Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

05.10.09

Confiança

Maria Araújo

Estes dias a minha sobrinha falou-me que o professor de Àrea de Projecto tinha comentado a decisão das autoridades da autarquia de Braga demolirem as empresas que faziam parte do património desta cidade.

Procurámos aqui alguns nomes de empresas de sabões, pois lembrava-me da CUF e da Confiança, e encontrámos muito assunto para o trabalho a desenvolver na escola, não só nos sites, mas também no blog santa nostalgia, o blog que (re)lembra com nostalgia o que fez parte do passado do nosso património cultural, social, publicitário.

Hoje recebi um e-mail a convidarem-me a assinar uma petição contra a demolição da antiga fábrica de sabonetes Confiança.

Estava aqui nas minhas visitas habituais aos meus links e lembrei-me de a procurar .

Encontrei isto:

 

HOJE...

 

 

 A Fábrica de Saboaria e Perfumaria Confiança data de 1894 e é actualmente o mais importante marco da história da indústria bracarense. Exemplo raro da arquitectura industrial típica, esta é a última fábrica do país deste género, com as suas características arquitectónicas e de produção. Os seus produtos ganharam deste cedo fama, levando mesmo o seu nome e o do país além fronteiras. Os seus diversos sabonetes, águas-de-colónia e produtos particulares como rótulos exclusivos que contam com clientes por todo o país, elevaram o nome da Confiança e promoveram o crescimento desta indústria.Recentemente a fábrica iniciou a transferência de instalações para fora da cidade.

 

 

 

No futuro

 

 

Esta fábrica tornou-se também, nos últimos anos, palco de diversos eventos culturais como peças de teatro, espectáculos de música e exposições de fotografia. O espaço da fábrica, os seus amplos pavilhões, servem com perfeição estes propósitos numa cidade que tem graves carências em termos de eventos e espaços de cultura. O valor da fábrica é incontornável, pela sua arquitectura industrial rara, pelo seu design, pelos seus famosos e excelentes produtos, mas também por toda a história que este edifício retém em termos de memória da cidade. O aproveitamento que tem vindo a ser dado para promover eventos culturais, e o aproveitamento dos seus amplos espaços abre um leque de possibilidades de utilização pela cidade e por todos que queiram usufruir deste espaço. Simultaneamente, e aproveitando o desejo dos proprietários da fábrica de criar um museu, este é evidentemente o único local adequado, porque último exemplar de uma época, para a sua instalação.

 

 

MAIS...

 

 

 

 

 

O que aconteceu às outras fábricas de Braga?

 

 

 

Infelizmente todas as fábricas de Braga foram demolidas, incluindo todas as que estavam instaladas em grandes edifícios do século XIX/inícios do XX. Também foram demolidos outros edifícios da mesma época com interesse em termos de arqueologia industrial como os antigos SMAS, na rua Cruz de Pedra, a Estação de Recolha dos Eléctricos ou o primeiro depósito de águas em betão, na Cividade

 

 

 

 

 

A resposta à pergunta está aqui

 

 

 

 

  

E...assinem a petição.

Obrigado a todos.

 

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.