Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

2014

Maria Araújo, 31.12.14

Um ano positivo, sem doenças (o mais importante), com menos dinheiro mas o suficiente para umas mini férias em Madrid, em Baiona, e um passeio por Sintra e Lisboa, de perceber que a vida passa  e que (finalmente) os jantares com as pessoas que mais gosto são os momentos mais deliciosos que tenho, de partilha de emoções, de risos e sorrisos, de lágrimas, de desabafos, de conversas picantes, de saudade dos nossos familiares que estão longe, dos que não estão entre nós, dos nascimentos  de mais dois sobrinhos netos, das responsabilidades, de viver sempre com entusiasmo cada dia e agradecer a Deus a proteção que deu à família e nas minhas 364 noites (falta a de hoje) que me deitava bem e à hora que me apetecia, acordava ainda melhor, e decidia o que fazer: cozinhar para os sobrinhos, caminhar, ir ao ginásio, passear, encontros para café, ler, meter-me no carro e gozar a minha praia.

Foi mais um ano de destaques no Sapo, Feliz Ano Novo para todos vós,  conheci bloggers simpáticos, gente boa com quem troco e-mails e comento nos seus cantinhos (e para o ano vem aí um almoço em Leiria), participei no PPC de Natal 2014 (a Sofia também), fiquei fã de jovens bloggers do Sapo, e, para acabar, uma SURPRESA: com outros bloggers, participo num grande desafio, e por que é uma surpresa não posso divulgar, mas garanto, quem se meteu com mulheres talvez não imaginasse que a SURPRESA desse tanta "pica", e ainda vai dar muito que contar. Assim o espero.

Mas a passagem do ano não é um dia importante para mim.

Na minha juventude tive excelentes passagens de ano em casa de um casal amigo dos meus pais. Ele era dentista, a sala de espera era, então, o nosso salão de baile.E quantos jogos fizemos nós! A dança da vassoura, das cadeiras, ríamos, cantavamos, víamos o fogo de artifício da varanda.

Crescemos, tudo mudou. Ia às festas fora de casa, bailes com muita gente, outros pouco atrativos, uma "seca", até ao momento em que concluí que a melhor passagem de ano que poderia ter era no meu cantinho, com a família e amigos. Nunca mais a festejei  fora de casa, em festas que não me diziam nada. Adoro ficar em casa a ver TV , ponho música, esperamos que venha a meia-noite, comemos os doze bagos de uva, abrimos a garrafa, brindamos ao novo ano, rimos e, mais uma vez, agradeço a Deus estar cá e bem.

Festas com alegria, de comer, de beber, de conviver, de  rir,  de ruídos dos irmãos e sobrinhos quando jogam pictionary e loto, até chegar ao extremo de pedir que falem mais baixo, só mesmo no Natal. Esta, sim, é a festa que mais cansaço me dá, mas também a que vivo com mais inetensidade porque tenho a família quase toda reunida.

2014 foi um ano bom e, como sempre, acabo este post escrevendo o que pensei e disse em cada ano que acaba:

"Se o ano que começa for tão positivo como o que acaba hoje, então vai ser um bom ano".

 

 ano_novo_10.gif

 

 (imagem  daqui)

 

 

 

Já estamos no último dia do ano de 2014

Maria Araújo, 31.12.14

blog.png

 

 são 00.19,  encontrei este interessante desafio destinado aos amantes da leitura que em 2015 pretendam ler mais livros ( e por que não um desafio a si próprios a todos as pessoas que têm pouco tempo dedicado à leitura?) e que consta de uma vasta lista (cerca de cinquenta livros) de géneros e épocas, em vez dos livros específicos, cujo objectivo é incentivar a diversificação da leitura.

Procurando ler um livro antigo, uma ficção, um livro que um amigo recomendou, aquele livro que começou e nunca o acabou, um policial,um autor que nunca leu, são algumas sugestões que constam na lista da imagem (pode fazer o download e imprimir) e, se quiser, partilhar as suas escolhas e opiniões no vosso blog. 

Gosto de ler, mas o trabalho ocupava-me o tempo todo, deixava a leitura para as férias, por vezes não acabava o livro que começava.

Passaram os anos que lia policiais, aventura, romance e banda desenhada.

Actualmente, e com todo o tempo do mundo para o prazer da leitura, leio romances.

Esta lista pode ser o tal incentivo para variar as minhas leituras.

Fico aborrecida

Maria Araújo, 29.12.14

erro.png

 

quando estou a acabar de escrever um post e de repente ocorre um erro e desaparece tudo o que escrevi!

Não sei se é o computador ou se é problema do servidor, mas acontece várias vezes.

A mania que tenho escrever diretamente na janela de posts em vez de escrever no word e passar para aqui.

Acabou de acontecer e fiquei aborrrecida.

Agora não me apetece repetir.

 

Start again

Maria Araújo, 28.12.14

Ontem, quando escrevi este post, estava tão irritada e as poucas vezes que estou mal disposta por causa dos outros, fico atada, "à deriva", e tudo corre mal.

O scanner não funcionava bem, ligava e desligava o meu velhinho computador, não conseguia que esta cabeça esfriasse e fizesse as coisas com mais calma.

Entretanto, a Sofia veio cá, tratou de configurar o meu telemóvel novo, resolveu-me um pequeno problema aqui no pc enquanto, finalmente,  imprimia uns documentos, acabei por serenar, vesti-me e fui tomar café com uma amiga.

Encontramo-nos com a minha irmã, fomos aos saldos, a coisa esmoreceu de verdade.

Hoje de manhã, decidida a ligar e resolver o que está pendente, por volta do meio-dia, liguei.

Ninguém atendeu. Não me irritei porque tinha tomado uma decisão.

Uns minutos depois, volto a ligar e "bingo", ouviu-se uma voz do outro lado.

Ao que parece, no dia anterior, o telefone não tocou. Insisti que havia ligado várias vezes entre as 11 e as 13 horas, e quando diz que estava em casa a essa hora, de repente, comenta,"já sei, as miúdas têm a mania de deixar o telefone esquecido em qualquer lado da casa, fica sem bateria. Foi o que aconteceu ontem . Fui eu que o coloquei no carregador."

Fui levar o documento  que será devolvido, espero, até terça-feira, e tratarei eu do resto, de imediato.

Por que tenho mais disponibilidade de tempo e assumo tratar de algum assunto importante, neste caso de meu interesse e de outras pessoas, quando ele se atrasa por quase nada e que podia estar resolvido há algum tempo, tira-me do sério.

Espero que no dia 31 de dezembro de 2014 ele fique definitivamente resolvido, para bem de todos os interessados.

Dias como o de ontem são tão raros na minha vida!

Pág. 1/11