Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

4º Encontro de Bloggers

Maria Araújo, 19.10.16

encontro.png

 

É já no próximo domingo o encontro de bloggers, que eu tive o prazer de conhecer virtualmente ao longo dos anos que por aqui ando, através do muito querido Rui do blog coisas da fonte. Um senhor simpático, meigo, um amigo, como tenho referido sempre que escrevo sobre o seu canto, pelos passatempos que nos consome a cabeça, a paciência e o tempo com as pesquisas que nos obriga a fazer, porém nriquecedores nas lembranças de estórias e assuntos apre(e)ndidos há muito tempo da nossa cultura,  tradições, e da nossa experiência da vida. 

Foi este senhor o elo de muitos bloggers que por lá passam desde  2009.

Um belo dia, alguém lembrou-se de lançar o desafio: passar  este convívio virtual para o real.

Entre o dizer e o acontecer, as palavras passaram ao acto.

O primeiro encontro, em Abril de 2015, foi uma surpresa ver quem era quem. E gerou-se nesse encontro uma amizade única que pediu mais momentos, mais encontros, mais convívio. E alguém lembrou-se de dizer " o próximo é em outubro" .

Desde então, de seis em seis  meses ( o 4º, já  no dia 23), num qualquer lindo lugar deste país à beira-mar plantado, numa sala de restaurante ou de hotel, confraterniza-se à mesa rodeada de amigos.

E porque se fala de mesa, um dia destes, encontrei uma frase aqui na net que dizia, " A melhor rede social ainda é uma mesa rodeada de amigos" . Penso que esta é a frase que melhor se encaixa neste grupo. Um grupo de pessoas maduras e  jovens que partilham ideias, conhecimentos, humor, experiências. E se no virtual venceu, no real convenceu.

Há mais pessoas do grupo virtual que vivem fora do país e não podem estar presentes, mas estão connosco, porque fazemos questão de os lembrar à mesa. 

Embora não seja a blogger mais assídua dos muitos cantinhos que conheço, tenho o maior prazer em fazer parte do grupo.

Oxalá tenhamos muitos anos pela frente para vivermos esta amizade no virtual, lá no cantinho do Rui, e no real, sempre que for possível, à mesa rodeados destes amigos.  E que  os que estão longe um dia possam fazer uma surpresa e marcarem presença neste saudável convívio.

Até domingo!

 

E desta vez, da organizadora deste 4º Encontro, a Graça, do blog picos de roseira brava, fui buscar a lista de nomes dos amigos presentes, e algumas fotografias do belo lugar onde vamos ter o nosso convívio, São Pedro de Moel.

DSC02085.JPG

IMG_9623.JPG

DSC04822 (1).JPG

DSC04833.JPG

DSC04831.JPG

 

 a lista:

 

 Rui e Maria Helena Espírito Santo - Porto

http://coisas-da-fonte.blogspot.pt/

 

 Graça e Sidónio - Leiria

http://picosderoseirabrava.blogspot.pt/

 

Afrodite - Braga

http://jardinsdeafrodite.blogspot.pt/

 

Maria Araújo – Braga

http://cantinhodacasa.blogs.sapo.pt/

 

 Ricardo Santos – Lisboa

http://opactoportugues.blogspot.pt/

 

 Gabi e Paulo – Porto

http://dona-redonda.blogspot.pt/

 

 Henrique e Raquel – Lisboa

http://atravessadoferreira.blogs.sapo.pt/

 

 Luís Coelho e esposa – Leiria

http://luisrcoelhohotmailcom.blogspot.pt/

 

Adélia e Rodrigo – Marinha Grande

http://adeliaasousa.blogspot.pt/

 

José,  Kok – Lisboa/Oeiras

http://koktell.blogs.sapo.pt/

 

 Teté e marido – Lisboa

http://pequenoquiproquo.blogspot.pt/

 

 Manu – Caldas da Rainha

http://existeumolhar.blogs.sapo.pt/

 

Elvira Carvalho – Barreiro (?)

http://6feira.blogspot.pt/

 

.

 

 

 

o telefone fixo

Maria Araújo, 18.10.16

 

Resultado de imagem para telefone fixo

 

cá de casa andava a deixar-me ficar mal há algum tempo.

Fui à PT/Meo há cerca de um ano, substituíram as pilhas: " ah, não pode comprar dessas pilhas que se vendem nas grandes superfícies de eletrodomésticos, têm de ser as pilhas que fornecemos, e tal ( e eu nem sequer imaginava que forneciam as pilhas).

Mas o facto é que, de vez em quando, o telefone deixava de funcionar estivesse eu a meio de uma conversa, pegasse nele para ligar. Outras vezes, deixava-me falar à vontade.

Ontem, o carregador fazia uns ruídos estranhos. Desliguei-o da corrente, voltei a ligar. Até que deixei de os ouvir.

À noite, recebo uma chamada. Uns segundos depois, foi abaixo.

Tive que usar o telemóvel.

Ficou a noite toda no carregador. Fiz uma experiência, liguei do telemóvel, não toca.

De manhã passei na loja, expliquei ao funcionário o que se passava. Perguntou-me ele:

- Quantos anos tem o telefone?

- Deve andar pelos cinco a sete anos, que me recorde -,  respondi.

- Então tem de comprar um telefone novo. 

- Como assim? - perguntei - Então a PT não substitui?

- Não. Só se estivesse dentro da garantia, que é de dois anos.

- Mas a PT sempre substitui os telefones quando eles avariam. Pelo menos há alguns anos.

- Não, isso já não existe.

Estou desactualizada. Em tempos, qualquer avaria,  ligava-se para a PT, vinha um técnico fazer a reparação e substituía o aparelho se necessário fosse.

Agora, que os há aos montes e à venda em qualquer loja, temos de os comprar. Fiquei lixada.

Eu gosto de ter o telefone fixo. Não prescindo dele. Então,  vou ter de comprar.

O pessoal é rico. Eu não sou.

Nada é como antigamente ( embora eu não seja demasiado saudosista).