Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




No maciço da Calcedónia

por Maria Araújo, em 24.03.12

7:00 h levantei-me para preparar a minha mochila, as sandes  de panados de perú, alface e tomate, os sumos e a água, tudo na mochila térmica que me ofereceram no aniversário (muito prática esta).

Não levei agasalhos. Calças, T-shirt, sweat e casaco , em algodão.

O meu grupo foi numa carrinha de 8 lugares. Seguiram-nos de carro, uma  senhora e os dois filhos.

Chegámos a Covide por volta das 9:15h, preparámos a subida.

Um dos meus colegas emprestou-me um casaco de malha polar. Todos estavam mais agasalhados e, à cautela, aceitei. Atei-o à cinta. Mas não foi necessário. 100 metros andados, já transpirava.

Garrafa de água e a máquina fotográfica na mão  esquerda, bastão na direita a subida foi dura.Sempre que aparecia uma pedra mais alta, alguém que fosse mais à frente, agarrava-me a mão para que eu subisse com mais facilidade.

Os batimentos cardíacos estavam mais acelerados, respirava fundo e ora mais à frente, ora mais atrás(quando parava por momentos para tirar fotografias), concentrava-me na caminhada e naquilo que para mim era um desafio.

Devo dizer que em Covide, juntou-se ao grupo um "grande" guia: um cão. Pequeno, rafeiro (tinha coleira), dócil, foi caminhando, quase sempre, à frente ou junto ao grupo.

Pensámos que seria por um alguns minutos, mas não. O fiel amigo fez todo o percurso connosco.

Chegámos à fenda. Não estava nos planos entrar e subi-la.  Eu e as outras 2 mulheres do meu grupo não queríamos. Os homens estavam decididos, a senhora e os dois filhos também.

Fizemos o cálculo do tempo que demorariam a subi-la e encontrarem-se com os que ficavam. Seria cerca de 1 hora , tempo demais para quem esperava. A temperatura do corpo baixava e não era conveniente pararmos tanto tempo. Além disso, alguns dos elementos do grupo tinham compromissos de tarde, o que atrasaria o regresso.

Desisitiram os aventureiros. Ficou combinado entre eles a subida da fenda numa outra altura.

Uns metros mais à frente, sentámo-nos a comer o nosso farnel. Hummmm! Que bem que soube!

Um dos colegas levou um termos com café (um homem da terra do café, previne-se).

O nosso fiel guia, sentado junto a uma das colegas, teve direito a um pedacito de panado.

Depois do descanso e do abastecimento, preparámos a descida.

Oh! Se a subida custou pelo esforço, a descida custou pelo cuidado em não escorregar (escorreguei 3 vezes, nada de ter magoado, mas a 1ª umas silva espetaram-se na mão esquerda. Ninguém me viu sentada a tirar os picos , um a um. E ria-me ). Levantava-me e seguia caminho.

Cruzámo-nos com um pequeno grupo de escuteiros do Gerês que subiam o maciço. Segundo o meu colega, era mais difícil subir por aquele  trilho.

O equílibrio e as dores nas pernas estavam a dar sinal. O colega que organizou o passeio, de vez em quando olhava para trás e dizia: "põe o bastão à tua frente. Ele pode contigo. Depois avanças".

Chegámos ao final do trilho. Um pequeno curso de água fresca regalava os nossos olhos. Ouviam-se já os pássaros.

Olhámos para trás.  "Havíamos descido tudo aquilo?", perguntava a mim mesma.

Cerca de 820 metros foram subidos/descidos, porque não entramos na fenda, caso contrário seriam mais...

E o nosso fiel amigo chegou ao seu destino.

Entrámos na carrinha e uns metros mais à frente pararíamos para beber umas minis.

Convencidos que o cachorro ficava no lugar onde havíamos deixado a carrinha, não, estrada fora, veio atrás de nós.

E ficou lá na entrada do café. Penso que era lá a sua casa.

Depois desta experiência pergunto: "e a minha coluna?"

A resposta está na voz do meu colega: "ela vai agradecer-te deste passeio saudável."

Com uma máquina vulgar, algumas das 150 fotos que tirei.

Mais aqui.

 

 

 

 

 no caminho para a subida

 

 

 

 

vista do granito

 

 

 

 os que vinham atrás

 

 

 

 a entrada da fenda (de longe)

 

 

 

entramos? não entramos?

 

 

 

 o nosso fiel guia

 

 

 

descanso do  fiel guia, e o homem do café e da laranja(lol)

 

 

 

Portugal em destaque

 

 

 

 

vista de Covide

 

 

 

 a descida

 

 

 

 água fresquinha

 

 

 

tronco em forma de mulher

 

 

 

 a chegada

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vale a pena tentar.

por Maria Araújo, em 23.03.12

porque estou constantemente a receber estas chamadas e não há pachorra.

Vou imprimir estas dicas e colocá-las junto ao telefone , para não me esquecer.

 

 

 

 

Leiam estas três preciosas dicas sobre como lidar com as agressões de Telemarketing, que constituem para todos nós uma praga quase diária.

 

1ª - Um método que realmente funciona:

 

Ao receber uma chamada de Telemarketing a oferecer um produto ou um serviço,

diga apenas, com toda a cortesia:

'Por favor, aguarde um momento...'.

Dito isto, deixe o telefone sobre a mesa e vá fazer outras tarefas (em vez de simplesmente desligar o telefone de imediato).

Isso vai fazer com que cada chamada de Telemarketing para o seu Telefone tenha uma duração longuíssima, ultrapassando em muito os limites impostos ao indivíduo que lhe ligou.

Reponha o telefone na posição de repouso apenas quando tiver a Certeza de que desligaram. Não tenha dúvida de que esta é uma lição de custo elevado para os intrusos.

 

2ª - Já alguma vez lhe sucedeu atender o telefone e parecer que não há ninguém do outro lado?

 

Fique a saber que esta é uma técnica de Telemarketing Executada por um sistema computorizado, o qual estabelece a ligação e regista a hora em que a pessoa atendeu o telefone. Esta técnica é utilizada por alguns serviços de marketing para determinar a melhor hora do dia em que uma pessoa dos serviços poderá ligar-lhe.

Neste caso, ao receber este tipo de ligação, não desligue. Pressione
imediatamente a tecla '#' do aparelho, seis ou sete vezes seguidas e em sequência rápida.

Normalmente, este procedimento confunde o computador que marcou o seu número, obrigando-o registar o seu número como inválido, eliminando-o assim da base de dados.

 

3ª - Publicidade inserida nas contas recebidas pelo correio.

 

Todos os meses recebemos publicidade indesejada inserida nas contas de telefone, luz, água, cartões de crédito, etc. Muitas vezes essa propaganda em acompanhada de um envelope-resposta, que não precisa selar; o selo RSF (resposta sem franquia ).

Insira nesses envelopes pré-pagos a publicidade recebida e coloque-a no Correio, endereçada de volta o a essas companhias. Caso queira preservar a sua privacidade, antes de inserir a publicidade no envelope remova todo e qualquer item que o possa identificar.

Este é um método que funciona excelentemente para ofertas de cartões, empréstimos, e outro material não solicitado. Portanto, não atire fora esses envelopes pré-pagos! Ao devolvê-los com a propaganda recebida, está a fazer com que as referidas empresas paguem duas vezes pela publicidade enviada.

Se quiser acrescentar um requinte de malvadez, aproveite para Inserir anúncios da pizzaria do seu bairro, da lavandaria, da florista, do canalizador, do oculista, da costureira, do talho, do dentista, do Instalador de marquises de alumínio, da (ou de) qualquer outra actividade comercial local do mesmo género, que esteja mais à mão.

Há já várias pessoas a usar estes métodos de devolver o lixo publicitário.

Está na altura de mandarmos o nosso recado às Empresas.

É preciso, no entanto, que se atinja um número expressivo de pessoas a aplicar estas técnicas eficazes de protesto.

(Talvez não seja má ideia reenviarem este e-mail aos vossos amigos).

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Maria Araújo, em 22.03.12

chegamos à Grécia?

Ou a Grécia chegou a Portugal?

Portugal - Grécia ódio/amor?

As imagens que andam na blogosfera.

 

 

 

Confrontos no Chiado durante manifestação [Foto: Reuters]

 

Confrontos no Chiado durante manifestação [Foto: Reuters]

 

Confrontos no Chiado durante manifestação [Foto: Reuters]

 

 

 Confrontos no Chiado durante manifestação [Foto: Reuters]

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aventura

por Maria Araújo, em 21.03.12

Em 2010 fui convidada para fazer a subida do rochedo do monte Pilar na Póvoa de Lanhoso. Uma autêntica aventura para quem nunca se metera nestas coisas (ai a minha coluna!).

Ontem, lançaram-me um desafio: no próximo sábado fazer o passeio pelo trilho da Calcedónia, partindo de Covide.

Este nome dizia-me qualquer coisa.

Perguntei ao colega se o percurso não era íngreme de mais e se a minha coluna não iria ressentir-se de tal trajecto: "pelo contrário", respondera "é saudável e vai fazer-te muito bem!"

O receio era muito. Fiquei de lhe dar a resposta hoje.

Nas trocas de carro que faço com as colegas, hoje foi a minha vez de o levar . Uma delas, que há alguns anos fez este percurso entrou na fenda da Calcedónia, disse-me que não pode ir, mas que é saudável, tem alguns perigos (caso entre na fenda), mas compensa o passeio pelas paisagens e pelo convívio.

Contei-lhes que, no verão passado, nestas constantes andanças pela internet, tinha lido um blogue sobre os trilhos até à Calcedónia. E encontrei-o aqui.

A outra colega que me desafiou e que tem feito algumas percursos pelos caminhos de  Terras de Bouro, avisou-me que só ia a este passeio se eu fosse.

Calçado, roupa, são as preocupações para quem pouco sabe do assunto e põe sempre questões.

Falei com o colega que organiza o passeio e, mais uma, vez ele aconselhou a fazê-lo, que só me vai fazer bem e não me vou arrepender, e coisa e tal.

Pergunta direta: "vamos entrar na fenda?"

"Não está nos planos. Na hora decide-se. Quem quiser entrar e subir vai, quem não quiser fica."

Óbvio que eu não vou arriscar.

Então, no próximo sábado de manhã cedo,  munidas de lanche e bebidas (vou estrear a mochila termos que uma amiga ofereceu no meu aniversário),vamos em direção a Covide (penso que deixamos lá os carros) e a partir daqui, vai ser caminhar e subir até ao maciço da Calcedónia... 

Será que tenho idade para estas aventuras?!

 

 

 

 

 

 

 

 

(imagens retiradas da internet)

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia mundial da floresta

por Maria Araújo, em 21.03.12

 

 

 

Há dias ofereceram-me dois pequenos vasos com uma semente em cada um deles,  para plantar no dia mundial da árvore.

Andando por aqui a saltitar encontrei estas imagens, e o link de um livro de um escritor  Australiano, que me parece ser muito interessante.

Com o tempo seco que tem  estado por cá, com o verão a chegar, cada dia que passa torna-se um flagelo para as populações que lutam pelas suas árvores, os seus terrenos, a sua fonte de vida.

Portugal está "a caminhar" para a desertificação.                                                                         

Cabe-nos proteger  o interior, as nossas árvores, o nosso país. Porque o nosso canto não é só mar e praia.

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sabores da primavera

por Maria Araújo, em 20.03.12

Primavera fria, mas cheia de sol, chegou. Ai que bom!

Os dias crescem, dá vontade de sorrir, andar, imaginar, saborear...tudo o que a vida/ natureza nos dá.

Apetece vestir roupas finas, coloridos suaves, calças acima do tornozelo (como eu sempre gostei).

Vejo as roupas de inverno no guarda fatos e dá-me vontade de desfazer-me delas. Cansa ver sempre as mesmas coisas...

Mas também cansa entrar numa loja e ver o que se gosta em quantidades qb. Pega-se, observa-se, veste-se, pensa-se e, deixa-se lá ficar: "se vou usar isto, vou vestir o que todas vestem", penso.

E hoje, no trabalho, uma colega e amiga trazia vestido uma túnica igual à que eu comprei da coleção de outono.

Vesti-a uma vez. Adorei as cores e o corte, mas não me sentia bem com ela. Ofereci-a.

Por este motivo, prefiro roupas simples de cores modernas como estas:

 

 

img-057.jpg


 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feliz Aniversário

por Maria Araújo, em 20.03.12

a este senhor...

que tem um jeitinho especial de fazer humor.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

A propósito

por Maria Araújo, em 19.03.12

deste post e do respeitoso comentário, os meus olhos pararam a observar a palavra «encestar».

Cometi um grave erro? Não se usa esta palavra? Terá outro significado que não o que eu atribui?!

Do jeito como comentaste, amigo, fiquei com cara de carapau.

Imediatamente fui ao dicionário online. Aqui está:

 

encestar

Significado de Encestar

v.t. Meter no cesto.
Pôr a bola na cesta (no jogo de basquetebol).

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pai

por Maria Araújo, em 19.03.12

Dos pais cá de casa, dois deixaram-nos. Mas eu lembro-os todos os dias da minha vida.

Porque o papel do pai é tão importante como o da mãe, neste dia de São José e dia do PAI, amem os vossos filhos, ofereçam-lhes atenção, carinho, valores. Estes não pagam portagem, não pagam impostos, não são retirados do vosso salário. São grátis e eles vão agradecer-vos.

Que há de melhor e mais familiar do que uma saída ao parque, um passeio de bicicleta, uns chutos na bola, um jogo na playstation a dois, ou três..., uma ajuda na correia da bibicleta que rebentou?

Estas pequenas coisas fazem falta aos vossos filhos.

A todos os pais e Josés, e em especial ao meu irmão, D José, o pai do Pedro, Diogo e Nuno, um feliz dia.

 

 

dad clipart 4 244x388

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pai

por Maria Araújo, em 19.03.12

 

 

 

 

«I cannot think of any need in childhood as strong as the need for a father's protection»

 

Sigmund Freud

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR