Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




745 - O 1º dia de aulas

por Maria Araújo, em 13.09.10

Bem, hoje ainda não foi o meu primeiro dia de aulas. Como trabalho numa vila basicamente rural,  a 16 quilómetros de Braga, todos os anos fazemos a recepção ao aluno no primeiro dia de aulas, assim como temos uma primeira reunião com os pais e encarregados de educação.

Este ano não me foi atribuído o cargo de DT , pelo que fiquei secretária de uma turma de 5º ano. Esquisito! Desde que estou no ensino, não fui DT apenas no ano de estágio e em 1994.

Bom, mas não me perdendo em divagações, depois da reunião com os pais, regressei a Braga.

A minha sobrinha tinha aulas de tarde. Queria que no fim destas,  fossemos à Abra adoptar o gato. Tinha prometido que seria depois das férias. E ela não esquece. Todos os dias me fala nisto.

Mas hoje era impossível. Lembrara-me que tinha o funeral, marcado para as 18:30h,  do pai de uma colega que trabalhou comigo há uns anos e, desde então, ficamos amigas.

A miúda reclamou, dizendo que eu estava a arranjar pretexto para não ir à Abra.

Às 17 horas fui buscá-la à escola. Óbvio que não ia levá-la ao funeral, pelo que ficou por casa.

A igreja fica fora da cidade, numa zona que eu não passava há muitos anos.
Depois de perguntar onde ficava a igreja  a uma senhora que passeava o cão, tive que voltar para trás e  segui a indicação.

Quando me aproximei, vi que a igreja está localizada para o interior da pequena estrada que devia seguir.

Muitos carros estacionados impediram-me de arranjar um lugar por perto. Uma estrada estreita, sem passeios para os peões, não seria adequado estacionar na berma, não fosse qualquer condutor de freguesia de arredores passar com velocidade e, tresloucado, perder o controlo e bater. E era perigoso inverter a marcha.

Então, quando cencontrei um espaço mais largo para a fazer, voltei para trás.

Decidi parar o carro junto a uma paragem de autocarro. Tinha espaço suficiente, não perturbava ninguém, por ali ficou o meu peugeotzito. Perguntei a uma senhora que estava dentro do carro,  na paragem, se o caminho que estava junto á estrada me levaria à igreja. Respondeu-me que não sabia, e que estava à espera de uma colega e iam também para igreja. Agradeci e segui o meu caminho.

Como todos os caminhos, mesmo aqueles que Jesus Cristo não pisou, como se diz por cá, vão dar a Roma, então com certeza que este iria ter lá dar.

Uma subida íngreme, diga-se.  Vislumbrei três vivendas no alto e, quando me aproximava, ouvi vozes. Uma criança veio à porta, seguida da mãe. Perguntei se a igreja  ficava perto. Disse-me que ainda tinha que andar um pedaço, mas que ia dar à igreja.Encotraria outros caminhos.  Deveria seguir  em frente.

Se até aqui subi, depois foi descer. E lá cheguei à igreja, depois de ter virado aqui e acolá.

Muitas pessoas à porta. Entrei. Estava cheia.

Não fui cumprimentar a minha amiga nem a família.Por motivos pessoais, gosto de respeitar a dor das pessoas, pelo que deixo este acto para o fim da cerimónia.

O calor aqui por Braga era intenso. A igreja cheia, três portas abertas, mas não me sentia muito bem. De pé, ia mexendo no vestido "descolando-o" do corpo que transpirava. E fui aguentando.

No final da missa, aguardei na entrada da igreja que as pessoas saíssem para que eu pudesse aproximar-me da minha amiga. Impossível. Ela estava muito abalada, alguém a amparava e, com o rosto baixo, não olhava para ninguém. Deixei-a passar e segui o cortejo fúnebre.

Depois do funeral, uma a uma passava a família. Ela não vi.

Encontrei uma amiga, trocámos  umas breves palavras e segui em direcção ao carro.

Só que, desta vez, meti por outro caminho. E várias pessoas que haviam deixado os carros estacionados pelos caminhos estreitíssimos daquela freguesia, seguiam também na mesma direcção.

De repente, verifico que não ia na direcção certa." Bolas, no estrangeiro consigo orientar-me e aqui "neste fim do mundo" perto de Braga não sei onde estou!"

Voltei para trás. Subiam a íngreme estrada dois homens. Vinham do funeral. Dirigi-me a eles, expliquei onde tinha deixado o carro.

Simpáticos, e diga-se, muito interessantes, porque este olhos também sabem apreciar, disseram que estava sim, errada, mas que aquele caminho também ia dar à estrada. Só que era mais longe.

Pedi-lhes para me dizerem como me orientar. Um deles aconselhou-me a  segui-los e ajudar-me-iam a encontrar o lugar onde estavam as três vivendas que eu vira no percurso para a igreja.

E lá fomos a comentar as subidas estreitas destes caminhos que nos fazem perder calorias e ao mesmo tempo respirar um ar mais puro.

 Um deles ficou pelo caminho a conversar com um homem idoso, e o outro acompanhou-me até um lugar com um relvado verdinho e fresco, onde à minha frente, se encontrava uma bifurcação, que reconheci.

Comentei:"Já sei onde estou. Obrigado pela atenção".

Agora uma descida e lá estava ele, o meu carrito, à minha espera.

Segui o meu destino em direcção a casa. Contudo, como se não bastasse, quando me aproximei da rotunda que dá acesso ao centro de Braga,à variante sul e à auto-estrada Braga-Barcelos, enganei-me. Dirigi-me para a variante sul. Tive que fazer uns quilómetros. E esta variante também dá acesso à auto-estrada Braga-Guimarãe, Braga-Porto, mas na direcção que eu seguia, o mais provável seria entrar na auto-estrada  para Guimarães.Então, antes que fizésse asneira, dirigi-me a Celeirós e cá cheguei a casa.

Costumo ligar à pequena a saber se está bem e avisando-a do tempo que posso demorar. Mas hoje deixara o telemóvel em casa.

E,  com esta pequena "aventura", cheguei a casa às 20 horas. A miúda estava bem...

Sou uma mulher prevenida e cuidadosa.

Os percalços acontecem.

 

 

 

 

(imagem retirada da internet)

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

745 - E-mail...

por Maria Araújo, em 13.09.10

Enquanto aguardo uma renunião com os Encarregados de Educação:

 

 

SERA QUE O "SIGNIFICA DIZER" QUE MUITOS DOS NOSSOS INTELECTUAIS E RESPONSAVEIS USAM COM FREQUENCIA ESTA NO MESMO GRUPO DAS TAUTOLOGIAS?

No meu tempo isto chamava-se PLEONASMO

NOTE QUE ISTO FOI  ESCRITO POR ALGUÉM BRASILEIRO, TÁ?... MAS ESTÁ CORRECTO. (EU NÃO ADERI AO ACORDO ORTOGRÁFICO).

 

APRENDA O CORRETO:

 

E a gente pensa que repete corretamente os ' ditos populares'

Dicas do Prof. Pasquale:

 

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bichocarpinteiro' "Minha grande dúvida na infância... Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro???"

Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro' "Tá aí a resposta para meu dilema de infância!"  EU

NÃO SABIA. E VOCÊ?

 

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.'

Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.' "Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?"

 

'Cor de burro quando foge.'

O correto é: 'Corro de burro quando foge!'"Esse foi o pior de todos!

Burro muda de cor quando foge??? Qual cor ele fica??? Porque ele muda de cor???" 

 

Outro que no popular todo mundo erra:'Quem tem boca vai a Roma.'

"Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!"  O correto é: 'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).

 

Outro que todo mundo diz errado,

'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.

O correto é: 'Esculpido em Carrara.' (Carrara é um tipo de mármore)

 

Mais um famoso.... 'Quem não tem cão, caça com gato.' "Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, mas vai que o bicho tá de bom humor!"

O correto é:'Quem não tem cão, caça como gato.... ou seja, sozinho!'

 

  Vai dizer que você falava corretamente algum desses?????

 

As armadilhas da língua.  

 

Tautologia é o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido. O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como você pode ver na lista a seguir:

- elo de ligação

- acabamento final

- certeza absoluta

- quantia exata

- nos dias 8, 9 e 10, inclusive

- juntamente com

- expressamente proibido

- em duas metades iguais

- sintomas indicativos

- há anos atrás

- vereador da cidade

- outra alternativa

- detalhes minuciosos

- a razão é porque

- anexo junto à carta

- de sua livre escolha

- superávit positivo

- todos foram unânimes

- conviver junto

- fato real

- encarar de frente

- multidão de pessoas

- amanhecer o dia

- criação nova

- retornar de novo

- empréstimo temporário

- surpresa inesperada

- escolha opcional

- planejar antecipadamente

- abertura inaugural

- continua a permanecer

- a última versão definitiva

- possivelmente poderá ocorrer

- comparecer em pessoa

- gritar bem alto

- propriedade característica

- demasiadamenteexcessivo

- a seu critério pessoal

- exceder em muito .

 

Note que todas essas repetições são dispensáveis.

Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada?  Claro que não.

Gostou?

Para os amigos amantes da língua portuguesa

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

744 - Antes de...

por Maria Araújo, em 12.09.10

Começar em pleno mais um ano de trabalho, fui, hoje de manhã, caminhar. O meu objectivo era Stapples Office Center, Aki, Media Market e Worten, tudo no mesmo local.

30 minutos que me leva a fazer este trajecto. A manhã estava a ficar quente.

Depois de tomar o café, dirigi-me ao Media Market. Não me aproximei da entrada, pois o estacionamento estava vazio, e as portas fechadas.  Não sei o motivo pelo qual não estava aberto.

Naquela zona o trânsito era intenso. Atravessei a via e fui directa ao Aki comprar uns pregos para fixar umas molduras.

Segui para o Office Center, mesmo ao lado do Aki. Quando entrei, fiquei estupefacta. Famílias inteiras compravam os materiais escolares para os filhos. .. Nunca vira este espaço tão cheio.

Como o meu interesse era apenas nos monitores, fui directamente ao sector  dos computadores e espreitei. (Já tinha escrito aqui que este ano tive de comprar frigorífico e esquentador novos. A semana passada, quando queria imprimir a planificção do serviço da escola, liguei o pc e o monitor não dava sinal. Liguei, desliguei, mexi nos cabos, mas ele não dava sinal de si. Justo agora que as aulas estão a começar.)

O mais barato, o LG, está em promoção e custa 79 euros.

Saí do meio daquela multidão e fui em direcção à Worten. Espreitei os preços, mas todos custam mais de 120 euros.

De regressa a casa e passando pela Rádio Popular, entrei. Havia um Acer a 99 euros.

Como não levava dinheiro, cartões, carteira, apenas os trocos para o café, não me comprometi com ninguém.

Amanhã, vou à loja onde comprei o computador, pois pode ter algum monitor dentro do valor do LG e, como tenho de levar o CPU para configurar, fica tudo na mesma casa.

Regressei a esta cantinho e fiz o almoço. Enquanto cozinhava, fiz o que as empregadas nunca fazem: limpar as gavetas do armário da casa de banho.

Muitas pequenas coisas foram para o lixo. Sombras quase gastas, pincéis que nunca usei, frasquinhos que não servem para nada, sabonetes que tinha trazido dos EUA há 4 anos que enquanto deixaram o seu odor na casa de banho, tinham préstimo. E as lindas embalagens estavam ainda muito bem conservadas. Sabonetes no lixo, embalagens na reciclagem.

E as minhas sobrinhas Eva e Joana vieram cá a casa, ainda a tempo de tomarem um café comigo.  A Eva vive em Lisboa, e a Ju no Porto e a Filipa está em Santiago do Chile.

Os meus sobrinhos andam todos pelo FaceBook. É uma das vias de contacto, já que dos 11 que tenho, 7 vivem fora de Braga.

E a tarde está a chegar ao fim, está calor e parece que este quer continuar por cá, a semana de trabalho vai começar e ainda não me sinto em forma para pegar nos livros e planificar as aulas.

Ah! Depois de 10 anos sem leccionar  Língua Portuguesa, ao verificar o horário, lá estava aquilo que eu deduzira há dias: não me atribuíram o cargo de DT, era óbvio que teria LP no horário. Mas vai fazer-me bem, vai. Só que vou ter de gerir muito bem o tempo e o trabalho.

A partir de amanhã, mãos à obra e toca a trabalhar.

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

743 - Feiras

por Maria Araújo, em 11.09.10

 

 

E chegou Setembro e a festa mais frequentada pelos portugueses do Norte. As Feiras Novas, de Ponte do Lima.

Já falei aqui delas, no post nº 665.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

742 - WTC

por Maria Araújo, em 11.09.10

 

Faz hoje nove anos que as torres gémeas do WTC foram "assassinadas".

Estive em New York em 2006, e senti e vivi o silêncio e o respeito das pessoas.

 

 

 

 

O futuro WTC

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

741 - Sexo?...

por Maria Araújo, em 10.09.10

sim, mas com orgasmo.

 

Agora sozinha, Guida Maria e, por enquanto, no Casino Estoril, só para maiores de 18 anos.

Depois, que venha por este país acima e volte a Braga.

Gostei do fantástico "Monólogos da vagina".

Penso que vou gostar deste "Sexo sim, mas com orgasmo".

 

 

 

 

 

 

 

Guida Maria desmistifica “Sexo, sim mas com orgasmo”, no Auditório do Casino do Estoril

«Guida Maria regressa com mais um monólogo “Sexo, sim mas com orgasmo”, uma divertida comédia escrita por Dário Fo, Franca Rame e Jacopo Fo, numa adaptação de José Fanha, que leva o público a desmistificar o sexo e os mitos construídos à sua volta, sem presunções com uma linguagem clara e num humor muito pelicular, o “Insusexo” chama ao palco os mais desatentos.

 

A reacção do público cedo se revela pois a proximidade com os temas é tão grande que é impossível resistir à gargalhada.

Tudo começa no Paraíso onde Adão e Eva procuram o demónio, depois de avisados por um anjo acabando por encontrar o demónio que vivia no Adão e o inferno que ardia na Eva.

 

No fundo tudo se resume ao amor e como a actriz afirma: “O amor é capaz de ser a única salvação da espécie humana.

 

O público sentado nas cadeiras do palco é desafiado, no tecer de comentários, como a “ A culpa é sempre da mulher”, “ O homem gosta de iniciativa mas não em demasia” sejam eles ou elas, Guida Maria avança por temáticas pretendendo criar consciência de assuntos como o aborto, a menstruação, a virgindade, a disfunção eréctil, a frigidez e das soluções que o ser humano tenta encontrar para contornar os problemas; nesses momentos ela aproxima-se dos problemas e o texto desenrola-se na primeira pessoa, dando o corpo à personagem.

 

Sem que ninguém espere, o silêncio, sugere um momento mais intimista e dramático longe das gargalhadas a brutalidade do momento, a força interior de uma mulher perante uma violação. »

 

 

As luzes baixam e os tons vermelhos vão surgindo. Na cadeira, sentada Guida Maria está imóvel, apesar dos cortes das facas e dos cigarros apagados no seu corpo, descrevendo o momento, e a impunidade dos agressores, por vergonha.
É com a voz embargada que termina o espectáculo, deixando um arrepio na espinha no público, que rendido a aplaude de pé.»

 


 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

740 - As 7 maravilhas de Portugal

por Maria Araújo, em 10.09.10

O Gerês é uma das 7 maravilhas de Portugal.

Infelizmente, neste Verão, esta bela serra foi martirizada pelo fogo e. Paisagens lindas e verdejantes deram lugar ao preto/cinza do terreno e às árvores de cor castanha, sem vida.

Mas não é por causa da má intenção dos homens e sem coração e respeito pela natureza que o Gerês vai ficar esquecido.

Neste link http://www.7maravilhas.sapo.pt pode eleger uma das 7 maravilhas de Portugal. 
Nortenho que sou, elegi o Gerês. 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

739 - Shape not size

por Maria Araújo, em 08.09.10

 

Estas fotos foram retiradas de um blog de moda.
Há anos atrás, usei Levi's. Sempre gostei desta marca, mas outras invadiram o mercado e esta ficou de lado.

Por cá, a loja Levi´s fechou há cerca de 2 anos.

Mas estou tentada a experimentar um destes modelos, porque "I also believe it's about shape not size"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Levi´s vintage para todas as  formas do corpo

 

levis

 

levis

 

levis

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

738 - Deserto

por Maria Araújo, em 06.09.10

A minha sobrinha mais velha, F, tem andado entre o Chile e o Brasil. Mas o destino dela é viver em Santiago do Chile.

Um dia destes recebi o primeiro mail desde que ela partiu, em Julho passado.

Falava do deserto de Atacama. Fiquei fascinada com as fotos que vi.

Eis o seu e-mail:

 

«Olá!


Fiquei fascinada com o deserto de S. Pedro de Atacama. Tirei quase 300 fotos e algumas procuravam registar paisagens sublimes que, infelizmente a minha máquina não consegue registar com fidelidade, pelo que resolvi enviar uma versão comprimida para não aborrecer ninguém.

 


O deserto de Atacama é a região mais árida do mundo (a nossa pele fica logo seca quando chegamos e não há creme hidratante que resolva o assunto), mas S. Pedro é um oásis no deserto. Este é o motivo pelo qual vêm água e alguma vegetação. Também há termas com água quente e um lago gelado onde não me atrevi a pôr um dedo do pé.»

 

E agora uma foto da internet. Oportunamente,  coloco aqui algumas das que recebi.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

737 - FaceBook

por Maria Araújo, em 06.09.10

 

Na minha página do FB tinha este selo de um "face" de nome Nuno com quem partilho comentários.

E, porque hoje, no regresso à escola, dei muitos beijos, achei interessante "roubar" a imagem e colocá-la aqui neste cantinho.

O beijo (na boca) pode ser um beijo roubado, de amor, de amizade, de filho, de pai, de mãe.

O beijo é o acto mais ternurento que uma pessoa pode dar,receber, partilhar,trocar e roubar.

Eu gosto do beijo.

E para quem aqui vier, roube este selo, e partilhe-o com quem mais gostar.

Eu já o  fiz convosco.

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR