Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Há sempre uma primeira vez.

Maria Araújo, 08.04.12

Hoje, quando a cruz passou em minha casa, dormia.

Ouvi o cântico de aleluia. Levanto-me apressada. Escutei o compasso, junto à porta, e alguém dizia: "não está ninguém."

Abro a porta e digo: "desculpem, adormeci" (nunca fechei a porta ao compasso, e abro-a em memória da minha mãe).

E a cruz entrou em minha casa.

Recebi o Senhor descalça, e em pijama, sem ter tido tempo de ir à casa de banho lavar o rosto, escovar os dentes, nada!"

A casa foi benzida, beijei a cruz.

Pedi, mais uma vez, desculpa, ao que respondeu a menina: "Mesmo em pijama e descalça, valeu a intenção."