

Agora, vou aproveitar este bocadinho de bom tempo para pôr umas flores nas campas dos meus familiares.

 

Santa Páscoa!