Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

23.10.09

Dia do Exército

Maria Araújo

 

Ontem fui ao Mcdonald's almoçar  (coisa rara) com a minha sobrinha, sito na Avenida Central.

Aproximando-nos  da praça, vimos alguns carros dos exército, o que achei estranho, pensando  eu que que alguma coisa se passaria.

Quando entramos na avenida deparou-se-nos um grande aparato de carros blindados, tendas , material bélico, soldados, e muitos transeuntes que paravam para apreciar o arsenal em exposição.

Depois de almoçarmos, fomos a uma grande tenda onde estavam representadas as várias vertentes do exército.

 O sexo feminino estava muito bem representada,o que me orgulhou muito.  Falei com um mulher soldado, e fiquei a saber que há um colégio em Oeiras para as raparigas que querem seguir a carreira militar.

A pequena delirou com um teste que fez, com o apoio de um simpático soldado.

Saímos da tenda e perguntou-me: "Por que há soldados se não há guerra?"

Expliquei que há muitos anos os nossos soldados, como o tio Chico, que combateu na Guiné, combateram em África em defesa dos territórios conquistados pelos Portugueses, e que nessa altura, o serviço militar era obrigatório; actualmente os soldados têm a missão de prestar apoio nos países em conflito, como no Iraque (sem entrar em muitos pormenores), e de defesa do nosso país.

Expliquei que as mulheres foram para o serviço militar há poucos anos, pois antigamente só era permitido aos  homens porque estes tinham capacidade física para lutar. Mais tarde foi aceite a entrada de mulheres no exército, o que fez com que muitas jovens ingressassem nesta área.

Seguimos o nosso caminho com pena minha de não ter uma máquina fotográfica à mão para poder tirar uma fotos.

Hoje, de manhã cedo, tendo de ir ao banco mesmo em frente à praça da avenida, o aparato era ainda maior. Aproximei-me mas fui, de imediato, advertida que não podia passar. Vi que um grupo de soldados, muito jovens ainda, estavam a fazer uma demonstração de luta. Ouviam-se  tiros.

Saí do banco. Aproximei-me do local, onde já havia acabado a "luta" e fui dar uma volta pela praça, agora "munida" da minha máquina fotográfica (antes de sair de casa, lembrei-me do levento).

Foto daqui, foto dacolá, e aqui estão algumas das que gostei mais.

Amanhã vai haver mais demonstrações. Não tenho o programa mas, de tarde, voltarei lá e farei nova reportagem fotográfica.

 

 

 exercito 020 por romantica2008.

 

 

 

 

 exercito 022 por romantica2008.

 

 

 exercito 014 por romantica2008.

 

 

 

 

 exercito 010 por romantica2008.

 

 

 

 

 exercito 007 por romantica2008.

 

 

 

 

 

 exercito 004 por romantica2008.

 

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post