Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

05.01.11

873 - O que não é roubado, aparece

Maria Araújo

Tenho um porta-moedas onde coloco o cadeado para fechar o cacifo do ginásio.

Na 5ª feira da semana passada, fui fazer cárdio. 

Antes, fui ao bar comprar uma garrafa de água. Paguei, fui ao balneário, guardei as minhas coisas, fechei o cacifo e, como é habitual, levo a chave comigo para a aula.

De tarde, após o almoço, saí para tomar café. De repente, lembrei-me que não tinha o porta-moedas, logo não tinha trocos e teria de levantar dinheiro no multibanco.

Fui à carteira, procurei-o  mas não  o encontrei. Junto ao café tem um muro, pousei a carteira, tirei todos os objectos, não estava lá.

Dei a volta ao quarteirão para levantar dinheiro. Das 3 caixas multibanco que há por perto, nenhuma estava disponível.

Quando cheguei a casa, fui procurar no saco da ginástica. Nada!

Mexi e remexi todos os locais prováveis onde poderia estar, embora eu tivesse  a certeza de que o tinha deixado no cacifo do ginásio.

No dia seguinte, fui a uma aula de hidroginástica, perguntei na recepção se alguém entregara o porta-moedas.  Como nada foi entregue, pedi à funcionária para guardar a carteira, a chave de casa e do carro.

Dei o porta-moedas por perdido.

Precisava de comprar outro cadeado, mas esquecia-me.

Os dias passaram.

Hoje, regressei ao ginásio.  Mais uma vez, pedi à recepcionista que guardasse os meus objectos.

Depois da aula, a funcionária da limpeza andava pelo balneário e, em conversa, falei no porta-moedas. Nem sequer falara nele pelo dinheiro, pois eu sabia que tinha uns trocos, mas pelo cadeado.

Treta e mais treta, até que, de repente, calço a sapatilha esquerda. Sinto algo esquisito. Meto a mão e lá estava ele, o meu porta-moedas!

Rimo-nos do caricato da situação.

Comenta a funcionária da limpeza:”A senhora  não vem ao ginásio desde esse dia, senão tinha encontrado mais cedo”.

Comentei: “Vim, sim, mas à aula de hidroginástica. A questão é que só uso estes ténis aqui no ginásio e não na rua. Em casa, costumo tirar tudo do saco, guardo os ténis no armário e só volto a pegar neles quando faço cárdio.”

Conclusão: o que aconteceu coi que ao guardar as minhas coisa, atirei o porta-moedas para dentro do saco e ele foi esconder-se na sapatilha.”

Fechei o cacifo, fui para a aula, regressei a casa  com o porta-moedas que a Sofia me ofereceu, com os trocos, com o cadeado, e poupei 3,50 euros na compra de outro...cadeado.

E lembrei-me da mãe de uma amiga que dizia : “o que não é roubado, aparece.”

 

images.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.