Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




#10 de julho de 2016

por Maria Araújo, em 10.07.17

o glorioso de dia Portugal, foi assim...até à noite, até ao último segundo de sofrimento, do apito final, saltarmos, gritarmos, porque  a taça era nossa.

 

19762807_3OLnw.jpeg

 

 

 

Cantinho da Casa

Semana 27 - Desafio 365 Fotos

por Maria Araújo, em 09.07.17

1499606950538.jpg

 

Uma 27ª semana com céu cinzento, alguma chuva e noites frescas que nos fez buscar aquela mantinha que usamos no sofá, mais uma semana de um verão tímido.

 

1ª Foto -  Segunda-feira fui aproveitar o maravihoso dia de praia, antes que viessem os dias cinzentos.

 

Foto 2 - Dia de aniversário da Sofia.Jantámos no restaurante sushi preferido dela. Depois do jantar fomos cantar os parabéns. Fiz um bolo de chocolate que ela muito gosta. 

 

Foto 3 - Quarta-feira, fomos a Vila do Conde. Cá na cidade o dia estava cinzento, as nuvens escuras ameaçavam chuva, que só veio na quinta-feira. Na praia estava um dia quente de sol, convidava a comer o gelado.

 

Foto 4 - Em tempos tinha um olfacto fraco, não comprava perfumes. Ou comprava iguais aos que me ofereciam pelo Natal ou aniversário. Mandei vir pela internet, além de outros produtos, um coffret com perfume e creme de corpo Narciso Rodriguez e, amei! 

 

Foto 5 - Um mural pintado por crianças que encontrei numa rua da cidade.

 

Foto 6 - A noite passada fomos beber um copo e cantar os parabéns à minha amiga Mafalda, que faz hoje anos. Fui jantar a sua casa. 

 

Foto 7 - Gosto muito de fotografar montras. Pena que o reflexo não deixe tirar fotografias decentes. Hoje, na minha ida ao mercadinho comprar fruta, o verão está do lado de dentro da loja de óptica.

 

 

 

Cantinho da Casa

Salvador Sobral

por Maria Araújo, em 09.07.17

Theatro Circo "quase" cheio ( explico já este quase) o espectáculo começou com uma melodia jazz, em inglês.

À terceira canção o cantor cumprimentou a audiência. Começa o diálogo com o público,  com algum humor, apresenta os músicos: o pianista, espanhol, que teve o prazer de ser seu convidado para este espectáculo; o contrabaixo, que diz ter comentado que em Braga as mulheres são as mais bonitas do país; o baterista, que também comentara que elas são as mais feias.

Palmas e mais palmas, algumas bocas masculinas da audiência, não sei se a provocá-lo, a verdade é que Salvador Sobral cantou e contou histórias, de uma forma timída, mas segura, que encantou o público.

Retirava-se do centro do palco, ora sentava-se junto do piano, ora afastava-se para as partes laterais do palco, era a vez de os músicos mostrarem a sua performance. Voltava ao centro do palco, continuava a canção. De quando em vez, improvisava com a sua fantástica voz, ora melodiosa e baixa, ora rouca e alta qual alma cigano a gesticular e cantar para o seu povo. 

Chegou a altura que falou da sala de espectáculos de Braga, sendo a mais bonita da Europa. Muitas palmas, ao que ele comenta que não tinha passado por nenhuma, não podia comparar, ainda não chegou a altura de ir a um Olympia, mas que a sala é muito bonita, é.

Histórias da irmã, do sobrinho, de si próprio, algum humor contido, talvez, eis que fala naquilo que em vários espectáculos eu reparara, e já comentara com uma das funcionárias da bilheteira.

" O concerto estava esgotado há muito tempo, algumas  pessoas comentaram que não conseguiram bilhete e afinal a sala não está cheia. Vêem-se uns quinze lugares vagos", comenta ele.

E o público aplaudiu.

Estava eu no 1º balcão, tinha uma visão da sala que os da plateia não tinham. 

No início do espectáculo estavam duas filas vazias. Mais tarde vi que algumas pessoas ocupavam alguns lugares.

Do outro lado, aqui e ali viam-se uma ou duas cadeiras vagas.

Num dado momento em que Salvador Sobral comunicava com o público, as luzes eram dirigias para este, fiz a contagem dos lugares vagos. Nas duas filas com menos lugares ocupados, contei 20 cadeiras. Do outro lado, mais dispersos, contei cerca de 13.

A verdade é que são vários os espectáculos que vou  que não consigo bilhete para a plateia e no dia do espectáculo aquelas filas (são sempre as mesmas) nunca têm ninguém.

E foi com as palavras do cantor que pensei: " Estes lugares são oferecidos a individualidades, empresas e organizações."

Não sou contra, mas duas filas vazias é muito, tira oportunidade ao público de ver  os espectáculos que gosta. 

Voltando à sua actuação, confesso, adorei!

O final, depois de muitos aplausos, voltou ao palco, sozinho. Sentou-se ao piano, contou mais umas histórias até que, emocionado, diz que vai cantar um medley que dedicava a uma pessoa muito amiga, que fez muito por ele, aliás, fez muito por muita gente e a melhor dedicatória que podia oferecer-lhe,  porque ele " morreu ontem...", para o Francisco estas canções. 

O público escutava, não se ouvia uma mosca. 

No final, os músicos juntaram-se ao cantor, os agradecimentos habituais, e os segundos que ele  prometeu que dava para tirarem as fotografias.

Digam o que disserem de Salvador Sobral, no palco, é Excelente.

 

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

é hoje

por Maria Araújo, em 08.07.17

dentro de uma hora, que vou estar no Theatro Circo para ver e ouvir este cantor que tem dado que falar nos últimos tempos.

 

Sem Título.png

 

Cantinho da Casa

portal da queixa

por Maria Araújo, em 08.07.17

Desde as 16h30 que estou a preparar fotografias que tirei às minhas mensagens enviadas desde 19 de junho, e apaguei algumas, quando fiz o carregamento do telemóvel, à análises das minhas chamadas e SMS's que fui buscar à página online, aos e-mails enviados para a operadora, tudo isto porque reclamei a taxa que cobraram de duas SMS's, quando só enviei uma.

A resposta da operadora é que ultrapasso o número de caracteres, logo pago duas SMS. 

Depois de vários e-mails, com os registos que comprovam a anomalia, as resposta recebidas acham que eu não tenho razão.  

Aguardei mais uns dias, até que ontem, depois de enviar duas SMS verifiquei que voltou tudo ao mesmo. Dei-me ao trabalho de contar caracter a caracter ( incluindo os espaços), as mensagens que me foram taxadas duas vezes, sem que tivesse ultrapassado o limite, 160, de caracteres, conforme especificado aqui:

"Aproveitamos para esclarecer que os telemóveis mais recentes permitem a escrita de textos longos, superiores ao limite individual que são visualizados no telemóvel como apenas uma mensagem, mas que na prática são várias mensagens agregadas que serão taxadas de acordo com o seu tarifário.

Mais informamos que uma mensagem pode conter até um máximo de 160 caracteres. Este limite de 160 caracteres pode ser reduzido quando o telemóvel utilizado suportar e permitir a utilização de símbolos (ex. “€, |, [, ^ ]), reduzindo o limite para 140, ou até para 70 se forem usados caracteres especiais (por ex. ç, ã), surgindo, por norma a indicação dos números de caracteres ainda disponíveis para utilização e o número de SMS em que a mesma já se encontra dividida surge no campo onde é mostrada a SMS que está a escrever. (exemplo 45/2)."

 

Está a dar-me muito trabalho coordenar tudo isto por datas, encaixar os e-mails com as respectivas imagens e números de caracteres correspondentes a cada uma das SMS.

Ontem, taxaram duas por uma, e uma não foi taxada. Não entendo o que se passa, sei que isto já vem de trás e só descobri há pouco tempo.

Não costumo guardar  por muitos dias as mensagens que envio e recebo, não posso provar as anteriores ao dia 19 de Junho, mas as que aqui tenho estão preparadas para ser encaminhadas, juntamnte com os meus e-mails e as respostas a estes, da operadora, para este portal que a Mula me fez o grande favor de enviar.

Amanhã, será redigida a reclamação e enviada para o respectivo portal.

Obrigada, Mula.

PortalQueixa-Home-1024x671.png

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

tardes como a de hoje

por Maria Araújo, em 07.07.17

não são para mim.

De manhã, levantei-me, fui para o ginásio, fiz duas aulas, estava bem disposta.

Ao meio-dia tive uma consulta de ortopedia, que atrasou, entrei no consultório às 13h.

Cheguei a casa para fazer o almoço às 13:30.

Depois do café, sento-me em frente ao computador, faço uma leitura pelos blogs, salto para os vídeos sobre a tendinite no ombro, descubro a importância do abacate na nossa alimentação.

De repente, fico cheia de sono, fecho os olhos. 

- Não, assim não! Uma tarde inteira aqui, não pode ser. Não é vida. Não gosto destas tarde perdidas no computador, - comento.

O melhor é desligá-lo, fazer alguma tarefa de casa, como passar a ferro, arrumar a despensa, tarefas que planeara para esta semana e não fiz.

A cor cinza dos dias de verão levam-me à apatia. Não me apetece fazer nada.

Felizmente que isto não acontece todos os dias.

 

mafalda-tedio.jpg

 

 

 

Cantinho da Casa

memórias da cidade

por Maria Araújo, em 06.07.17

nas minhas pesquisas pela cidade e das muitas fotografias que vi no Museu da Memória,  adorei esta...

 

Braga antiga.jpg

 (Avenida da Liberdade, decorações de São João)

 

Cantinho da Casa

...

por Maria Araújo, em 05.07.17

O tempo estava encoberto e fresco, de manhã, parecia ameaçar a chuva que não caiu.

De tarde fomos ao outlet de Vila do Conde.

Na auto-estrada comentei que na praia estaria um dia agradável.

Já na A28, paralela ao mar, o azul do céu contrastava com o cinza escuro das nuvens do interior.

Chegamos a Mindelo, deixamos os casacos de malha na mala do carro.

Saímos do outlet por volta das 17h. Queríamos comer um gelado " numa esplanada", comentei.

Fomos a Vila do Conde, escolhemos uma esplanada em cima da praia.

As pessoas gozavam o sol quentinho, a temperatura do mar estaria agradável. 

Apetecia tirar os sapatos e dar um passeio, mas precisávamos de chegar a casa antes das 19h

O regresso foi pela EN, as nuvens escuras mantinham-se. 

Na rádio anunciava chuva para amanhã.

Nem sempre devemos acreditar no que vemos nos mapas meteorológicos. O mais importante destes, na minha opinião,  é ver a direcção do vento. 

Quem está de férias na cidade e quer ir à praia, o melhor é ver, em directo, as beachcams.

 

Hoje em Vila do Conde:

IMG_20170705_172231_2CS-tile.jpg

 

 

 

Cantinho da Casa

19 anos

por Maria Araújo, em 04.07.17

 "Vi-te nascer".

Quando chegaste ao quarto e a enfermeira te pôs no colo da mãe, a primeira coisa que ela fez foi olhar o teu rosto e as tuas mãozinhas pequenas e fofinhas , se eras perfeita ( ó mãe, tu estavas tão abatida do parto).

Nunca quiseste o biberão, nem a chupeta, querias o leite da tua mãe. 

Ia a pé buscar-te ao infantário, quase todos os dias. Nos dias bonitos de primavera e verão, levava o teu carrinho, vinhamos pela rua fora, parávamos para ver o cão que tu gostavas mas temias, e eu também, por ser grande e ter um latir forte.

Depois, passávamos na padaria e comprava os bolos de  arroz miniaturas, que comias com prazer.

E nas férias, quando os teus pais ainda trabalhavam, ficavas aqui em casa, fazia-te a sopa, contava-te a história dos três porquinhos, dando-lhes sempre os nomes que tu querias.

Quando o prato era do teu agrado fazias um som com a boca, enquanto mastigavas,para mim uma canção que não sabias a letra : "hum,hum,hum, hum, hum"  e que me deixava fascinada.

Foste para a escola. Raramente tinhas dúvidas, sempre fizeste os trabalhos sozinha.

Por vezes, perguntavas-me: " o que quer dizer ... ?".

Eu explicava-te mas nem chegava a metade da frase e dizias: " já percebi, não preciso de mais nada."

Nunca exigiste nada. Por vezes, querias um chocolate, um doce, algo que eu achava que não devia dar-te.

Eu respondia que não podia ser porque não tinha dinheiro, ou porque não podias comer muitos doces ( e ainda és gulosinha), e tu aceitavas, como ainda hoje aceitas e dizes: "tudo bem tia L, não te preocupes".

O tempo passou depressa. Cresceste.

Quando no ano passado terminaste o 12º ano e disseste que querias um ano sabático e não te candidatarias, fiquei sem palavras.  A tua mãe dissera que sim, que te dava o ano para fazeres o que entendesses.

Eu fiquei triste. Mas compreendi. 

Foi um ano intenso: trabalhaste, tomaste conta dos teus primos, foste FAT  duas vezes, adoptaste o Mickey, não dormiste horas para cuidar deles de noite, foste ao Rio de Janeiro. E continuas a dar o teu máximo a fazer voluntariado no gatil. 

Um ano que eu temi, mas passou rápido!

Muito havia para dizer aqui, mas tu não gostas que fale de ti no blog.

Hoje, e com muito orgulho que tenho de ti, minha sobrinha e afilhada, não podia deixar de te homenagear com tão pouco quanto este pequeno texto.

Não me leves a mal. Já sabes que não digo mais que a medida certa.

Quero que procures ser uma jovem adulta e responsável, que és, sem dúvida, que tenhas sucesso no curso que escolheres, que continues a confiar na tua família que está sempre contigo para te apoiar.

Feliz Aniversário, Sofia.

 

sofia.jpg

Cantinho da Casa

semana 10 - Memória de Infância

por Maria Araújo, em 03.07.17

Sonhei com a rua onde vivi em criança, com as escadinhas da brincadeira, a capela onde nas noites do mês de Maio havia a novena a Nossa Senhora.

Este domingo de manhã fui lá visitá-la ( farei um post sobre esta memória).

Concidência, no desafio temático temos uma memória de infância. O meu sonho levou-me à Capela de Nossa Senhora de Guadalupe ( 1725) lá no alto do monte de Santa Margarida .

 

capela.png

 

E o meu desejo, que nunca foi possível concretizar, porque era criança, foi subir ao alto do Sagrado Coração de Jesus e ver a cidade de Braga a 360º.

São vários os lugares com vista panorâmica da cidade, só me falta este lugar para completar o meu desejo.E hei-de concretizá-lo.

 

IMG_20170702_122524_1CS.jpg

(foto de minha autoria)

 

Cantinho da Casa



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR