Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mini-saia

por Maria Araújo, em 24.05.11

Na página do FB deste  blog  faz publicidade às tintas CIN e à cidade de Lisboa.

No ano passado, e porque a loja CIN daqui da minha cidade fica no fundo da minha rua, comprei uma tinta de tom bege para pintar as estantes do meu escritório.  Estas eram pretas. Confesso que me deu imenso trabalho a lixar para depois passar o primário e a cor definitiva.

 Na altura em que fiz este trabalho, estava um calor insuportável e como não gosto de sair de casa, nem para a praia, no pico do calor, entretive-me a dar uma lufada de cor ao meu escritório (mas ainda há pormenores  que faltam completar).

Tenho um armário onde guardava os sapatos e um penteador,  encerados. Estava farta do castanho,  e decidi mudar a cor.

O trabalho da escola não permitia dedicar-me à bricolage, até que na interrupção do Carnaval,  fui comprar lixa e tinta para pintar. Desta vez a cor escolhida foi o azul Spa, também das tintas CIN.

Fui fazendo este serviço durante os fins-de-semana, sem stress.

Passaram os meses de Março, Abril. Ia lixando, depois passando o primário; uma camada de cor , depois outra, mais uns retoques; forrei a papel de parede o fundo do armário, até que, na semana passada, decidi-me acabar, definitivamente, a obra.

Então, o resultado foram umas dorzitas de coluna, algum cansaço e a pintura,  que ficou bem...

E sem a ajuda de ninguém!

Nas próximas férias de Verão, estou decidida a pintar o móvel da sala de jantar.

Os que mais precisam de pintura são os da cozinha, mas esses ficarão para alguém que parece trabalhar com perfeiçao e a um preço acessível. O contacto tenho-o  comigo, mas não vai ser já que vou chamá-lo.

Ora vejam a minha obra.

 

 

Armário dos sapatos. 

 

 

 

 

 

 

 

O conjunto

 


Gostaram?

 

Cantinho da Casa

Violência entre jovens

por Maria Araújo, em 24.05.11

A propósito do vídeo divulgado no facebook, que vi, e ouvindo neste momento, o Jornal da Noite da SIC, fez-me recordar uma cena de violência na minha escola, há 3 ou 4 anos atrás.

Aliás, sempre que há agressão entre os jovens, e se vejo, tenho o hábito de me meter entre eles e separá-los.

Uma bela tarde, os meus alunos a entravam para a sala de aula quando, de repente, vejo duas jovens a insultarem-se , enquanto os colegas se riam.  Até que uma delas, apanhando a outra de costas, vai em cima dela, puxa-lhe os cabelos e bate-lhe na cara.

A outra, reage da mesma forma. 

A minha reacção foi berrar, indignada com o que via. Então, saí  da sala, fui a correr atrás delas, enquanto os colegas, encostados às janelas da sala,  nada faziam.

Tentei separá-las, meti-me no meio delas, aos berros. Foi então que os colegas vieram ajudar-me.

Separaram-nas. Ainda aos insultos, tentei manter a serenidade.

Duas professoras, que vinham para as suas salas, aproximaram-se e quando me viram no meio da confusão,  perguntaram-me o que tinha acontecido.

Funcionárias? Nenhuma!

As jovens serenaram, mas continuando a insultarem-se.

Lembro-me de dizer: "Párem com isso! Acabem com os insultos. Porquê tanta violência?"

E uma delas dizia:" Na rua vais comê-las!"

A professora da turma. que então entrara na sala de aula, ficou "abismada" com a atitude das alunas, porque, uma delas entrara pela sala adentro a discutir.

Fui atrás delas, e pedi para acabarem com os insultos e ameaças.

Expliquei à professora o que se tinha passado, embora não sabendo o motivo dos insultos nem da agressão.

Não sei o que aconteceu depoisl.

Enquanto os pais tiverem atitudes impróprias com os seus filhos, e os filhos controlarem os pais, a violência persistirá.

Enquanto as escolas tiverem uma atitude "passiva" para não ferirem a sensibilidade dos pais, a violência persistirá .

 

 

 

Cantinho da Casa

Piropos...

por Maria Araújo, em 24.05.11

dos alunos:

 

"Professora, está muito gira"

"Ai, setôra que está tão bonita! Vai arranjar um "moço", hoje"

"Ó setôra, onde vai hoje? Está tão bonita com esse vestido!"

"Professora, está muito elegante. Parece uma menina!"

"Setôra, pintou o cabelo? Fica-lhe muito bem essa cor."

"Uauaua, professora! Que linda que "você" está!"

 

E que faço eu? Agradeço.

 

 

 

Cantinho da Casa

PósTroika

por Maria Araújo, em 23.05.11

Fabuloso este vídeo, recebido por e-mail.

Neste país, felizmente há cabeças muito inteligentes. Só falta dar-lhes uma oportunidade.

 

 

Cantinho da Casa

GR - SIC

por Maria Araújo, em 22.05.11

E hoje, mais uma grande reportagem da SIC, no jornal da noite, mostrou ao país o estado das empresas, a insolvência, a pobreza que muitas famílias e pequenos empresários se encontram.

E a última pessoa declarou que para manter a sua dignidade, resta-lhe emigrar.

As finanças, logo o Estado, preocupou-se em recuperar as dívidas ao fisco, deixando que a economia se perdesse, e os empresários na ruína...

 

 

Cantinho da Casa

Frigideiras...do Cantinho

por Maria Araújo, em 22.05.11

Contrariamente ao que o título deste post possa dizer, não se fazem frigideiras, aqui neste cantinho, mas respondo à pergunta que esta jovem, a estudar em Wuhan, China, fez no meu post, "só acontece aos outros?!.

 Rita, aqui em Braga, fabricam-se as célebres, mas já foram muito melhores, frigideiras do cantinho, que deves saber que são feitas de massa folhada e no interior tem carne picada.

Quase todos os Domingos, era eu miúda, a minha mãe mandava-me comprar frigideiras, para o jantar.
Sempre vivi perto do local onde se faz esta deliciosa iguaria, e, nesse tempo, nesse cantinho, onde apenas tinha um alto balcão, dois senhores , um deles é o actual proprietário, já nos 80tas,  serviam os clientes que passavam àquela hora, e outras, para as comprar ainda quentes. Por vezes,  tinha que esperar que elas "saíssem" do forno. Eram embrulhadas em papel vegetal e depois com o papel com a marca da casa.

Com a mudança de proprietário há já bastantes anos, com a remodelação daquele cantinho, passou a ser uma pastelaria, com serviço de refeições e café.

Porém, ainda é visível a foto da antiga casa e uma moldura onde tem um excerto de "Serões na provínvcia" , de Júlio Dinis onde o autor refere as deliciosas frigideiras.

Hoje, fabricam-se em grandes quantidades, compram-se a qualquer hora...

A frigideira de frango não tem nada a ver com as verdadeiras frigideiras do cantinho. Em todo o lado há cópias e, nessa pastelaria/padaria onde fui comprar o pão, tinha as mesma frigideiras de carne e, pelos vistos, de frango.

Decidi experimentar a de frango. Nenhuma  tem o aspecto e paladar das verdadeiras frigideiras.

Quando não me apetece cozinhar, e se estou perto do verdadeiro cantinho, compro.

Mas continuo a referir que nada  como as antigas frigideiras acabadas de fazer, àquela hora, ao Domingo, no final da tarde.

Eram deliciosas!

Rita, quando vieres ao Norte de Portugal, passa por cá. Convido-te para um almoço de frigideiras...do(no) cantinho.

 

 

 

 

  

 

antigo logotipo

 

    

 

 

Procurei imagens do edifício antigo, mas não encontrei.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

Coisas da Fonte

por Maria Araújo, em 21.05.11

Há dias que fico cansada de ser professora. Esgoto as minhas forças e energias com a transmissão daquilo que sei fazer, sobretudo ensiná-las a crescer com regras de "saber estar e ser ". São fundamentais para mim.

Tento transmitir vontade, segurança, força, determinação, princípios...

Hoje, entrei neste espaço de desafio, pesquisa, descobertas, discussão,  e vi com muita atenção, uma, duas, três vezes... Delicioso!

São estas crianças que nos fazem esquecer o cansaço, fazem-nos sonhar e acreditar que este país tem futuro. Neste momento, está nas nossas mãos transmitir essa força.

Vejam este vídeo e "Aprendam isto, senhores!"

Parabéns Rui, para ti e para a família que tens.

Adorei o teu post.

 

 

Xi- {#emotions_dlg.heart}

Cantinho da Casa

Só acontece aos outros?

por Maria Araújo, em 19.05.11

À 5ª feira troco carro com colega. Hoje era o dia dela e, como temos formação de 15 em 15 dias, esquecera-me que`ela sai ao meio-dia, almoça na escola quando temos formação. 

Saímos do carro e eu disse à outra colega que costuma viajar connosco que hoje regressavamos às 13:30h e a condutora, não me lembrou que hoje vinha mais cedo.

Eu e uma colega de grupo  tinhamos  um trabalho fotocopiar,impreterivelmente hoje, mas os técnicos da máquina fotocopiadora que ficaram de aparecer às 11 horas, apareceram ao meio-dia.

Esquecera-me que a colega que trouxera o carro saía ao ao meio-dia.

Fechámo-nos na reprografia a fotopiar umas quantas páginas que devriam ser depois conferidas e agrafadas.

O toque de saída é às 13:20h.

Foi então que liguei para o telemóvel da colega para a avisar que seguisse viagem , trouxesse a outra colega,porque eu não podia sair da escola sem o trabalho ficar pronto. E respondeu-me ela :"Eu já estou em casa!".

Nem sabia o que dizer, o que pensar. Fiquei preocupada com a outra colega. Liguei-lhe a pedir que tentasse arranjar uma boleia.

Fiquei desconcertada, chateada porque deveria ter levado o meu carro.

Sem almoçarmos, eu e a minha colega de grupo, deixámos a reprografia às 14:10h.

Ela queria trazer-me a casa, mas "nem pensar!. Ela nem sequer vive em Braga.

Então fui saber a que horas tinha transporte.

De repente, lembrei-me que não tinha levado dinheiro. Como temos cartão da escola para pagarmos o pequeno-almoço, e no final das aulas regressaria a casa, não meti dinheiro na carteira.

Fui à sala de professores pedir à minha amiga M que me emprestasse 5 euros para pagar o transporte. Perto da escola há uma caixa multibanco, mas como "a carreira" passava às 14:25h, não me dava tempo para lá ir.

E vim  na carreira. Paguei o bilhete e pedi ao motorista o favor de parar perto da rotunda onde eu deixara o carro , embora lá não tenha paragem, porque é uma via rápida, ao que ele me respondeu que o avisasse quando chegássemos lá.

A jovem que ia ao meu lado, bonitinha, pareceu-me a psicóloga lá da escola, esta "nariz empinado", não é a simpatia em pessoa, mas não era ela.

Peguei no meu humilde telemóvel, que eu cá não compro telemóveis topo de gama, enviei uma mensagem à colega de grupo a informar que já vinha a caminho de casa, "by bus". A companheira do lado, quando guardei o telemóvel na carteira, "rapa" do dela e estende o braço, para eu ver que tinha um telemóvel muito mais moderno que o meu, e faz de conta que está a ler mensagens.

Até que, a meio do caminho, a camioneta travou , fez uma chiadeira, e diz a minha companheira do lado: "tanta chiadeira, tanta chiadeira. Sucata velha, nunca mais chegamos lá".

Lembrei-me de algumas histórias que leio, sobre conversa de café, de autocarro, de algumas  jovens bloggers que tenho aqui nos meus links.

A viagem estava a chegar ao fim quando me apercebo que a "carreira" não segue pela via rápida. Imediatamente avisei o motorista  que há anos que não andava de camioneta e que não sabia que seguia um trajecto diferente.

Delicadamente, o senhor perguntou onde tinha o carro. Expliquei.  "A única solução será deixá-la na paragem mais próxima." E eu teria de caminhar um bom pedaço. Mas lenmbrei-me que, cerca de 600 metros mais à frente,  havia uma rua com vivendas que ia dar à via rápida.

E se esta cabeça cansada pensou, foi "na mouche" que acertou.

Saí da camioneta, meti pela rua onde agora tem mais pavilhões do que os que se vè do outro lado da estrada, quando se passa de carro. 10 minutos a pé e cheguei à rotunda, célebre pelos  constantes choques dos automobilistras, atravessei na passadeira, rapidamente, pois é perigosa e eu sou cuidadosa , entrei no café "M", comprei pão, uma frigideira de frango, meti-me no meu carro, fui meter gasolina , na bomba que fica a 100 metros , onde  é mais barata e regressei a casa.

Meti a chave na porta. Esta estava fechada por dentro. Toquei à campainha. Ninguém respondeu. Voltei a tocar. Bati na porta com os dedos. Ninguém respondeu. Peguei no telemóvel e liguei. Resmunguei:"Estou aqui à porta, não me ouves?"

Abriu-se a porta e resmunguei de novo:"A mania dos headphones e o volume no máximo, não ouves nada nem minguém!"

Fui imediatamente tomar um banho.  Comi a minha frigideira, duas peças de fruta e o café."

E pensei: "Há dias que tudo acontece. Apesar do cansaço e da fome, mantive a calma." E outros pensamentos me vieram à mente, coisas tristes que me fazem reflectir que a vida é para ser levada com serenidade, porque, de repente, ela passou.

Ai, que trabalho na escola não falta! O fim do ano escolar está próximo e as actividades culturais abundam!"

Os testes que estão aqui em cima da mesa para corrigir,vão esperar uns minutos relaxados.

Eu também vou descansar um pouco. Mereço.

 

 

 

 

Cantinho da Casa

E assim se fez um jogo

por Maria Araújo, em 18.05.11

Parabéns ao FCP. Foi merecida a vitória. Mas não foi fácil.

O  BRAGA deu luta.

Foi um jogo guerreiro.

As minhas fotos, tiradas à TV.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

UEFA

por Maria Araújo, em 18.05.11

UNIDOS VENCEREMOS

EUROPEUS E ORGULHOS

FAMOSOS E JOVENS

AMIGOS NA GRANDE FINAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

QUEM QUER QUE GANHE, A TAÇA É PORTUGUESA.

 

Cantinho da Casa



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR