Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Sab | 28.11.20

os estudantes e o Banco Alimentar Contra a Fome

A minha sobrinha, e afilhada, a estudar no Porto, e elemento da TUNAFE, comunicou à familia que a tuna  ia festejar o 28º Aniversário, online, e para assinalar a data, aliaram-se aos seus padrinhos numa angariação de fundos para comprarem bens alimentares para o Banco Alimentar Contra a Fome..

Toda a família colaborou.

Passado algum tempo, perguntei se o valor angariado atingira as expectactivas. A resposta foi que estavam a tentar atingir os 1000 euros.

Uns dias depois, voltei a perguntar, estava feliz, ultrapassara esse valor.

Todos sabemos que este ano não há recolha de alimentos nos supermercados, fui espreitar a página do  Face Book   da tuna,  lá está o agradecimento a todos os que apoiaram a causa, conforme se pode ler aqui.

 

Sex | 27.11.20

Black Friday

recebi e-mails e mensagens, mas a única que me interessou foi da Zara, queria comprar o presente para a minha sobrinha e afilhada (tenho duas).

Como ela gosta de malhas polares, antes de ir à loja, vi online o que escolher, e a percentagem de redução .

De manhã, passei na loja, havia fila nas caixas, mas circulava-se bem. Os provadores estavam interditos, penso que seria só hoje. 

Então, comprei para ela duas malhas polares,uma com decote redondo,outra ( sem desconto) com capuz, uma para mim, para o ginásio, e um vestido , gostei da cor, arrisquei comprar, se não gostasse de me ver com ele, seria para usar em casa ( gosto de ter roupas práticas e confortáveis, odeio andar todo o dia de pijama).

Presentes das sobrinhas comprados, faltam-me para duas crianças e dois adultos.

A árvore de Natal está feita, amanhã, confinada em casa, farei as decorações.

IMG_20201127_195930.jpg

Bom fim--de-semana.

 

 

Qui | 26.11.20

em tempo de COVID

sair à rua de manhã para compras, é tranquilo, as lojas estão praticamente vazias, mais facilmente  podemos escolher o que queremos. Foi o que fiz hoje.

Na loja online Bordallo Pinheiro, vi umas peças que queria comprar, uma delas estava esgotada. A minha intenção não era comprar online, mas selecionar o que me interessava e procurar na loja cá da cidade.

Entrei na loja, que só permite duas pessoas, a cliente que estava a ser atendida saiu uns minutos depois de eu entrar.

Expus à funcionária que procurara na loja online mas uma das peças estava esgotada, gostaria de saber se tinha lá. Sim, tinha, e apontou para a prateleira mais alta da loja, trouxe-a para o balcão.

Seguiram-se outras peças que não as tinha lá, mas no armazém, foi buscá-las.

Era a única cliente, estava acompanhada da senhora da limpeza que comentou comigo que há peças lindíssimas e que a colecção de Natal tem um senão, que é usá-las uma vez por ano. 

Das cores das peças que trouxe do armazém, estava indecisa quais escolher, entretanto, entrou uma mulher que dirigiu-se a ela e disse " venho buscar as peças x".

A funcionária embrulhava a primeira  peça que pedi, mas porque eu ia escolher mais, disse que atendesse a mulher,uma vez que, presumi eu, estavam encomendadas e só ia buscá-las..

A funcionária foi buscar as peças x, à vista numa das prateleiras, mas a mulher começou a dizer que queria mais peças daquelas para pôr  num canto do móvel da cozinha. Tirou o telemóvel da carteira e mostrou à funcionária uma foto. Como não tinha mais peças na loja nem no armazém, eu convicta que a mulher ia pagar e sair da loja, tratou de escolher mais coisas, que a funciontária  ia buscar às prateleiras. Sinceramente, não vi o que a mulher comprou.

Era mais isto e aquilo, encomendou outras peças, passaram cerca de trinta minutos.

Já estava a ferver, fui para a porta para não me chatear

Quando pegou no cartão para pagar, a máquina não estabalecia a ligação, tentaram uma, duas, três, quatro vezes, e nada.

Entretanto, a mulher recebe uma chamada e dizia: " estou a chegar ao carro"  mas o carro estava longe da loja (comentara com a funcionária), por isso não podia levar tudo o que queria.E ela não saía  da loja, e eu à espera.

Ora, na altura do pagamento,  a funcionária disse-me que já ia atender-me, olhando-me com ar de quem não gostou do que a mulher fez.

Diriji-me perto do balcão e disse às duas: " cedi a minha vez à senhora porque disse que só vinha buscar as peças,mas afinal escolheu outras, se eu soubesse que ia fazer isso, não lhe dava a vez"

A funcionária não disse nada, a mulher ouviu, ignorou-me, não pediu desculpa. Cerca de dez minutos depois,conseguiu a ligação,  pagou e saiu sem me dizer um "obrigada, desculpe fazê-la esperar, afinal cedeu-me a vez".

Quando finalnemte a funcionária me dirigiu a palavra, falei que ela não tinha culpa, eu é que cedera a vez, mas a senhora foi incorrecta porque devia ter dito que não ia buscar somente as peças, mas escolher outras, e teria que esperar pela vez.

Uma dada altura, quando tentava pagar, disse a mulher: " prontos", isto fica pago, depois venho buscar as peças que encomendei"
Este "prontos",disse-me tudo.

Odeio gente mal agradecida.

Qua | 25.11.20

fui às compras

Era dia de a empregada cá em casa, e porque não usa máscara quando está a limpar, se eu ficasse por casa  teria de usar eu, então, usar por usar, fui ao Ikea ver as novidades.

Comprei  brinquedos para oferecer no Natal aos meus dois sobrinhos netos mais novos ( 1 ano e 3 anos), os outros, mais crescidos, ainda não pensei no que comprar, e os dois sobrinhos netos que vivem na Irlanda nunca passam cá o Natal.

No verão tinha comprado um abatjur para o candeeiro de pé, é pequeno, não fica bem, vi este, novidade, gostei e comprei. 

E comprei uma planta.

Sem Título.jpg

 

Na sapataria em frente à loja Ikea, fui ver botas.

Tenho-as de vários modelos, gosto muito das botas tipo tropa, tenho um par há três anos, uso-as  muitas vezes andava à procura de umas semelhentes, em castanho.

Encontrei, não havia o número que calço, pedi à funcionária que visse se havia na loja da cidade , confirmada a existência, ficaram reservadas para ir buscá-las amanhã. Quando cheguei a casa era cedo para ir buscar o menino ao colégio, fui hoje.

E já as tenho, e com um desconto Black Friday de 20%.

136602004698-1300-0.jpg

 

 

Ter | 24.11.20

a minhas ocupações

Tenho andado muito ocupada, nas bricolages, também já fiz a árvore de Natal. O meu sobrinho neto ficou super feliz quando a viu, soprava nas luzes para elas se apagarem.

O fim de semana foi de muito trabalho, além de dar a segunda demão no móvel e na cadeira, estive a passar a ferro (não dá para juntar roupa, estar quase três horas a passá-la, a coluna e as pernas resentem-se, claro), mas foram dias muito ocupados, nem apetecia vir ao pc, lia alguns blogues via telemóvel, e pouco mais.

E comprei plantas para os vasos da varanda e estas de interior.

Depois do Natal,quando desfizer a árvore e as decorações,tenciono comprar mais.

Ah! Reparei que, no telemóvel, tento carregar uma foto nas imagens do Sapo, e o que até há alguns dias fazia sem problema, agora, nem sequer abre para procurar na galeria o que quero publicar.

imagem.png

Ontem de manhã, fui levar carro à oficina para uma revisão geral e inspecção. Há um ano que mudaram de instalações, ando uns bons quilómetros a pé.

Deixei o carro,  aproveitei para passar no centro da cidade,queria ver presentes para o Natal, as lojas tinham poucos clientes, só comprei um, mas tenho muitos para comprar.

Cheguei a casa, e para aproveitar o sol, lavei as cortinas do meu quarto e da sala, já estão todas no lugar. Entretanto,e porque a empregada nunca usa o liquído limpa-vidros nas janelas, limita-se a pegar num pano, nem sei se seco ou húmido, passa nos vidros até onde a mão chegar, mas quando o sol bate nas janelas vejo a me*#@ que está.

Então, peguei na esponja, no líquido e, mãos à obra, limpei-os todos, nota-se a diferença.

Não entendo porque tendo tudo ao seu dipôr para limpar os vidros, não usa nada.Tudo à vontade dela.

Sem Título.jpg

imagem da net

À hora de jantar tive uma conversa via Google Meet, com os sobrinhos e irmãos, queremos combinar o Natal,mas não ficou nada decidido.

Faltavam alguns dos sobrinhos, sábado vai ser a decisão final.

Somos muitos, já dei a minha opinião, veremos como vai ficar.

E agora,fim de tarde,mais uma viagem à Maia.

 

 

Pág. 1/4