Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Família

Maria Araújo, 30.09.09

Quando nasce uma criança ficamos presos à beleza dos gestos da sua boca, dos seus dedos, damos-lhe todo o amor e carinho, cuidamos dela...

Cresce.

Vai para a escola. Aprende a conviver com os mais e os menos capazes , com os mais ou menos educados. Vive em sociedade.

Entra na universidade, forma-se.

O trabalho, as relações com os outros, o casamento "alteram" a personalidade dele(a).

Vêm os filhos. Zela pelos interesses dos seus.

E, não os tendo, o cônjuge "molda-o(a)" à sua maneira...

 

O sentido de família unida, por vezes, vai-se apagando à medida que envelhecemos

Um dia descobrimos que aquele(a) em quem confiávamos, tornou-se uma pessoa fria, distante, calculista.

E desta forma a família se desintegra.
Sinto-me decepcionada e triste.

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.