Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

El Mueble

Maria Araújo, 30.07.13

As revistas de decoração que comprava mensalmente, até  à altura em que as páginas começaram a diminuir (não me recordo de comprar alguma edição, há mais de 1 ano).

Ao longo dos anos, acumulei-as nas estantes, nos cestos em verga, na sala, no escritório...

Ano passado, fiz a limpeza dos papeis, das pastas de arquivo , das revistas. Tudo no papelão.

Algumas ficaram na estante da sala, para quando me apetecer (re)ver uma sala, uma cozinha, um quarto.

Durante a tarde, enquanto arrumava umas tralhas (detesto ter coisas que não uso, que não têm préstimo algum) ia espreitando sites de decoração. Lembrei-me de espreitar aqui, e escrever "EL Mueble". Encontrei o que não imaginava.

Esta revista tem longos anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1299900

Maria Araújo, 30.07.13

É o número que, hora a hora, durante 14  horas do dia, me incomoda, sem que ninguém fale.

Por favor, senhor candidato à autarquia, acabe com isto. Estou farta.

E perguntais vós "como sabes que é um candidato à autarquia?".

Respondo: "Sábado, depois de várias ligações, o serviço de mensagens da PT ligou e, desta forma, ouvi uma voz  que, com uma liguagem pouco clara e rápida,  falava de autárquicas".

 

 

 

 

 

Compras

Maria Araújo, 30.07.13

Já ando cansada dos tons quentes nas unhas.

Ontem, comprei dois vernizes, cores discretas e frescas, a preços acessíveis, 1,99 euros.

Hoje, fui à feira. Precisava de comprar felpos pequenos que façam conjunto com os toalhões de banho.

E valeu a pena. No feirante habitual, comprei 2 toalhas por  1 euro. Tinha poucas cores. Dei a volta à feira e encontrei outro feirante com uma grande variedade de cores. Comprei 4 toalhas por 1 euro.

Bons felpos, pouco dinheiro.

Pelo que me disse, a fábrica vai fechar. "Infelizmente", disse ele, "até os felpos vêm da China. E não são como os nossos." E continuou: "O Brasil quer importar felpos e roupa de cama, mas as nossas taxas  de exportação são elevadas, assim como lá ainda mais elevada é.

A possibilidade de exportarmos é mínima. Desta forma, as fábricas fecham e o país sofre."

 

 

 

 

Pág. 1/8