Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

tchim, tchim

Maria Araújo, 31.12.11

e um Bom Ano para TODOS VÓS, meus amigos e amigas deste cantinho.

 

Se ficarem nos vossos cantinhos, não deixem de vestir as vossas roupas mais chiques e comemorem com alegria este fim de ano.

Eu vou vestir o meu vestido amarelo: "você irá potencializar a alegria de viver, irá abrir 2012 com grande vitalidade e capacidade de realizar seus desejos".

Ah! Descobri aqui, que o champanhe faz bem à saúde.

Comam com moderação, mas não cortem no champanhe, desde que estejam em família porque, "se conduzir, não beba".

Eu fico por cá, neste cantinho aconchegador.

tchim, tchim!

Muitas

Maria Araújo, 31.12.11

as novidades, quase todas negativas, foram acontecendo ao longo deste ano.

O nosso povo é sereno, aceita as medidas adotadas pelo governo, com resignação.

Uma delas foi o corte dos subsídios, um direito nosso, e que era um suporte para organizar as finanças das famílias, nas férias e no Natal.

"Eu já ouvi o primeiro-ministro [José Sócrates] dizer, infelizmente, que o PSD quer acabar com muitas coisas e também com o 13.º mês, mas nós nunca falámos disso e isso é um disparate.”  Pedro Passos Coelho, 01-04-2011.

2012 vai ser um ano duro.

Todos aceitamos esses sacrifícios.

Lamento que ,neste caso, não haja respeito pelos cidadãos.

O povo é sereno.

Bom Ano para os portugueses.

 

 

 

 

 

Cor

Maria Araújo, 30.12.11

energia, ideias, vida, auto-estima,natureza,  trabalho, luta, e um país mais produtivo.

 

 

 

                                    FELIZ  ANO

 

 

 

                                 

(2011 foi um ano positivo, para mim. Que 2012 seja igual ou melhor)

Sobrinhas(os)

Maria Araújo, 29.12.11

Combinei café com uma amiga, hoje de manhã.

Por volta do meio dia, teria de trazer a Sofia comigo, uma vez que tem jogo basquete em Ponte de Lima. Teria de se encontrar aqui perto de minha casa com todo o grupo às 13h15.

Chegámos a casa às 12h15, ela foi ao talho comprar carne picada para fazer massa  bolonhesa, enquanto eu preparava o refogado e a água para cozer a massa.

Às 12h50 estavamos a almoçar.

Esquecera-me que ela tinha  aqui em casa dois sacos com as bolas de basquete. Não sei ao certo quantas bolas tinha cada um deles, o que sei é que ela levava a sua mochila às costas e um dos sacos, e eu levava o outro.

Pesados.

A caminho do local de encontro, cerca de 250 metros de casa, disse-lhe: "para a próxima vez  que tenhas jogo de basquete,  não te esqueças de pedir às tuas amigas que levem um dos sacos para casa. Termos de carregar tudo isto. Não pode ser, é  demasidado pesado. E eu ainda te ajudo. Sei que tu mostras vontade de trazer as bolas, mas há que distribuir por outras colegas da equipa."

Comenta ela: "desta vez fiquei mesmo encarregue de trazer os dois sacos (imaginem, na terça-feira passada,  cerca das 21 horas, depois do treino, aparece aqui com os sacos. Uma colega tinha ajudado a trazê-los, mas eu eu tenho a certeza de que fora ela que se oferecera. Ela adora ter esta responsabilidade, eu sei, conheço-a  bem).

E muito mais teria a deixar aqui escrito, mas...

Tias servem para estas coisas, e para omitir os pedidos que elas/eles nos fazem.

 

 

 

FL

Maria Araújo, 28.12.11

De manhã fui ao banco e, no regresso a casa, passei  na FL. 50% de desconto.

A primeira sapataria a entrar em saldos.

Entrei. Estava cheia, mas lá consegui ver o que havia.

Os meus olhos foram para umas botas que vira há algum tempo.

Gosto de ilhós nas botas. Tive um par que me fizeram vários invernos, até ao dia em  que as emprestei/dei à Sofia.

Experimentei um numero que não era o meu, apenas para ver se gostava de as ver nos pés.

Gostei.

As funcionárias subiam e desciam as escadas da loja, até que consegui que uma delas procurasse o meu número.

E trouxe-as.

Calcei. Estavam bem. Fui 3, 4 vezes ao espelho. Só preciso de mudar os atacadores.

Paguei.

Na prateleira indicava 40 euros, mas paguei 30.

Mais do que roupa, o calçado faz falta e dá para várias épocas.

As fotos.

 

Pág. 1/8