Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Sex | 30.07.21

desafio de escrita dos pássaros 3.0 - tema 7

o final desta temporada do Desafio de Escrita dos Pássaros. !


Um negacionista, um padre e o Gustavo Santos entram num bar...

Desafio da cor.jpg

 

O negócio corria bem para Etelvino, o proprietário do pequeno bar de praia pouco habitada por turistas cá de dentro, porque os de fora eram a fonte de rendimento para viver durante o inverno, e onde só passavam os amantes das caminhadas e da natureza.
Infelizmente, como muitos outros pequenos negócios, a maldita pandemia fez com que o bar ficasse às moscas, sobretudo nos dias cinzentos. Nos dias de sol ainda aparecia um ou outro caminhante, tomava um café, bebia uma cerveja, e seguia viagem.
Ora numa bela tarde de primavera, o pároco das freguesias de Baixo, de Cima e do Lado, apareceu no bar, sentou-se num dos bancos da esplanada, e pediu un gin tónico ( sim ,o Etelvino também servia gin tónico).
Ficou de boca aberta o Etelvino, " padre é homem, e também bebe", pensou. Serviu-lhe o gin, ao que lhe disse opadre, como que adivinhando os seus pensamentos: "sou homem e filho de Deus, preciso de desafogar as minhas preocupações".
Sentou-se no banco de madeira de frente para o mar, deixou-se levar pela bebida e pela paisagem serena e cheia de luz. " Que paz!" murmurou .
Etelvino, à porta do bar, observava o padre. O seu olhar voltou-se para o outro lado da esplanada.Estava em meditação o seu melhor cliente, de chá, que passava despercebido a quem chegasse.
De repente, os seus pensamentos são interrompidos por uma voz forte, e desconhecida, que o cumprimentava e lhe pedia uma caneca de cerveja.
Aproximando-se do banco onde estava o padre, perguntou se podia sentar-se. O pároco olhou para ele e disse que sim.
A cerveja estava muito fresca, bebeu dois bons golos e depois de um "ah!", meteu conversa com o padre:
Neg- Que bela vista! Andam para aí uns finórios a falar de aquecimento global, que andamos a lixar o planeta. Até aproveitaram-se daquela miúda, a Greta, sabe?para agitarem as mentes dos não iluminados. Todos sabemos que o aquecimento do planeta se deve a causas naturais. Tudo tem o seu tempo e retorno.
Padre- Desculpe. Respeito o seu comentário, pense como quiser, mas é um facto que o planeta está a sofrer há muitos anos, e os interesses económicos estão acima de tudo e de todos... Veja, por exemplo, as chuvas fortes na Europa Central, na Ásia. Veja os incêndios que são cada vez mais intensos e devoradores das florestas; os tornados que se tem verificado no nosso país, a subida do ní...
Gustavo Santos, que, com a voz forte do homem, despertara do zen, aproximou-se deles, interveio na conversa e com uma das suas "célebres " frases, inclinou-se para o negacionista e disse:
- Se queres expandir o que sentes, se queres partilhar com os outros e com o mundo as ideias que tens, e se queres inspirar quem te rodeia, fá-lo de forma afirmativa, mas nunca, nunca mesmo, atinjas seja quem for para chegares onde queres chegar ou para justificar onde nunca chegaste.
Passem bem, meus senhores.

 

Qui | 29.07.21

influencer? bem bom

Admiro ler os seus textos.

Este "desafiou-me" a regressar às salas de cinema.

Também desafiei uma amiga.Fomos ontem, ao final da tarde.

Foram muitas as festas de fim de semana do vinil, em que vibramos a cantar e a dançar ao som desta Girls Band portuguesa.

Também estavamos a precisar de sair, de alguma coisa que animasse a vida.

E animou.

Não só a estória delas, como o ambiente, a formação da banda, os homens que fizeram parte do seu sucesso.

E trauteávamos.

No final, ninguém naquela sala se levantou.

Cantava-se.

Estavamos à espera de mais.

E o Bem Bom foi o remate deste delicioso filme que a "influencer",  que eu leio todos os dias, tão bem contou no seu texto.

Fez-me sair de casa, fez-me  voltar a comer as duas fatias de pizza (que me souberam muito bem) que, há um bom par de anos, eu e a minha amiga, a companheira das sextas-feiras à noite, quando nos apetecia, e depois de uma semana de trabalho, íamos jantar ao centro comercial, e deixamos de o fazer.

Hoje, enquanto fazia o almoço, cantava e dançava ao som desta banda  ( que saudades de dançar!)

E o dia correu mais animado.

 

 

 

Seg | 26.07.21

fico stressada

Desde as14horas que aguardo a vinda dos técnicos da operadora de telefone e tv, para fazerem as ligações devidas.

Ao longo da semana passada, recebi várias SMS a lembrar que a equipa viria entre as 1400h e as 18:30h.

Hoje, às 8:24h , uma mensagem dizia que previam que  a chegada dos técnicos seria entre essas horas que referi.

São 16:55h, ainda não apareceu ninguém, nem sequer um informação a avisar a provável hora de chegarem cá.

Acho que a equipa técnica, que penso ter o meu contacto, consultando a agenda, devia avisar o cliente que a sua chegada prever-se-ia para a hora x.

Tinha de ir buscar sobrinho neto ao colégio,  já avisei a mãe que terá de ir (logo hoje que tem assuntos a tratar depois do trabalho).

É não me apetece fazer nada, nem ler,  quando espero alguém.

Uma tarde perdida, e fico stressada.

Stressada porquê?

Porque sei que vão ter de furar a parede para meterem os cabos e o meu vizinho de baixo não suporta barulhos fortes e começa aos berros e a dizer palavrões quando  isto acontece.

Como de manhã ele não sai de casa, marquei para a tarde porque ele está constantemente a entrar e a sair, e eu fico mais tranquila.

Acabei de receber a SMS a informar que o técnico está caminho.

Um minuto depois, a chamada deste a dizer que só chegará dentro de 25 minutos.

Não há paciência, por mais que a tenha.

Qui | 22.07.21

uma mensagem

 

amado.jpg

imagem daqui

 

Depois de jantar, sento-me no sofá a ver um pouco de televisão. Mas adormeço.

Por volta das 00h30 ( sempre a esta hora), acordo, desligo o televisor, e vou dormir.

Esta noite, dormi uma ,duas, três horas?. Tive pesadelos que me acordaram. E o corpo não parava de se mexer.

Noite ainda, ouvi as gaivotas pipilarem. Resmunguei.Tinha sono, não entendia porque diabo  não conseguia dormir.

Estas duas últimas semanas foram complicadas, tive-as muito ocupadas, mas ainda consegui ir ao ginásio fazer as aulas de Pilates.

Não sei se o corpo está dorido destas aulas, bem puxadas, se é do tempo que passa do tórrido para o fresco.

Hoje a minha cabeça está vazia. 

Pensei sair da cama, fazer uma caminhada. Desisti. Era cedo de mais.

O telemóvel tocou.  Era a minha irmã a pedir-me ajuda para levar o gato ao hospital veterinário.

Mas ficou marcado para amanhã.

Precisava de arejar a cabeça, queria tudo e nada.

Pensei ir ao mercado municipal, não me apetecia ir a pé.

Partiu-se o espelho de aumento, decidi ir ao Ikea comprar outro, e mais umas pequenas coisas que me esqueci quando lá fui a última vez, não me apetecia conduzir.

Mais de meia manhã passada e eu não tinha vontade de nada. Precisava de ocupar a mente, de arejar, nem que fosse  dar uma volta pelo quarteirão.

E fui.

Entrei na loja dos chineses, fui ver os espelhos, pelo sim, pelo não, poderia haver algum que me agradasse. Muitos modelos, mas achei que de aumento não tinham nada. Ou a minha mente não quis ver. Saí.

Passei no talho, comprei carne.

Regressei a casa. 

Fiquei melhor, um pouco.

Felizmente sinto-me bem e saudável, mas quando o sono não existe, e a mente pensa  em tudo,  fico apática e cansada.

Tenho pensado sair uns dias de cá, mas ainda não é a altura, embora evite ir em Agosto.

Depois do almoço, recebi uma mensagem  whatsapp de uma amiga, que só pode ter férias em Agosto, perguntando se queria ir uns dias para a Costa Alentejana,que eu não conheço.

Pensara nela para as férias, mas achava que era cedo falar no assunto.

Espero que nessa altura estejamos mais à vontade, no que concerne à doença COVID19.

Este verão ainda não fui à praia. Pelo menos uns dias tranquilos, e de sol, vou ter

Na mouche, esta mensagem.

E agradeço sugestões de lugares a visitar... e para comer.

Seg | 19.07.21

uma bomba de valor sentimental

Irmão mais novo de férias, mais para norte deste norte onde vivo, foi  a uma feira de velharias em Caminha ( são boas feiras, comento sempre que tenho de lá ir num dia de Verão...mas nunca vou), estava ele feliz e orgulhoso com uma compra que fez.

As fotografias que enviou para o grupo do whatsapp dos irmãos e sobrinhos, deixaram-me surpresa.

Viu uma bomba de pé que o pôs ansioso e emocionado.

Perguntou ao vendedor quanto queria por ela.

O senhor ficou estupefacto por ver alguém interessado naquela peça. 
Disse o valor ( comentei  que se estivesse no seu lugar, dava mais algum por aquela peça de valor sentimental tão grande,respondendo-me que estava tão emocionado que nem pensou nisso).

O vendedor percebeu a emoção do meu irmão, perguntou porque a queria

Depois de a pagar, contou que a bomba será dos anos 60 e  foi fabricada numa empresa de Braga.

E perguntando o vendedor como sabia ele disso:  " foi fabricada na empresa  da minha família" ,respondeu o meu irmão.

E o senhor gaguejou e mostrou a sua satisfação saber que a peça foi ter às mãos de um familiar do fabricante.

O meu irmão quer pintar a bomba "como ela merece", disse.

Ele é um homem que faz montes de engenhocas, compra peças, desmonta e monta como ele quer e gosta, não fosse ele engenheiro.

Na minha opinião, deixava-a como está...

IMG-20210718-WA0005.jpg

IMG-20210718-WA0007.jpg

IMG-20210718-WA0004.jpg

IMG_20210718_173409.jpg

 

 

Pág. 1/3