Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

14.06.13

Quando a preocupação

Maria Araújo

não nos deixa dormir,  vem-se procurar a morada destes senhores, que é mesmo em frente à minha casa, mas noutra rua, para às 9 horas estar à porta dos CTT, mesmo ao lado, também, deixar a carta com a justificação pormenorizada, disto e disto, e não perder tempo (???), como ontem de manhã, antes de a AT abrir, numa longa fila de espera era eu a 37ª  pessoa para o IUC.  40 minutos de espera o visor ainda marcava o nº3. Não podia faltar ao trabalho (ontem entrava às 10h), desisti.

Espero que esta carta, DEFINITIVAMENTE,  resolva o assunto e não tenha eu de pagar o IUC de um senhor que faleceu há 4 anos.

O meu dia vai ser longo.

Um ótimo dia para vós.

 

 

 

 

 

 

 

09.06.13

Conceito jantar

Maria Araújo

Raramente janto fora de casa, pelo que, quando vou com alguma amiga, perguntamo-nos que restaurante escolher.

E ontem, depois de uma pesquisa na web, e de uma chamada telefónica a alguém que conhece um lugar com um conceito novo de jantar (e estes dias tinha visto no jornal da noite como os restaurantes lisboetas estão a implementá-lo, também), decidi reservar uma mesa, e fomos...

Uma comida boa, música ambiente agradável  ( não incomoda a conversa).

O conceito "petiscar" é muito bem vindo. Come-se o que se quer, paga-se ao prato, arroz a acompanhar, bebe-se  o que entender : à garrafa ou copo

(o mais caro, como é óbvio) mas para quem bebe pouco, suporta-se. E bebi, pois então! 

Gostei. É acessivel às nossas "actuais" carteiras.

Depois, há o bar, onde se pode tomar café, beber um digestivo, ou continuar a beber, simplesmente.

Infelizmente, o  tempo não nos deixou vir para a  simpática esplanada mas, para se ter o prazer de um cigarro, depois de jantar, os fumadores traziam os copos de vinho ...

Gostei.

Um lugar a voltar. E aqui tão perto de casa.

 

06.06.13

Quanto à greve dos professores...

Maria Araújo

ainda há quem nos compreenda.

 

 

E PORQUE TENHO AGORA UMA REUNIÃO, PRECISAMENTE PARA TRATAR DE UMA DAS MUITAS BUROCRACIAS, OBRIGADA PELOS VOSSOS COMENTÁRIOS AO POST, NESTE BLOGUE.

 

 

"

De Vasco a 06.06.2013 às 12:20

Não vou tentar mudar a sua opinião porque pressinto que é um tarefa impossível. Lamento a sua ignorância sobre o trabalho diário dos professores e a forma agressiva como assume os seus preconceitos. Enfim, espero que se torne uma pessoa mais informada e respeite os outros. Os seus inimigos não são os professores, mas sim quem destrói a vida de milhões de pessoas e famílias para se safar e continuar a alimentar os senhores que lhes pagam as campanhas políticas.
Cumprimentos,
Um professor no seu tempo de almoço e a 30 de voltar à sala de aula, pois nem uma hora tem para o efeito.

De Mini_Saia a 06.06.2013 às 13:13

Boa tarde.
Não sou a favor de greves por tudo e por nada, mas neste momento acho que se justifica uma greve geral.
Os professores têm motivos mais do que suficientes para tal acção. Ao longo dos anos perderam muitos direitos (não foram os únicos, bem sei) e actualmente não têm condições para exercer a sua profissão.
Caso não saiba, hoje em dia um professor tem de preencher papelada até dizer basta para poder chumbar um aluno que não atinge os objectivos. Antes bastavam dois testes com uma média negativa. Parvoíces.
Os alunos filmam aulas e maltratam professores mesmo sabendo que não o devem fazer. Não podem ser castigados pois podem ficar traumatizados. Agora parece que vão ficar traumatizados por fazerem o dito exame noutro dia qualquer.
Mas porquê? Se estão preparados para o exame do dia 27, estarão certamente preparados para a semana seguinte. Meu caro, ou sabem a matéria ou não sabem. Mamassem menos durante o ano e estudassem mais. Eu fiz os meus exames (no meu ano fazíamos a todas as disciplinas) e não morri. Estava bem preparada.
Penso que a pergunta A) está respondida.
Quanto à questão B), quero dizer que os professores já trabalham as 40h por semana. É verdade...O trabalho do professor não se resume à aula. Tem de preparar as aulas, fazer testes, corrigi-los, fazer pautas de notas, tem reuniões com a direcção de turma, etc. Os professores não são como eu (por exemplo): Chega-se à hora e eu ponho-me a andar.
Acho que a sociedade maltrata quem preparada "o futuro do país" como você chama aos nossos alunos. Os professores assumem o papel de principal educador das crianças/jovens. Os professores passam mais tempo com eles do que os próprios pais, que estão chateadíssimos por não poderem despejar os filhos na escola dia 27.
A culpa desta greve é do Governo que já destruiu centenas de milhares de postos de trabalho, que é responsável pela maior queda do pib dos últimos 4 anos e pela maior recessão desde 1974. Tudo isto em 2 anos!
Quer um bode expiatório? Pedro Passos Coelho is the guy!
Tenho um bom fim de semana.
Mini Saia Rosa Choque

De J.B. a 06.06.2013 às 14:44

Vou plasmar aqui uma coisa que vi no Facebook, sem tentar "fazer" a cabeça de ninguém:

"Quanto à greve dos Senhores Professores agendada para os dias de exames:

1. Tenho uma filha que será afectada, pois pelo menos um dos exames coincide com as datas conhecidas.
2. Apoio a greve.
3. Informei a minha filha que o(s) exame(s) que não puder fazer naquele dia(s) certamente que se fará(ão) noutro(s) dia(s).
4. Informei a minha filha que os professores não irão trabalhar naquele dia porque estão em luta pelos seus direitos e que por tal vão perder um dia de salário.
5. Informei a minha filha que não há greves sem prejuízo, nem prejudicados - aliás essa é a força da greve.
6. Informei a minha filha que numa sociedade solidária, mesmo quando não ganhamos nada directamente pode acontecer que sejamos chamados a lutar pelo que é certo, mesmo com prejuízo em causa própria.
7. Informei a minha filha que numa sociedade solidária, ninguém pode aceitar como bom, que as famílias partilhem menos uma hora por dia, que se despeçam pessoas aos milhares e se diga que tal é bom, que se trabalhe gratuitamente, que se reduzam remunerações, que se retirem direitos aos fracos quando se engordam os ricos, que se desprezem e menosprezem as pessoas e que se castiguem os que nada fizeram e se dê cobertura aos que a este ponto nos trouxeram.
8. Informei ainda que a possibilidade dela ter de fazer o(s) exame(s) noutro(s) dia(s) representa o(s) contributo(s) dela para uma sociedade justa.
9. Pedi desculpa à minha filha, por não ter sido capaz de evitar que ela, tão nova, tivesse que participar num processo de combate político, mesmo que passivamente. Pertenço a uma geração de inertes, que tudo delegam e depois ousa estranhar a acção dos que diferem e vão à luta.

O mais interessante nisto tudo, é que ao contrário dos doutos egoístas que em vários fóruns vi manifestarem-se, a minha filha, com 12 anos, depois de pensar um pouco disse-me convicta: Faz sentido! Não faz mal. Se não fizer exame naquele(s) dia(s), farei noutro e assim os professores terão lutado pelo que é justo.

Nestas alturas, fico aliviado, pois percebo que ainda temos salvação. Provavelmente, tal só acontecerá na geração que nos segue, mas sempre é melhor do que nada."

Como os "esclarecimentos"que podia prestar-lhe para que percebesse o outro lado da questão estão aí, fico-me por aqui.

De blogdocaixote a 06.06.2013 às 15:28

Questão 1: não se trata de foder a vida aos alunos. Se estes não fizerem o exame no dia x, fazem-no no dia y. Se estiverem preparados, a alteração do dia de exame não será perturbadora do desempenho, embora seja chata.
Eu também fui "vítima" de greves deste género, nos idos de 1995 e não fiquei "afetada".

Questão 2: não são oito horas, são sempre mais, porque os professores trazem sempre trabalho para casa. Raros são os dias em que não há jornada dupla: na escola e em casa, para corrigir trabalhos, preparar materiais (sim, os professores não se limitam a passar os mesmos slides ou a dar aulas sempre iguais) e pensar em soluções para alunos que, a cada dia que passa, são cada vez mais desafiadores, nem sempre no melhor sentido da palavra.

Pais sensatos deveriam querer professores satisfeitos a trabalhar com os seus filhos, porque profissionais satisfeitos são melhores profissionais (passem as redundâncias).