Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

jà percebi!

Maria Araújo, 17.04.10

Hoje fui à minha aula de hidroginástica. Estava bem disposta e relaxada, pelo que decidi ir ao cinema.

Passar mais um Sábado em casa a trabalhar, e não falta trabalho, não, vesti um vestido que comprei recentemente, blusão de pele, um colar, botas e lá fui para a sessão das 14:50.

Azar meu. A sessão era às 16:10h. Mas como as oportunidades de ir ao cinema ás horas que os outros não vão, são poucas, decidi comprar para essa hora. Fui ver o filme "Capa.

Como era ainda muito cedo, andei nas lojas a ver as novidades de Verão. Não comprei nada. Também não me apetecia estar a vestir roupa. Entrava para passar o tempo.

A sala de cinema não estava cheia.Grupinhos de jovens que rondavam os 10/15 anos. Algumas senhoras. Poucos homens.

O filme não era nada de especial, mas via-se.

Por volta das 17:50, cerca de 20 minutos do final do filme, este é interrompido. As jovens deduziram que haveria outro intervalo. Passaram 10 minutos e nada!

Mais uns minutos passaram, até que vem um funcionário da ZON avisar que houve uma falha de energia, que que em 5 minutos seria resolvido.

Passaram os 5 minutos. 10, 15,20... Por vezes, os funcionários vinham espreitar. Um deles disse que tinha havido um corte de energia no shopping e que levaria cerca de 10 minutos a resolver o problema. Estive para desistir e regressar a casa. Mais 10 minutos e o filme recomeça

mas com um reward de cerca de 15 minutos.

Acabou e quando vou ao parque para regressar a casa, vejo o piso todo molhado. "Choveu?", questionei-me.

Saí do parque. Chovia...pouco. O trânsito que dava acesso ao Continente estava interrompido. Como eu não ia nessa direcção, sortuda que sou porque vivo no centro da cidade, foi fácil chegar a casa.

Estacionei o carro na garagem. O chuva era pouca, nem levara guarda-chuva.

A minha cozinha dá acesso a uma comprida marquise com duas grande janelas.

Não me lembrava que tinha deixado a janela um pouco aberta. Estava sol quando saíra de casa.

Fui á cozinha e vejo um"lago" de água junto à janela. Murmurei: "devia ter chovido torrencialmente.Por isso, o corte de energia no shopping".

Limpei a água. Preparei o jantar. Fui vendo algumas notícias na RTP1 ...

Agora, no noticiário das 22 h da  RFM,  ouvi que Braga tinha sido "banhada" por uma forte tromba dágua que tinha impedido a circulação do trânsito no acesso a algumas vias e túneis. "Tromba d'água?! Então as filas de trânsito deveram-se à chuva! E o "laguinho" junto à janela da marquise!" . Estava esclarecido. Não vi, não ouvi, não senti...nem os funcionários do cinema informaram o motivo do corte de energia no shopping, e do filme.

Faz-me lembrar há muitos anos, trabalhava eu na empresa do meu pai, numa tarde de Junho, estavamos a trabalhar quando, de repente, começa a chover intensamente. A chuva não paráva. Começámos a ficar preocupados. Ás tantas, pelo tecto de esferovite que ficava por debaixo do telhado, começa a cair água com grande intensidade.

Tentámos retirar papeis, máquinas, proteger tudo o que estivesse à mão. A água começa a alagar os sectores comercial e a contabilidade.

Antes que  caíssem em cima das nossas cabeças, fomos para o armazém. Ali não havia tecto de esferovite. A produção parou. Em algums cantos caía água, mas era o lugar mais seguro, também.

Depois de passar, foi a limpeza, a recolha de tudo o que poderia ser aproveitado. Demorou alguns dias a limpar.
Nunca mais me esqueci. Nas vésperas de São João.

 

 

 

 

 

 

 

10 comentários

Comentar post