Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Seg | 27.07.15

a minha terceira aula

IMG_2081-e1435216123292-340x340.jpg

 

de antigravity foi fantástica!

uma jovem professora entra no estúdio, começa a desenrolar os hammocks, vem à porta receber-nos, é directa e objectiva nas palavras.

à excepção do spider e do relaxamento, todos os exercícios foram diferentes dos que aprendi com o professor.

alguns exercício de bodybalance com o hammock.

antigravity_yoga_janinn_fitness018 (3).jpg

na horizontal, de barriga para baixo e suspensa, sentia o hammock apertar-me as ancas. vacilei algumas vezes, a professora andava por perto, corrigia as posições.

antigravity yoga (2).PNG

 caramba, foram bem puxados! 

_MG_3025 (2).jpg

 uma senhora não arriscou fazer o spider, a opção foi baloiçar sentada no hammock.

fiquei cerca de três  minutos de cabeça para baixo, a trabalhar a respiração e a colocar os braços em diferentes posições.

é fundamental segurar bem o hammock e encolher o abdominal. conseguindo, a respiração ajuda a fazer todo o resto.

veio o baloiço, que todos gostam.

o relaxamento foi em várias posições, ora na posição fetal para o lado direito, ora para o lado esquerdo, respirações profundas e depois, de barriga para cima, bloqueando o pensamento, sentindo somente a música e o baloiçar do hammock.

a aula acabou, a professora informou-nos que em agosto há menos pessoas a circularem pelo ginásio, o horário fica reduzido, algumas aulas ficam suspensas até setembro e esta é uma delas.

se o professor é bom, esta jovem é bastante mais exigente e perfeita.

ah! não permite que ninguém chegue atrasado. chega atrasado, não faz a aula.

 

 

 

Dom | 26.07.15

um homem

c24533db7b2e5b5f4245c6d1cb33733b.jpg

toda a semana fui de carro para o ginásio, já tirei a minha mala de viagem low cost para levar a roupa para as mudas, de acordo com as aulas que faço.

mas decidida que estou, nos dias mais frescos a ir a pé, hoje de manhã, na minha caminhada habitual, fui ver qual o percurso mais rápido a chegar ao novo ginásio. se para o ex-gym  levava cerca de 30minutos a chegar e o caminho é o mesmo até ao Continente, deste ao HP serão cerca de 10minutos mais e como só conheço o percurso de carro, fui descobrir o trajecto mais curto, a pé.

ora a cerca de 700 m do Continente, já no vale de Lamaçães, perto da passadeira, olho para ver se podia atravessá-la em segurança, reparei que uns minímos metros do lado direito um homem atravessava a rua. reparei que trazia a camisa de ganga toda aberta.

desviei o olhar, pareceu-me um homem de rua, não o vi mais.

quando estava prestes a atravessar outra passadeira ouço uma voz masculina atrás de mim: "então já não me conheces?"

era ele, o homem da camisa aberta. moreno, maduro, muito interessante, alguns cabelos grisalhos sobressaiam na cabeleira forte...

"desculpe, mas não o conheço", respondi.

"trabalhamos juntos, não te lembras? "

e de repente, a voz... " és o D! estás bom? há quantos anos não te vejo!"  (trabalhamos juntos sim, na empresa do meu pai , era ele um puto, adorava cantar, e cantava muitas vezes no trabalho, tinha uma boa voz, casou cedo, saiu da empresa  e foi trabalhar por conta própria. naquele tempo davamos emprego a famílias completas. era afilhado de um tio meu, ele e mais três ou quatro irmãos trabalhavam lá. tem agora, 54anos).

"estás na mesma!", comenta olhando-me de cima a baixo.

"tu estás muito bem! quantos filhos tens? (sabia que tinha um, ou uma, passaram muito anos).

"tenho duas, uma formada e a outra está em medicina..."

contou-me os vários percursos da sua vida, dedicara-se e dedica-se à música,  agora está de baixa, tem um problema na rótula, vai voltar ao que sempre gostou...dominou a conversa.

durante os cerca de 15 minutos que estivemos parados, apertou a camisa, o que me agradou pois detesto camisas abertas. óbvio que reparei que tinha um peito bonito, bronzeado, sem pêlos, e  não sei se foi o meu olhar que transmitiu alguma coisa que tivesse gostado, as mãos voltaram aos botões, desapertou-a e assim ficou.

chegava de conversa," a rótula deu-lhe sinal", despedi-me.

 

 

Dom | 26.07.15

o verão está cá

 a pré temporada de outono já anda por aqui.

Parkas, trench coats, blazers, vestidos, são as peças da minha preferência. O regresso das  peças dos anos 70, as calças largas que usei na  minha juventude e que agora não acho piada nenhuma que, a não ser que se vistam para uma festa, não são nada práticas. Os vestidos compridos adoro, desde que não sejam floridos.

As malas, continuam a ser os modelos clássicos.

Estes são os modelos clássicos, jovens, intemporais que elejo  para o próximo outono.

main.original.585x0.jpg

main.original.585x0 (12).jpg

 

main.original.585x0 (11).jpg

 

main.original.585x0 (4).jpg

main.original.585x0 (2).jpg

main.original.585x0 (3).jpg

main.original.585x0 (9).jpg

main.original.585x0 (5).jpg

main.original.585x0 (8).jpg

 

main.original.585x0 (10).jpg

main.original.585x0 (6).jpg

main.original.585x0 (7).jpg

 imagens com as marcas e os preços,  aqui.

 

Sab | 25.07.15

bodyjam

 

Há muitos anos a fazer exercício físico e nunca fora a uma aula de bodyjam. Foi preciso mudar de ginásio, e porque o professor é muito gabado por ser médico e dar aulas de bodyjam, bodybalance e outras e, ao que parece, ser um bom professor, a curiosidade levou-me lá.

Ligaram as luzes da "discoteca" Holmes Place, estaríamos oito mulheres, todas mais jovens que eu, os dois professores, ele nos trintas, com ar de menino, um sorriso bonito e simpático, um bom dançarino com muita atitude; ela nos 20tes, muito, muito simpática, muito morena do sol das recentes férias, divertida, muito expressiva e uma excelente dançarina.

Muitos movimentos hip hop, música alta, nem sempre conseguia apanhar o ritmo das outras, que já andam nesta modalidade há muito tempo. Como a zumba, diverte, é dinâmica, canta-se, ri-se, são modalidades com muito ritmo e se uma pessoa não vai a todas as aulas, é mais difícil apanhar a coreografia. Mesmo assim, fui fazendo, foram 50 minutos de boa disposição.

No final da aula, os professores perguntaram-me se gostei. "Sim, até por que eu gosto de dançar, contudo, tem muitos saltos, é demasiado puxado para mim", respondi.

"Mas venha para se divertir, não faz os movimentos mais fortes. Apareça na quarta-feira. Vai ser uma aula fantástica", responderam.

Hei de ir, mas naqueles dias em que precisar de me distrair e aliviar tensões...

E o balanço da semana neste novo ginásio foram de oito aulas. No outro, fazia metade.

Amanhã, vou caminhar.

 

 

Sab | 25.07.15

o cartão e-fatura

 

fatura.png

 

 

Sempre que entramos na nossa página das Finanças para registar faturas, uma chamada de atenção aconselha-nos a imprimir o cartão personalizado que, a usá-lo, a máquina lê o número, assegurando a sua confidencialidade e facilitando o processo de emissão da fatura pela  operadora de caixa.

Esquecia-me de o imprimir, até ao dia em que li o post desta simpática blogger.

Imediatamente imprimi e guardei-o junto ao meu cartão NIF.

Ontem fui às compras e quando me perguntaram se queria fatura (nem sempre me lembro de a pedir) respondi  que sim,  pego no cartão e dou-o à operadora de caixa que comentou comigo: "é tão mais simples quando nos dão o cartão!"

Repeti o gesto em todas as lojas onde fiz compras.

Boa dica, miúda do blog "a lupa de alguém". Agora já não preciso de estar constantemente a dizer o NIF.

 

 

 

Sex | 24.07.15

vinho e chocolate

deliciosa tentação, hummmm, é o tema que roubei do post do meu grande amigo Rui, que nos últimos quatro posts tem escrito sobre vinhos (para quem quiser espreitar esta fonte, vale a pena lá ir) mas desta vez a combinação de vinho com o chocolate.

Ó Rui, que tentação!

Não percebendo de vinhos, mas sei distingui-los e gosto de beber, de preferência quando estou muito bem acompanhada de família e amigos, esta deliciosa  junção/sensação do chocolate com o vinho, mata-me de desejo, caramba!

Que post tentador foste tu, ó amigo, publicar hoje, eu que adoro chocolate!

Pois então ficam aqui as minhas preferências e quem quiser saber mais sobre quais os chocolates que melhor combinam com os diferentes vinhos, estejam à vontade. O Rui é uma fonte de simpatia e disponibilidade para vos dar as dicas e os ensinamentos que desejarem.

 ...

chocolateevinho.jpg

 

4.  Chocolate e vinho do Porto é uma das melhores harmonizações que se podem fazer

Se nunca harmonizou um vinho do Porto com chocolate, não sabe o que está a perder.  
É o par perfeito para chocolates, principalmente os mais fortes. Sobremesas a base de chocolate também combinam perfeitamente com vinho do Porto, experimente fazer um delicioso bolo de nozes com cobertura de chocolate (hummm…). Lembrando que vinho do Porto é um vinho fortificado, ou seja, tem um maior teor alcoólico (geralmente 20%), pois durante a sua elaboração é adicionado aguardente vínica (álcool).

 

6.  Pode-se  harmonizar chocolate com diversos tipos de vinhos

 

  • Chocolate meio amargo (50% a 70%): os chocolates meio amargos são os mais fáceis de harmonizar. Podem acompanhar tanto tintos jovens como encorpados. Boas opções são o Cabernet Sauvignon, Shiraz, Carménère ou o vinho do Porto. Um Chianti pode combinar muito bem com um chocolate que tenha mais de 60% de cacau.
  •  
  • Chocolate amargo (70% a 100%): para os chocolates amargos, a dica é escolher um vinho com bom corpo e leve passagem por madeira. Boas opções são: Bordeaux, Merlot, Shiraz, Muscat, Porto, Malbec e Zinfandel.

 

wine_and_chocolate230.jpg

 

 

Apetece-me "embriagar-me" de chocolate e um pouco de vinho.

 

Sex | 24.07.15

dezassete anos depois...

 

mudanca.jpg

O Holmes Place é, de facto, um ginásio completo.

Desde que comecei na segunda-feira passada, e por que os horários permitem que possa fazer duas modalidades seguidas, tenho ido diariamente.

Gostava dos professores do ginásio que frequentei durante 17 anos, mas os balneários não eram os mais convidativos a tomar lá o banho, assim como outras questões que me deixavam desanimada.

Há dois anos estive para deixar de o frequentar, mas aguentei. Quando descobri esta modalidade, que mais nenhum ginásio tem, decidi mudar.

Enviei uma carta com aviso de recepção (por escrito é mais seguro), cancelei a transferência bancária, mas algo me diz que vou ter problemas com eles.

E eu não gosto nem quero arranjar ou ter problemas com ninguém.