Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

16.11.08

Geração 90

Maria Araújo

Enquanto estava aqui a dar mais um "jeito" ao meu Projecto Curricular de turma, escutava o programa que me relaxa no final de Domingo, "A minha geração".

Anos 90! Como o tempo passa...

Não ia com frequência às discotecas, mas ia. Divertia-me imenso com as músicas que passavam na altura, e que continuam a passar. Como exemplo, a célebre "All around the world" de Liza Stansfield. Ainda hoje se ouve por essas discotecas, embora eu já não seja assídua, mas há músicas que ficam nos ouvidos para sempre. Esta é uma.

Hummmmm! Trauteei-a, o que sabia, óbvio...o refrão.

 

 http://tomarpartido2.blogspot.com/2007/04/844-ficha-do-dia.html

 

 

I don't know where my baby is
but I'll find him, somewhere, somehow
I've got to let him know how much I care
I'll never give up looking for my baby

Chorus:
Been around the world and I, I, I
I can't find my baby
I don't know when, I don't know why
Why he's gone away
And I don't know where he can be, my baby
But I'm gonna find him

We had a quarrel and I let myself go
I said so many things, things he didn't know
And I was oh oh so bad
And I don't think he's comin' back, mm mm

He gave the reason, the reasons he should go
And he said so many things he never said before
And he was oh oh so mad
And I don't think he's comin', comin' back

I did too much lyin', wasted too much time,
Now I'm here a'cryin', I, I, I

(Chorus)

So open hearted, he never did me wrong
I was the one, the weakest one of all
And now I'm oh oh so sad
And I don't think he's comin' back, comin' back

I did too much lyin', wasted too much time,
Now I'm here a'cryin', I, I, I

======================================

 


 

 

Não posso deixar de referir os portugueses "Quinta do Bill" e a muito cantada Filhos da Nação

 

Oh! Quantas  vezes servia para descarregar as nossas preocupações!

Quantas vezes a cantei...

Sabe bem ouvir, recordar, viver...

================================


Aqui estás tu, jovem atento
acordado neste fim de século
à espera de um lugar
difícil de encontrar
no canudo vive a esperança.

Atrás das luzes em vertigem
ao medo da noite decente
que tens que conquistar
tu tens de conquistar.


Ai estes são os filhos da nação
adultos para sempre
ansiosos por saber
se a cruz é salvação

Pões as cenas sem nada para temer
velho cúmplice da decisão
presa é uma ordem
que não podes quebrar,
o desfacinado ofício da vitória

A fúria de um monólogo
que insiste em partilhar
mas não entendes porquê
mas não entendes porquê.

 

 

(acho que todos temos um monólogo que partilhamos, mas ninguém nos entende... Filhos da nação temos que lutar, temos que vencer, temos que construir um país mais justo).

 

E o programa da RTP está a ter grande sucesso...pelo menos para a geração dos 40/50 tas.

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.