Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Via CTT

Maria Araújo, 30.03.18

captura de ecrã (3).png

 

Início de Fevereiro, não me recordo como aconteceu, surge-me a Via CTT no computador.

Li, achei interessante embora com algum receio ( tudo nos entra pc dentro, os hackers...) resolvi arriscar e registar-me.

Estamos no final do mês de Março, estranhei não ter recebido o aviso de pagamento do IMI, comentei que o Estado não se esquece de nós quando se trata de cobrar impostos, se não chegou em Março, chegaria em Abril.

Ontem, no telemóvel tinha isto: " ViaCTT - Recebeu novo(s) documento(s) na Caixa Postal Eletrónica"

Nunca mais me lembrara desta coisa. Não abri, deixei para ler no computador, hoje.

Cá estava: remetente AT;  conta x; documento: Nota de Cobrança IMI.

Adiro sem qualquer receio ao envio de documentos, facturas,extratos bancários, seguros,  via internet, sou a favor da poupança de papel e, mesmo assim, vou recebendo uma ou outra carta do banco com informações que poderia receber via electrónica.

Há anos que aderi, agora para todos os contribuintes, ao preenchimento da declaração de IRS online, nunca tive qualquer problema, guardo todos os documentos em pastas, preciso de verificar alguma cópia, sei onde procurar.

Desta forma a minha caixa de correio do prédio deve ser a única que não tem uso nenhum. E o aviso «Publicidade aqui, não!» está lá.

 

 

 

quinta-feira fria e de muita chuva

Maria Araújo, 29.03.18

A polícia espanhola anda por cá colaborando com a nossa polícia nos festejos da Semana Santa com mais tradição no país.

Muitos espanhois e italianos, e outros turistas, que andam na cidade, a chuva não tem dado tréguas.

Ontem, a noite esteve serena, a lua ia espreitando o que se passava por cá, a Procissão da Senhora da burrinha saiu à rua.

Hoje, é o dia da Procissão do Senhor «Ecce Homo»  ou dos «Fogaréus», espero que a chuva páre, porque o frio aguenta-se,  e se realize a mais bela procissão  da Semana Santa:

«Abre o cortejo o exótico grupo dos farricocos com grosseiras vestes de penitência, descalços e encapuçados, de cordas à cinta, como outrora os penitentes públicos, uns empunhando matracas e outros alçando fogaréus (taças com pinhas a arder). Daí chamar-se também «Procissão dos Fogaréus». Integrados na procissão, os fogaréus evocam os guardas que, munidos de archotes, foram, de noite, prender Jesus.»

19490840603_6aa5cbf36d_b.jpg

(imagem da internet)

 

 

 

 

 

pedras preciosas

Maria Araújo, 29.03.18

Fui ver o meu sobrinho neto.

Lindo, gordinho, comia a sopa de alho francês. 

E a mãe não pode parar, têm de ser seguidas as colheres que vão à boca.

O telemóvel tocou, fui falar  para o pequeno espaço de quintal.

Reparei que a ameixeira já tem flor.

Mas a beleza da árvore estava nas numerosas gotas da chuva, autênticas pedras preciosas que pendiam nas pequenas pétalas e nos ramos.

Uma bela árvore em final de tarde.

IMG_20180328_194517.jpg

 

IMG_20180328_194532.jpg

 

IMG_20180328_194541.jpg

 

 

 

coisas do meu dia

Maria Araújo, 28.03.18

IMG_20180328_151825 (1).jpg

 

Tinha feito planos para ir ver a Animação de rua com um Grupo de alunos "farricocos" , de uma das escolas secundárias da cidade, a chuva caía com vontade, não os vi, certamente fora cancelada a actuação.

Passei pelo talho para pagar o cabrito encomendado, iria mais tarde, de carro, buscá-lo, não queria andar à chuva com um saco de 6 kg de carne.

A dona da mercearia/talho, costuma tratar a minha irmã, uma boa cliente, por doutora, que não é. Na maioria da vezes, a mana faz as encomendas de bacalhau e cabrito, eu sou a transportadora,  e a verdade é para se dizer, a carne e  o bacalhau são mais caros, mas dá gosto comprá-los; tudo de óptima qualidade.

Pelo Natal, fui buscar o bacalhau, a senhora voltou a falar na doutora, minha irmã, do que gosta de levar para casa e tal, comentei que a mana não é doutora. Ficou estupefacta a olhar-me... " é engenheira", acrescentei. E a minha irmã nunca se apercebeu que ela a chama de doutora.

De nada valeu corrigir. Hoje, ordena ao empregado que corte o cabrito da doutora em pedaços, que mais tarde a irmã (eu) viria buscá-lo, era pegar e sair da loja, o trânsito naquela rua não permite que deixe o carro em 2ª fila.

Regressei a casa, mas antes passei na Igreja da Misericórdia, quase sempre fechada, mas aberta na Semana Santa.

IMG_20180328_153425.jpg

IMG_20180328_153448-tile.jpg

 

Chave do carro na mão, voltei ao talho. Uns quantos carros estacionados em 2ª fila, deixei-o cá atrás com os piscas ligados. E se havia de me molhar foi naqueles escassos 20 metros que percorri.

Saco do cabrito na mão, a senhora vem dar-me um beijo, deseja uma Páscoa Feliz para a doutora, para mim e família e, de repente, pergunta: "O bacalhau era bom? Tinha uns bons lombos não tinha? A doutora disse que era muito bom".

Respondi afirmativamente, agradeci, desejei uma boa Páscoa, e saí.

A Semana Santa é de chuva, não me parece que hoje a Procissão de Nossa Senhora da "burrinha", a maior das quatro,  vá sair à rua. 

Só se a chuva parar, mas está frio, também. Se bem que já fui ver procissões com a chuva a cair e as pessoas não arredavam pé.

Por acaso, o sol está a sorri, agora!

Vou aproveitar e dar um beijo ao meu sobrinho neto ( 5 meses) alfacinha que chegou ontem de Lisboa para passar a Páscoa com a família.

procissao-burrinha-semana-santa-braga-2018.jpg

(imagem da internet)

 

 

Pág. 1/11