Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

07.03.10

Back home!

Maria Araújo

E esta noite, contrariamente ao meu feeling  sobre a festa  80ies, regressei a casa por volta das 2:00 horas.

Tudo ao contrário do combinado. Afinal já não jantei em casa da minha amiga. Os planos foram alterados e acabei a jantar em casa de uma  amiga da irmã da minha amiga, aqui mesmo em frente à minha casa.

Entradas deliciosas, apreciadas enquanto víamos o desafio do Setúbal-Braga (nada a comentar).

Jantar muito agradável, boa companhia, histórias engraçadas.

Como convidado estava lá alguém que já conheço há muitos anos, mas com quem jamais havia trocado uma palavra.

A dada altura, e porque se falava de peso, ele, o convidado, disse para a amiga que estava ao meu lado: "já conheço esta amiga há muitos anos", apontando na minha direcção. Sorri e continuei silenciosa, apreciando o pedaço de presunto que metia à boca.

Esse alguém  é uma pessoa muito conhecida e falada na society cá do burgo. E, na mesa, fiquei em frente a ela , conquistador de muitos corações das mulheres bracarenses, ou elas perdem-se por ele, talvez pela fama, havendo sempre a dúvida se tem tanto proveito como dizem ter. Não deixa, contudo, de ser uma pessoa simpática. Confirmei-o ontem. Capaz de pequenos gestos para agradar às mulheres, ou quem sabe  para mostrar que é mesmo um homem com os predicados que lhe atribuem.

Após o jantar, mais convidados aparecem, homens e mulheres, estas em maioria, até que decidimos ir para a festa dos 80ies.

Ninguém levou carro. São cinco minutos a pé. Aproximando-nos do local, vemos uma multidão à entrada. Encontrei e vi alguns amigos que não via há muito tempo.

Confusão. Ninguém entrava. Protestos. Convites na mão. A maioria dos elementos do grupo em que me inseria, conseguiu chegar à porta, mas eu e mais três pessoas ficamos para trás.

Eu sentia-me  sufocada com os apertos e os insultos de um grandalhão que estava "encostado" a mim. A companheira só lhe pedia para não insultar, mas ria-se. Eu pedia para ter alma.

"Má organização", comentava eu.  O meu receio era que houvesse confusão, embora a polícia estivesse por perto, e alguém saísse "magoado" . Eu odeio confusão e multidão.

De repente, a minha amiga e um dos convidados viram-se para trás e dizem:"desistimos" e rasgam os convites que tinham na mão. Vim também. Ficou apenas o Luís, um dos amigos que veio de Lisboa passar o fim de semana. Ele tinha de entrar na festa. É que ele ficaria a dormir em casa de uma das amigas que estava lá dentro.

Quando já estavamos perto da minha casa toca o telemóvel da minha amiga. Era a irmã a saber onde estavamos. "De regresso a casa. Mas o Luís está aí. Tenta encontrá-lo", comentou.

Costumámos ir cedo por causa da confusão. Desta vez, perdemo-nos com histórias.Saímos tarde de casa.

E foi assim a  minha festa do 80ies.

Deitei-me e dormi uma noite descansada.

O convite, fica aqui. Muito original, diga-se.

 

 

          80 006 por romantica2008.

 

 80 011 por romantica2008.

 

 

 

.

9 comentários

Comentar post