Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Ter | 23.03.21

estamos em Março

e a minha flor de Natal ainda está viçosa e a dar folhas

para cuidar dela até à proxima época tem que se lhe diga, e com o Verão e o calor não sei se vou conseguir fazer o que aqui diz.

IMG_20210323_151527.jpg

e tenho o lírio-da-paz estava junto à janela (está hoje para a fotografia)  mudei-a para a cozinha para não ter a luz directa do Sol.

e aqui está ela, linda! 

IMG_20210323_152421.jpg

as outras plantas estão longe do sol, mas crescem, e bonitas.

IMG_20210323_154050.jpg

IMG_20210323_153942.jpg

 

 

 

 

Seg | 22.03.21

cansada!

acordei às 4h00, não dormi nem mais um minuto.

a cabeça pensava em tudo, dava voltas e mais voltas na cama.

é dia de levar o menino ao colégio, levantei-me cedo.

a minha sala tem três janela, no verão tinha substituído o estore de uma delas, estava na hora de substituir os outros dois, quando na semana passada abriram os colégios e as escolas, combinei com o meu colega, que faz uns biscates,  mudá-los hoje a partir das 10h00.

ainda  substituiu as cordas de secar a roupa lá fora.

depois do almoço, limpei os vidros das três janelas da sala, os parapeitos e aspirei de novo a casa ( tinha aspirado no fim de semana)

nem sei se vá com a sobrinha buscar o menino ao colégio.

estou  bastante cansada.

 

Seg | 22.03.21

Dia Mundial da Poesia

Sem Título.jpg

 

Encontro

Que vens contar-me
se não sei ouvir senão o silêncio?
Estou parado no mundo.
Só sei escutar de longe
antigamente ou lá pró futuro.
É bem certo que existo:
chegou-me a vez de escutar.

Que queres que te diga
se não sei nada e desaprendo?
A minha paz é ignorar.
Aprendo a não saber:
que a ciência aprenda comigo
já que não soube ensinar.

O meu alimento é o silêncio do mundo
que fica no alto das montanhas
e não desce à cidade
e sobe às nuvens que andam à procura de forma
antes de desaparecer.

Para que queres que te apareça
se me agrada não ter horas a toda a hora?
A preguiça do céu entrou comigo
e prescindo da realidade como ela prescinde de mim.

Para que me lastimas
se este é o meu auge?!
Eu tive a dita de me terem roubado tudo
menos a minha torre de marfim.
Jamais os invasores levaram consigo as nossa torres de marfim.

Levaram-me o orgulho todo
deixaram-me a memória envenenada
e intacta a torre de marfim.
Só não sei que faça da porta da torre
que dá para donde vim.

 

Poema e imagem, José  de Almada Negreiros

Sab | 20.03.21

Primavera com cor

Primavera - 20 de março (sábado), às 09h37;

Esquecera-me que entramos na Primavera, a estação com dias bonitos de Sol, cheia de cor, como o nosso Desafio dos Lápis de Cor, que a Fátima lançou no seu blog

Hoje é sábado, não saí de casa para celebrar a chegada desta estação, fica uma foto minha deTibães, uma visita que espero, um dia destes, voltar a passear pelos jardins.

18150306_wwDGY.jpeg

Tibaes 101.JPG

 

 

 

 

 

 

Qui | 18.03.21

andei pelo Porto

estranhamente habituada a ver as ruas cheias de turistas, hoje, no Porto, consegui tirar as fotografias que quis sem ter quem se metesse à minha frente.

depois de sair da consulta, na Avenida da Boavista, a Casa da Música sem os jovens que costumavam saltar as escadas e a lomba com o skate, as portas fechadas, a rotunda com pouco trânsito,  apenas o jardim tinha algumas pessoas que aproveitavam o sol, um pouco mais fraco.

na Baixa, na Rua de Santa Catarina, no Bolhão, não se vê a azáfama das pessoas que entram e saem das lojas, há lojas que fecharam de vez, outras que estão em obras, algumas abertas com atendimento à porta.

levei um sande para comer, sentei-me numa pequena fonte na Avenida dos Aliados, outras pessoas faziam o mesmo que eu, deixei-me ficar até à hora de ir para o comboio.

na estação de São Bento, praticamente vazia, também fotografei o que em tempos não conseguia.

1616085481109.jpg

1616086452966.jpg

1616085890445.jpg

em Braga, as decorações da Páscoa vêem-se na entrada do Arco da Porta Nova.

IMG_20210318_154428 (1).jpg

verifiquei que há mais pessoas nas ruas desta cidade do que no Porto.

 

 

 

 

 

 

Qua | 17.03.21

do regresso

1615984333913.jpg

( como ele sobe e desce no escorrega)

 

Segunda-feira abriram os colégios, as creches e as escolas do 1º ciclo. O frenesim nas ruas é  muito, as crianças do 2º ciclo aproveitam, também, para sair de casa.

Ontem, num mini-parque da igreja desta freguesia, andavam elas a brincar com os mais novos, apoderaram-se do escorrega, da ponte, era uma algazarra que nos impediu de deixar o nosso pequenote de brincar no escorrega.

Jogou a bola com a mãe, naquele pequeno espaço relvado, que tem ao lado das diversões.

Quando todos se afastaram, estava na hora de regressarem a casa, o meu sobrinho neto subia e descia o escorrega. Depois, jogámos à bola com uma menina brasileira, muito educada e delicada, que passava a bola para os pés dele, como quem diz: "a bola é tua,não posso abusar". Fomos os últimos a sair daquele espaço.

Agora que as crianças voltaram à rotina dos colégios e escolas, eu tenho mais tempo para mim, voltei ao ginásio via APP,  que muita falta me fazia... É que, entretanto, engordei...finalmente!

Mas tenho saudades das aulas presenciais, do bocadinho da manhã para tomar o café no bar do ginásio e deixar-me ficar ali a ler os blogues no telemóvel. 

Será que os ginásios vão abrir?

 

 

Qua | 17.03.21

Desafio dos lápis de cor - cor amarelo # 9

 

12-07-grande-canal-veneza-voce_viajando.jpg

imagem de você viajando 

desafio "vamos pintar com palavras?"


pôr-do-sol


Num dos pontos de venda de bilhetes para os vaporettos e gôndolas, Filipe sugeriu a gôndola, usufruiriam melhor do passeio e, em tom sorridente, comentou num sussurro delicado: "quem sabe o gondoleiro cante um trecho de uma ópera para nós?"
O passeio seria dentro de uma hora, subiram a Ponte Rialto para observarem a azáfama dos barcos e das gôndolas que subiam e desciam o Grande Canal. Deram uma volta pelas ruelas, fotografaram aqueles lindos e coloridos edifícios. Filipe tirava fotografias a Sofia. Ela tirava fotografias a Filipe.
O início da tarde com a temperatura mais amena e o Sol que brilhava, o passeio de gôndola a apreciarem os belos palácios, e casas coloridas que pareciam sorrir e pedir que as fotograssem, a bela ponte da Academia, os barcos cheios de turistas que se cruzavam e os gondoleiros cumprimentavam-se, com vozes altas e sorridentes. Até que... são surpreendidos pela voz do gondoleiro que cantava "La traviata" .
Filipe puxou Sofia para si, enlaçou-a.
Um momento que durou pouco, mas inesquecível para ambos.
Desembarcaram no ancoradouro perto da Basílica di Santa Maria della Salutte.
Sofia ficou maravilhada com as estátuas dos evangelista, as escultura de Nossa Senhora com o Menino Jesus, obra de Joss Le Court, as pinturas de Tiziano, a grandiosa cúpula e escadria.
O Museu Peggy Gugengheim ficava a poucos metros dali, Filipe disse-lhe que ia gostar muito da visita.
Sofia não comentara com Filipe que o Museu não fazia parte da sua viagem a Veneza.Ele estava a ser um cavalheiro, aquele dia estava a correr tão bem.
Junto ao Grande Canal, o Palazzo Venier,comprado pela milionária e excêntrica americana Peggy Guggenheim, onde ficaria a viver até ao fim da sua vida, encantou Sofia.
O tempo passava depressa, o Museu era lindíssimo, tinha obras de arte moderna de grandes pintores e escultores do século XX, esculturas que se estendiam pelos jardins.
Filipe disse que queria mostrar-lhe uma coisa especial,  que ela não iria esquecer nunca.
Não que ele alguma vez visse, era também a sua primeira visita a Veneza, mas o amigo Luca recomendara-lhe que não perdesse, caso fosse possível.
Atravessariam para o outro lado do canal, iria gostar de ver uma das mais belas vistas de Veneza. A aragem fresca de final de dia já estava a sentir-se, o sol estava prestes a pôr-se.
Subiram as escadas da linda ponte de madeira, a Ponte da Academia.

Era o pôr-do-sol, a coisa especial.
E naquele final de dia, num misto de cores, o amarelo do sol no horizonte e as nuvens brancas e cinza que se reflectiam na água do Canal pintavam um harmonioso quadro em tons de amarelo ocre com os coloridos edifícios, faziam, sem dúvida, aquele lugar o mais bonito de Veneza.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio no blogue da Fátima

Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

Neste desafio participam,  A 3ª Face, a Marquesa de Marvila,a Ana D , a  Ana de Deus  a Ana Mestre,  a bii yue, Célia, a Charneca Em Flor, a Concha, a Cristina Aveiro, a  Fátima Bento ,a Gorduchita, a Imsilva, o  João Afonso Machado, o José da Xã, a Luísa De Sousa, a Maria, a Miss Lollipop, a Peixe Frito  .