Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




For blind people... to see, hummmm ...I see.

por Maria Araújo, em 18.02.09
For blind people who can't read braille...

 

 

 

 

 

Retirado do blog hummm...I see.

Espreitem!

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dúvida 2

por Maria Araújo, em 16.02.09

Venho por este meio confirmar que a dúvida que tinha em relação à "dúvida" do post de ontem,  já não existem dúvidas.

A senhora, mãe do gajo, está num lar desde 5ª Feira passada.

Tive conhecimento que ela chorou no primeiro dia. É a primeira senhora a entrar para o lar, mas está a reagir bem.

Segundo fonte fidedigna, nesse dia comeu dois pratos de sopa.

Pudera! O filho é vegetariano, não cozinhava, logo alimentava a mãe a leite e fruta e/ou talvez trouxesse de fora a alimentação para ela. Mas sopa sei eu que ela não tinha.

Na próxima semana, mini-férias do Carnaval, vou fazer-lhe uma visita.

Incrível! Nunca a visitei enquanto estava aqui em casa, vou fazê-lo agora!

Mas sinto-me mais tranquila. Sinto que cumpri com o meu dever de vizinha, e cidadã.

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conta-me como foi

por Maria Araújo, em 15.02.09

Enquanto teclo aqui no blog, vejo e escuto a série da RTP, "conta-me como foi".

Gerações que progridem. Contrariedades dos pais. Educação  e regras impostas.

3ª idade que reclama e não aceita a evolução dos jovens. A célebre frase que minha mãe fartou-se de dizer " De mil viverás, de dois mil não passarás"

Aumentos dos salários da função pública, semanadas que se pede aos pais, imposição dos quereres e desejos, tudo se passa aqui.

Os vizinhos que espreitam e comentam a chegada da jovem a casa com um homem mais velho.

A discussão do casal. A incompreensão do marido que descarrega  na esposa a revolta da vida, agarrando-se aos actos da filha.

A esposa, mais compreensiva, por que é mulher.(Os filhos saem-lhe do ventre, ela cria-os, dá-lhes carinho, amor. Mais sensível. Ela assume todos os papeis).

O trabalho da mulher que começa a ser tão importante como o do homem.

Os piropos que eles mandam às outras mulheres, causa de ciúme das esposas.

As pazes que eram feitas de imediato.

Quão de verdade e real vejo a minha vida e da minha família, neste episódio.

Grandes sacríficios que se faziam. Mas a luta era justa e compensada.

Não sou saudosistas, mas por vezes sinto que esses tempos eram bons.

Faz-me lembrar a minha mãe.

As músicas (fazem cair umas lágrimas dos meus olhos), as roupas, o ambiente familar.

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dúvida

por Maria Araújo, em 15.02.09

Hoje saí para tomar o meu café. Encontrei o pai da minha vizinha do R/C .

Perguntou-me se sabia da senhora do 1º andar, a mãe do gajo.

Respondi que há já dois dias que não ouvia o filho gritar com a mãe. Estava tudo num silêncio que me fazia pensar o que passaria dentro daquela casa.

Ele disse-me: "A minha filha viu, na 5ªFeira passada, a senhora sair de casa com pessoas da Segurança Social."

Eu, como tenho aulas de tarde e à 6ª feira todo o dia, não tinha conhecimento de nada.

Ele comentou ainda que o genro disse " Devia ter sido a senhora do 2º andar, a professora, que devia ter tratado de a tirarem de casa".

Confirmei que sim, que fui eu que andei pela PSP , Ministério Público e pela Segurança Social a pedir ajuda para este caso, que se não se resolvesse de imediato, algo mais grave iria acontecer...

Amanhã vou ligar à Segurança Social e saber para onde levaram a senhora.

Mas, de repente, estando eu a escrever este post, eis que escuto a voz do gajo.

Está a reclamar com alguém. Será que está a falar ao telefone? Será que afinal a senhora continua dentro de casa? Será que ela anda num lar de dia?

Será que ele, o gajo, não permitiu que a mãe fosse levada para o lar e  a situação de "massacre" vai continuar?

Continuo a ouvir a voz dele. Não grita. Discute.

Vou aguardar...

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

JP

por Maria Araújo, em 15.02.09

Já estava prestes a desligar o pc, quando decidi visitar o blog do JP .

Encontrei nos links dele alguém que postou este artigo do Correio da Manhã.

JP, não podia deixar de editar aqui também.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lollipop

por Maria Araújo, em 14.02.09

 

Hoje é dia de namorados.

A importância que lhe dou é mínima. Contudo, um dia destes, ia caminho da escola  da minha pequena e falou-se no assunto.

Esta comemoração festeja-se nas escolas, na disciplina de Inglês, daí também o comércio de produtos alusivos ter entrado por este país há uns anos.

 

Como ia dizendo, perguntei à miúda se na escola festejavam o dia de S. Valentim, respondendo-me que não.

Perguntei em tom de brincadeira. "O que me vais oferecer no dia dos namorados? Eu sou a tua namorada. Faço tudo por ti."

Ela riu-se, deu-me um beijinho (damos muitos beijinhos e abraços).

Comentei " O amor pode ser de mãe, de filho, de amigo, de tia, de namorados. Por isso, neste dia podemos oferecer/trocar um beijinho. É uma prenda bonita de S. Valentim".

 

Na minha escola comemorou-se ontem este dia.
Vendiam-se "lollipops" de todas as cores, em  forma de coração e de vários tamanhos.

Comprei um para a minha pequena.

 

Hoje veio cá a casa, ofereceu-me uma rosa amarela e um sapo em plasticina, feito por ela.

Eu ofereci-lhe o lollipop.
Estava deliciada...ouvia-se o "nham,nham,nham ". De repente diz: " É muito bom este chupa, mas não vou chupá-lo todo hoje. Vou guardar para amanhã."

Embrulhou-o numa pedaço de película aderente.

 

Cerca de 30 minutos depois, desembrulha-o e vem para a sala lambusar-se mais um pouquito...

 

 

 

 Lollipop do Amor-coração

O amor é como o lollipop. Pode guardar-se e vivê-lo um bocadinho todos os dias.
 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Frases do pensador

por Maria Araújo, em 14.02.09

Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo.

 


Pitágoras

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mail de um amigo do Brasil.

por Maria Araújo, em 14.02.09

 

 

Durante escavações no Pará, arqueólogos descobriram, a 100 m de profundidade, vestígios de fios de cobre que datavam do ano 1000. Os Paraenses concluíram que seus antepassados já dispunham de uma rede telefônica naquela época.
Os Paulistas, para não ficarem para trás, escavaram também seu sub-solo, encontrando restos de fibras ópticas a 200 m de profundidade. Após minuciosas análises, concluíram que elas tinham 2.000 anos de idade. Os Paulistas concluíram, triunfantes, que seus antepassados já dispunham de uma rede digital a base de fibra óptica quando Jesus nasceu!
 
Uma semana depois, em Belo Horizonte, foi publicado o seguinte anúncio: Após escavações arqueológicas no sub-solo de Contagem, Betim, Montes Claros, Igarapé, Itaguara, Carmópolis, Oliveira, Carmo da Mata, Passa Tempo, Morro do Ferro, São Tiago, São João del Rei e diversas outras cidades mineiras, até uma profundidade de 500 metros, os arqueólogos mineiros não encontraram absolutamente nada. Assim se conclui que os antigos mineiros já dispunham, há 5.000 anos, de uma rede de comunicações sem-fio: WIRELESS.

Por isso se pronuncia 'uai' re less

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Valquíria

por Maria Araújo, em 12.02.09

 

 

Trailer Final de Operação Valquíria

 

 

Depois da tarde de aulas, decidi ir ao cinema.

Gosto de disfrutar dos fimes nas horas calmas, sem ninguém a fazer o ruído característico das pipocas e do sorver da coca-cola.

O trailer começava às 19 horas, ainda tinha tempo para dar uma volta.

Quando entrei na sala de cinema, não estava ninguém.

O filme começou. Era eu a única espectadora de uma hitsória  verídica, que me agradou.

A 2ª parte foi a mais intrigante. O suspense fazia com que meu coração palpitasse aceleradamente.

Embora o final do filme fosse o que se esperava, mexeu comigo.

Aliás, os filmes históricos são tocantes.

Gostei.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Finalmente o Sol

por Maria Araújo, em 11.02.09

Ontem, depois de uma manhã de aulas, e vindo a caminho de Braga para almoçar, comentei com as colegas " Depois do almoço vou dar uma saltada à praia, e carregar as baterias. Estou farta de passar o fim de semana em casa a trabalhar".

Embora não parecesse que estivesse muito bom, fomos, eu e a minha princesa, até Ofir.

Estava o céu limpo. O mar  zangado estendia a sua ira até ao paradão, onde os casais  idosos, sentados nos bancos de granito,  conversavam com o Sol por companhia, a aquecer os corações que já precisavam de calor.

Passeamos na areia, onde o mar não invadisse os nossos pés. Brincamos, respiramos aquele cheiro delicioso a mar que no Inverno é mais puro.

Seguimos para Esposende, onde tem um parque infantil em forma de barco pirata, para a miúda brincar um pouco.

Depois fomos dar uma volta pelo centro e procurar uma padaria, comprar  pão para lancharmos aqui em casa.

O pão acabara de sair do forno. Cheirava bem de mais.

Comemos pelo caminho, bem quente. Fez-me lembrar o tempo em que saía com os meus amigos, naquelas noites de amenas em que íamos para as noitadas e por volta das 4 horas da manhã compravamos pão quente.

Se estavamos perto de casa, eu vinha buscar a manteiga, e o saca-rolhas e um deles(as), ia a casa sacar uma garrafa de vinho.

Então, partilhavamos o pão e muitas vezes cantavamos " Saca o saca-rolhas, abre o garrafão, viver sem vinho não presta. Saca o saca-rolhas abre o garrafão e vem fazer uma festa".

E eu odeio garrafões, de vinho, mas isto é um pormenor de infância que não vale a pena comentar.

Cheguei a Braga e enganei-me na saída da auto estrada, isto é, para evitar o centro de Braga que está em obras, fui  na direcçao de Braga sul.

Mas não me apercebi da placa e segui em frente. Quando me apercebi tinha a auto-estrada para Barcelos. Que remédio tive eu. entrar novamente. Andei 8 km, e saí depois na estrada nacional a 4 km.

A míúda, que entretanto adormecera, acordou e perguntou se já tinhamos chegado.

Como não gosto de enganar ninguém disse-lhe o que acontecera.

Ela queria vir para casa fazer os TPCs e estudar para o teste de Matemática.

Chegamos a tempo disso tudo, por que ela é uma miúda aplicada e responsável.

É uma criança linda e adorável, como são todos os outros 10 sobrinhos que tenho. Orgulho-me deles.

Esta é especial porque é a minha afilhada mais nova (a minha sobrinha mais velha também é).

E foi deste modo que eu passei o dia de ontem. Hoje, apesar de estar um dia de Sol e não trabalhar, nãopodia ir à praia porque à Quarta-feira é o dia que mais preocupações tenho.

E foi finalmente o Sol que veio dar um pouco mais de vida a esta vida cheia de preocupações. (O gajo, o vizinho, continua a massacrar a mãe. Há pouco, quando fui levar a miúda à escola, parece que houve circo e um vizinho chamou a polícia.

Não sei o que ele diz ou o que mostra que a polícia, e eu entendo, vai-se embora e nada faz.

Tem sido esta triste palhaçada, com todo o respeito pelos palhaços, todos os dias, e agora durante a noite também, acordando quem está no seu descanso, depois de um dia de trabalho).

E agora está na hora de voltar à escola. A miúda sai às 18h30m.

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)



foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR