Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

622 - Vila do Conde

Maria Araújo, 13.05.10

O cansaço não me deixa dormir as 7 a 8 horas desejáveis que o meu corpo quer, mas a minha mente não permite.

O relógio depertou-me às 7:15 horas. Esquecera-me de o desligar.

Tinha ligado um outro, menos exacto, para as 10:00 horas, pois hoje, com a visita do Papa a Portugal, não havia aulas.

Tentei voltar ao meu sono. Precisava de dormir aquelas 3 horas para recuperar as minhas insónias.

Senti algum frio. Aconcheguei o edredão às minhas costas, dei umas quantas voltas na cama e adormeci.

Acordei com o despertador. Fiquei satisfeita com este sono.

Tinha combinado com a minha princesa irmos dar uma volta pela beira-mar.

Apetecia-me sentir a aragem fresca do mar, o cheiro a maresia, perder o meu pensamento no infinito.

Saímos de Braga por volta das 11:40h em direcção a Esposende. A miúda perguntou-me se íamos a Ofir. Não estava muito interessada nesta praia.

De repente, decidi por Vila do Conde. Perguntou-me se havia um MacDonald's.

Lembrei-me que na estrada nacional Póvoa de Varzim, Vila do Conde há um, e comprometi-me a levá-la lá.

Na auto-estrada, partilhámos o iPod que eu e a minha sobrinha mais velha lhe oferecemos.

Um auricular no meu ouvido direito, um auricular no ouvido esquerdo dela, íamos cantando as canções que ela gravou.

E a moçoila canta-as quase todas. E tem uma voz que se aguenta...comparada com o meu desafinanço!

Chegámos a Vila do Conde. Vento, muito vento. Caminhámos pela pequena praia da Senhora da Luz. Fomos até à capela. Estava fechada.

Não fomos ao farol. Mas ela subiu umas íngremes escadas que chegam a uma cruz , no topo.

Regressámos ao carro, pela estrada.

Gosto desta praia. Sossegada em dias de semana. Em tempos foi o meu lugar de lazer e de sol. Ia com uma amiga que fez desta vila o lugar de residência (se ela soubesse que estive lá e não lhe telefonei...matava-me!)

Fomos na direcção do MacDonald's. Muitas crianças acompanhadas dos pais. A miúda pediu o hamburger que queria, e eu comi o costume, um wrap. Partilhámos o gelado. Bom, o gelado MacDonald's.

Tomei café  numa das minhas esplanadas preferidas em A-Ver-o-Mar, enquanto a miúda andava a brincar na areia.

Fui ter com ela. Andar a passear na praia com o vento forte a bater-nos no corpo, custa. Mas sabe bem.

Decidimos fazer uma caminhada pela marginal que liga A-Ver-o-Mar à Póvoa de Varzim.

Depois voltámos para trás. A miúda quis voltar à praia. Descemos. O vento batia-nos de frente. Os passos eram lentos e cansava-nos as pernas.

A Sofia baixava-se e dizia:"custa muito andar na areia. Estou cansada".

Subimos em direcção ao carro. Aquela subida fez-nos transpirar. Tirei o blusão.

Estacionara o carro junto a uma padaria onde se  fabrica pão muito bom. Comprei para lancharmos aqui em casa.
A miúda estava cansada e com sono. Encostou a cabeça e adormeceu.

Meti pela estrada Póvoa -Apúlia, há anos atrás muito movimentada, agora tranquila. Os vendedores de batatas e legumes continuam lá, na berma da estrada.

Segui em direcção à auto-estrada, sem pressa.A música do rádio acompanhava-me. Escutei as notícias das 16:00horas. As novas medidas do governo para fazer face à crise...

O final da tarde correu serenamente. Corrigi testes de uma turma.

Estava a precisar de um dia descontraído.

 

 

 

 

 

 

 

9 comentários

Comentar post