Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Seg | 02.01.17

de volta às poupanças

Mais uma vez no início de cada ano, é o que se lê e ouve pela blogosfera.

Se uns cumprem, outros ficam a meio, outros há que desistem.

Comecei, sem compromisso, há cerca de um ano e meio, com dois mealheiros: um pequeno para moedas de ,050 ‎€ e 1 ‎€, outro para notas.

O objectivo era uma viagem aos Açores, em 2016.

Uma das amigas tinha férias programadas com a família, tinha de poupar para a viagem.

A outra queria ir, mas por que combináramos viajarmos as três, não fomos. Desistimos.

A minha amiga foi uns dias para a praia, cá no norte, eu fiquei por aqui.

Mas sempre que me lembrava de pôr umas moedas e/ou notas, lá ia eu.

Não faço a mínima ideia quanto tenho em cada um deles, mas continuo a enchê-los.

Quem sabe se é desta vez que decido ir ao Rio de Janeiro ( já podia ter ido, mas a vontade de fazer uma viagem tão longa, é pouca), abro-os e talvez tenha uma surpresa.

Até lá, repito, sem compromisso, continurei a meter a moeda ou a nota.

 

images.jpg

 

Seg | 02.01.17

"Made in China"

Sem Título.png

 

No verão passado, fui comprar um chuveiro ao Aki.

A oferta é muita, escolhi o que me pareceu razoável, nada de sofisticações.

Pela altura do Natal, pelo chuveiro saíam vários jactos de água que se espalhava por todo o lado.

Desapertei  o tubo flexível, substituí a anilha, não foi solução.

" Compraste o chuveiro no Aki, vem tudo da China, nem sei como as pessoas compram nesses lugares. Vai à pichelaria e resolves o assunto".

Hoje de manhã,  fui à pichelaria, comprei um chuveiro idêntico ao que avariara.

Coloquei-o, abri a água e: " quê?! este também?!"

Desapertei-o, apertei-o, abri a água. Continuava a sair água por todo o lado.
Pensei que seria o tubo que precisava de ser substituído, tirei-o. Levei tudo à pichelaria.

Não estava o senhor que me atendeu, expliquei à funcionária o que se passava.

Foi testar as peças.

Voltou dizendo que de facto o chuveiro que trouxera de manhã estava avariado. E separou-o para mandar para o fabricante.

Voltou ao armazém para testar outro que funcionasse. Fez-se a troca.

Já está no sítio.

Parece-me que a pichelaria também deve ter peças  "Made in China", vai ser o comentário a ter com uma certa pessoa.

Seg | 02.01.17

aqueles momentos

que penso, penso, e falo sistematicamente para o meu decote: " É preciso ter lata. Não pediu a x, veio perdir a y (eu)".

Odeio pessoas interesseiras. Mas  parece-me que o  mundo é para elas. Conseguem sempre o que querem.

Não gosto de incomodar ninguém, não uso ninguém, nem sequer a família, para alcançar o que quero,vêm as chicas espertas fazerem-se de amigas com o objectivo de realizarem os seus sonhos, à custa de outros.

De mim não leva nada. Só com autorização de terceiros.

Já disse que odeio pessoas interesseiras? 

 

Resultado de imagem para cartoon para pessoas interesseiras

Dom | 01.01.17

2017 - o 1º dia, a 1ª foto e...

Resolvi ir à praia, de manhã,  como faço sempre que o tempo está a favor.

Sereno, mas fresco, deparei com o sossego das gaivotas, junto o mar. E tirei a primeira fotografia do ano:

IMG_1469.JPG

Andava por lá um filhote a saltitar.

IMG_1478.JPG

Descalcei-me e fui molhar os pés. Soube-me bem sentir a água fresca deste primeiro dia de Janeiro.

IMG_1486.JPG

E aqui estou eu, também, na primeiro fotografia do ano.

IMG_1489.JPG

 As gaivotas festejavam 2017.

IMG_1492.JPG

Limpei o pés, calcei as meias e as sapatilhas, regressei ao carro.

IMG_1494.JPG

Fui na direcção de Ofir. 

A 300m da discoteca Pacha, no sentido Apúlia, cinco carros da GNR estavam estacionados. Outros carros parados, vários jovens teriam mostrado os documentos dos carros e feito o teste do álcool. Mas tudo sereno.

Passo o Pacha, mais à frente vejo mais uma brigada. Estavam mais dois carros e um do ambiente.

Um agente faz-me sinal para parar.

Parei o carro junto ao passeio. Sorri.

Aproximou-se:

- Bom dia. Posso ver os seus documentos?

- Sim, com certeza.

Dá uma olhada rápida, entrega-me tudo e pergunta:

- Como estamos de álcool, dona Maria?

Dei um gargalhada e respondi:

-Eu só vim dar uma volta à praia.

Riu-se e disse-me:

- Boa viagem e Bom Ano.

- Obrigada. Um Bom Ano.

Fui dar uma volta por Ofir.Regressei a casa.

 

Pág. 4/4