Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Os Guardas do Taj

 

mw-320.jpg

(imagem da net)

 

 

Chegaram ao fim os quatro dias em Braga  das representações do dois actores Reynaldo Giannecchini e Ricardo Tozzi, os Guardas do Taj, uma peça sobre dois guardas do imperador que, de costas para a mais bela construção do mundo, o Taj Mahal, têm  o dever de protegê-lo, estando proibidos de olhar para trás. Se o fizessem algo de mau aconteceria...

Dois guardas amigos e companheiros desde sempre, com pontos de vista diferentes da vida, um sonhador, o outro racional, incapaz de fugir às ordens do imperador, e tendo como exemplo de ordem e bom soldado o pai, confrontam-se sobre o que para si o belo significa, e a mais bela construção do mundo, que levou 16 anos a construir, e para que outras construções mais belas não se fizessem, o imperador mandou cortar as mãos às  20 000mil pessoas que trabalharam nela...

Toda a peça tem momentos de humor, momentos de uma seriedade e sensibilidade únicas, dando-nos grandes lições sobre as escolhas que fazemos na nossa vida, da obediência  às ordens dos superiores, sofrendo nós as consequências delas.

90 minutos de humor e tragédia representada por dois grandes actores, "Os Guardas do Taj" é uma peça a não perder.

Póva de Varzim, Famalicao e Lisboa são os próximos palcos.

Os agradecimentos no final da peça. 

IMG-20171112-WA0005.jpg

IMG-20171112-WA0004.jpg

(fotografias do telemóvel da minha amiga N)

 

 

um momento de saudade

A Sofia veio de fim de semana, convidei-a para almoçar cá em casa. A mãe tinha um almoço com os colegas do tempo de escola. 

Nunca lhe digo o que é o almoço, mas no tempo que  almoçava comigo, perguntava " o que vamos comer?!"

Desta vez não perguntou, mas quando viu o arroz de lulas que fiz, que estava muito bom, saiu o comentário: " Hum, que bom!". 

No final do almoço, queria que fossemos ao Braga Parque. Não gosto de ir ao centro comercial ao fim-de-semana, mas estando ela no Porto e raramente vai ao centro da cidade, fiz-lhe a vontade. Queria ver umas peças de roupa.

Aliciei-a a irmos a pé, mas cansada que anda de estudar e dos testes que teve na faculdade, fomos de carro.

Na loja, escolheu camisas e uma malha polar. Paguei tudo!

Não fomos a  mais nenuhma loja, saímos do centro, estacionei o carro junto à minha garagem. Queria pagar-me o lanche.

Gulosa qb, adora a Spirito, sempre com fila para, sobretudo ao sábado.

Escolheu um cupcake e uma bebida de chocolate.

Há muitos anos que eu não tomava um chocolate quente, apeteceu-me, pedi o copo pequeno.

Soube-me muito bem o quentinho da bebida, mas enjou-me um pouco.

"Quanta caloria, Sofia!", comentei.

E era vê-la deliciar-se, calmamente, como sempre foi a comer, o doce.

Fez-me recordar em criança o tempo que demorava a comer de tão bem que lhe sabia. E fazia um som, humm, humm, humm, qque eu achava piada e deixou de o fazer a partir do momento que entrou para a escola.

Saudades desse tempo. E já tem 19 anos.

 

IMG_20171111_235754.jpg

IMG_20171111_172602.jpg

 

 

 

uma semana depois

de visitar a exposição " Do Outro Lado do Espelho", na Gulbenkian, só hoje consegui ter um tempinho para publicar as fotografias que tirei.

Já na sala de exposição, verifiquei que os visitantes levavam um guião, que penso ser fornecido no momento da aquisição do bilhete. Não me foi dado nada, ajudar-me-ia a identificar os temas e os autores dos trabalhos. 

Uma exposição que vale a pena visitar.

IMG_0418-840x630.jpg

IMG_20171104_203142.jpg

IMG_20171104_171240.jpg

 IMG_20171104_170856.jpg

IMG_20171104_203007.jpg

IMG_20171104_171647.jpg

IMG_20171104_171721.jpg

(um quadro de Almada Negreiros)

IMG_20171104_172609.jpg

IMG_20171104_170919_BURST001_COVER.jpg

IMG_20171104_173439.jpg

(este pôs-me a cabeça às voltas)  ao lado, o quadro original

IMG_20171104_173730.jpg

IMG_20171104_173746.jpg

IMG_20171104_174121.jpg

IMG_20171104_174505.jpg

Paula Rego

IMG_20171104_174318.jpg

IMG_20171104_174642.jpg

 

 

 

 

 

 

 

estou mais magra

Nunca fui uma pessoa abonada de peso. Nos meus 20 anos e até aos 40 e poucos, o peso normal, e porque sou baixa, andava pelos 45kg.

Nos 50tas o corpo mudou, apareceu um pneu ( ai, que raiva! adorava a minha barriga lisa) tentei combatê-lo, o que consegui, a barriga normal nestas idades não era demais, o peso aumentou chegando aos 47,5kg.

Há algum tempo que me pesava na balança do ginásio, não todos os dias porque não sou obcecada por ela, todos os 15 dias e depois das aulas, quando ia para o banho.

O verão é a estação que sempre me tirou o apetite. Em tempos idos cheguei a pesar 42 kg, foi mau, muito mau, outras coisas aconteceram, felizmente superadas, pelo que era normal  perder peso, não dava grande importância. 

No verão passado as minhas sobrinhas observaram-me que estava mais magra, criticavam-me por só comer peixe ( o que não é de todo verdade), que como pouco, que devia ter cuidado. 
Retroquei que me sentia bem, que evito carne vermelha, que também abuso, de  quando em vez faço os meus pecados, comendo umas batatas fritas, umas petingas fritas, bolinhos de bacalhau, uma picanha, enfim, essas coisas que adoro. Que o calor tira-me o apetite,  que me vou abaixo, a minha alimentação é mais leve, reduzo-a a saladas, sopa, fruta, pão. Mas fiquei a matutar nisto...

Com o exercício físico que faço semanalmente, o peso andava pelos 46,5kg, cheguei aos 47,5kg, não era o peso que gostava, mas alimentava-me conforme as minhas necessidades.

Há cerca de dois meses verifiquei que a balança andava a descer o peso, isto é, percebi que das várias vezes que me pesava os números eram sempre diferentes. Para mim a balança estaria descontrolada de tanto peso que passa por cima. E passei a verificá-lo com mais frequência, até que reparei que numa semana perdi 500 gramas. Passei para os 45kg.

No início desta semana voltei à balança. Fiquei assustada. Marcava 44,8kg. " Impossíve! Não me sinto mais magra, tenho abusado um pouco fora de casa, a balança está doida".

Na segunda-feira, encontrei uma amiga que não me via  há cerca de 5 meses que, nos breves minutos que conversamos, me disse umas quantas vezes: " estás mais magra".  Respondi-lhe que eram as rugas que fazem o rosto magro. Ela dizia que não. Fiquei a pensar naquilo até que hoje, depois das duas aulas que fiz, ia para o chuveiro e pesei-me: "44,7kg? Não, não pode ser, isto está mal".

De tarde tinha a consulta do ano de ginecologia. Antes desta, a enfermeira mede a tensão arterial e o peso. Quando fui para a balança, o peso estava nos 45,4kg. Comenta ela: " tiramos 600gramas para a roupa e sapatos" .

E foi então que comentei o que se passava. Que achava estranho a balança marcar pesos diferentes e baixos, que estava preocupada, pois estava com o peso dos 20 anos, sendo os 46kg o normal e que quero manter.

Comentou ela sorrindo: " a senhora queixa-se e muitas desejariam tê-lo. Costuma fazer exercício físico? Nâo estará a fazer de mais?, perguntou.

Fui para a consulta, falamos sobre o assunto, a médica riu-se e comentou: " quem dera a muitas mulheres ter o seu peso".

Depois de examinar,  já vestida, comenta ela: "uma senhora muito elegante e jovem" ao que respondo: " só no corpo que no rosto a idade vê-se". Responde ela de imediato: " mas essa cabeça está muito jovem". E rimo-nos. 

O facto é que eu acho estranho perder peso quando devia estar a ganhá-lo. Estamos no outono, as comidas são outras, o normal seria aumentar.

Resultado da consulta, por prevenção e porque a idade o exige: colonoscopia ( fiz há 9 anos a 1ª sem sedação e prometi que nunca mais queria sofrer) e endoscopia ( que nunca fiz) com sedação.

Na próxima semana entro em acção. 

 

 

 

 

 

 

 

fiz as primeiras compras de Natal

Um dia sem descanso, de manhã fui às compras ao mercado municipal, depois do almoço fui ao cemitério ver como estavam as flores do passado Dia dos Fiéis Defuntos.

Encontrei uma amiga que ia ao funeral da sogra do meu primo. Ontem, cruzei-me com ele, dei-lhe um beijinho e ele não me disse nada.

À saída do cemitério, com a minha amiga à minha espera no café para conversarmos um pouco, encontrei-o, dei-lhe os pêsames e pedi-lhe desculpa por não ter participado no funeral, e diz ele: "ontem, quis dizer-te, mas saíste tão apressada da padaria que desisti".

Meia hora no café a pôr a conversa em dia: dos nossos sobrinhos, dos meus  sobrinhos netos, do trabalho, das caminhadas que o grupo de Fátima tem feito... Pedi-lhe que falasse com elas e pensassemos voltar a Fátima no próximo ano. Despedimo-nos, segui para o Braga Parque. Precisava de comprar um presente para uma amiga aniversariante na próxima semana, entrei na Zara Home, comprei umas peças em promoção para prendas de Natal. Fui pôr os muitos sacos no carro, voltei ao centro comercial.

Terça-feira passara pela feira semanal para comprar malhas polares para andar em casa, mas não vi nada que me agradasse, fui à Primark. Comprei a roupa que queria, toalhas de mãos para as visitas de casa, velas perfumadas. Eram 20h30, não comera nada durante a tarde, pensei jantar  alguma coisa por lá, mas dispenso fast-food, desisti.

Fui na direcção do Continente, meti gasolina no carro, entrei no hipermercado, passei na secção de roupa de senhora para ver as malhas que esta senhora adora e que já me fez comprar um casaco quentinho nos saldos de Janeiro passado. Andara pela secção em princípios de Outubro à procura delas, mas ainda não tinham chegado, nunca mais passei no hipermercado, ficaria para quando lá fosse e hoje encontrei-as com um promoção, daquelas que não costumo alinhar " leve duas por x", mas estas não podia perder. Não havia camisolas de meia gola, as de gola alta não uso, trouxe dois casacos de malha.

Passei no pão, comprei mais umas coisas, estava cheia de fome, cheguei a casa comi um prato de sopa, quatro fatias de pão com queijo e fruta.

São 23:40h, vou sentar-me um pouco no sofá que amanhã é dia de "work out" no HP.

 

Sem Título.png

 

 

 

fotografei Reynaldo Gianecchini

Vejam só, depois do seu treino lá no Holmes Place.

As mulheres tiravam selfies com ele.

De repente, meu professor de Pilates disse-me que me tirava uma foto com ele, mas eu não quis.

Só depois reparei que Ricardo Tozzi estava no bar, sozinho, e eis que, quando já vinha embora, entrava para o elevador, ele  levantou-se, diz-me adeus quando percebeu que ia fotografá-lo, mas não consegui a foto.

Cá está o alto e elegante actor Reynaldo Gianecchini.

 

IMG_20171108_120249.jpg

IMG_20171108_120258.jpg

 

 

 

sobre nada

O fim de semana foi calmo, conheci o meu lindo sobrinho neto, fui ver a Exposição " Do Outro Lado do Espelho", na Gulbenkian, dei um salto à Área, nas Amoreiras, que fica a dez minutos da rua onde vive a minha sobinha, dormi muito mal, tinha o corpo dorido, domingo vinha no comboio e dizia a minha irmã que as minhas olheiras eram profundas ( e o meu cansaço é  mostrado por elas).

Mesmo assim, ontem fui ao ginásio. Depois da aula, tomei o café no bar e deixei-me estar na treta com uma senhora que faz as mesmas aulas e adora antigravity quanto eu.

À tarde, apeteceu-me fazer umas compras de meias, e ainda bem que fui, encontrei uma amiga que não via desde Junho, decidimos ser eu a marcar o jantar de Natal, caso contrário, com o trabalho, a filha, o namorado, o pai, as prioridades da vida, ela adia, não tem tempo para nada, não vai a lado nenhum. 

Deitei-me tarde, como sempre, mas muito cansada. De manhã acordei para marcar as minhas alulas no ginásio, voltei a adormecer, acordei às 10h30. " Que bom!", comentei.

Decidi ir à feira semanal, cheguei a casa às 13h25, fiz um arroz de grelos e petinga frita para o almoço.

A tarde seria para fazer a limpeza da cozinha e da marquise ( a empregada nunca a faz, nem lhe peço porque ela limpa-a mal) quando acabei esta tarefa, e contrariamente ao normal, só liguei o computador às 19h25.

Tenho um cesto de roupa para passar a ferro, mas não é hoje que o faço.

Tudo isto para dizer que não me lembrava de estar tão bem, fazer as coisas sem pressa, deixar o blog para segundo plano, por que desde que aqui fui, a minha vida está mais serena.

E hoje, depois da feira, onde comprei uma toalha de Natal gira, por 7,50 euros, apenas porque de um lado precisa de ser cosida, passei no Parque da Ponte de São João e tirei as fotos do meu outono. 

E é este o meu post sobre nada.

 

IMG_20171107_124502.jpg

IMG_20171107_124728.jpg

IMG_20171107_124744.jpg

 

 

Semana 44 - Desafio 365 Fotos

1510012743369.jpg

 

Foto 1 - Mosaico de chão de cozinha.

 

Foto 2 - A montra Prada.

 

Foto 3 - Um quadro da Exposição " Do Outro Lado do Espelho", Museu Gulbenkian.

 

Foto 4 - O Scott que se deita num tapete especial.

 

Foto 5 - Ofereci este presente de aniversário.

 

Foto 6 - Mais um presente de aniversário para a recente mamã.

 

Foto 7 -  Numa casa de uma rua de Lisboa, um  lindo azulejo.