Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

01.01.18

Semana 52 - Desafio 365 Fotos

Maria Araújo

1514813428591.jpg

Contrariamente ao publicado aqui, e por que o Natal me dera a volta à cabeça, agora sim, chegou ao fim o desafio de fotografia que decorreu ao longo das 52 semanas de 2017.

Agradeço à Mula o convite, 2018 está cá, que venham outros que nos encham a vida e nos dêem o prazer de mostrarmos o que somos e quem somos de uma forma tão simples e bela, que é a fotografia.

 

Foto 1 - Fomos festejar os 50 anos da nossa amiga Xana.

 

Foto 2 - Pintura na sala de jantar do Hotel Villa Garden.

 

Foto 3 - Enquanto o irmão Francisco dormia, um momento de lazer com o  António que não quis dormir a sesta.

 

Foto 4 - Num dia de chuva, eis que no final de tarde apanho uma réstia do pôr-do-sol, o último de 2017.

 

Foto 5 - Na entrada da igreja dos Congregados, um convite à passagem do ano chamou-me a atenção.Entrei e deixei-me ficar a assistir à missa.

 

Foto 6 - Último dia do ano, fui comprar a tradicional lingerie para a passagem do ano, e gostei da lua, atrás do edifício do Banco de Portugal.

 

Foto 7 -  A poucas horas de 2018.

 

Feliz Ano.

 

01.01.18

Novo Ano, nova

Maria Araújo

pergunta.png

 

novos aumentos, que já se sabia,  mas andamos todos em ambiente de festa, as contas de Natal ainda estão por fazer, as de Ano Novo foram mais fracas porque os portugueses já entenderam que gastar dinheiro em reveillons, que  já não são o que eram, e que maioria das vezes não vão de encontro às expectativas, nem há dinheiro para luxos de poucas horas, porque as autarquias promovem a festa na rua, com bom cartaz de artistas e DJs, diga-se, como acontece há muitos anos nas grandes cidades da Europa e mundo fora.

Hoje, os portugueses vão acordor para a nova realidade do aumento de preços, sobretudo os de bens essenciais, "fruto" do verão calamitoso de 2017.

Floresta queimada, poucas pastagens, a chuva que não é de mais, pessoas sem recursos e dinheiro que não chega às vítimas dos incêndios,  2018 chegou  com aumento do salário mínimo ( que valor ridículo), mas com forte carga nos preços dos produtos do nosso dia-a-dia.

Lendo a pergunta do dia do Sapo, e por que ouvira nas notícias o que aí vem, portagens, transportes e outros, a que já estamos habituados a cada ano que chega, porém, a surpresa foi para a elevada percentagem de aumento destes:

 

Sem Título.png

 

Fonte de informação daqui.

 

 

 

Pág. 5/5