Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

11.07.09

Comentário

Maria Araújo

O amigo carapaucarapau fez o seguinte comentário sobre meu post «Crianças»:

 
 
"Lousa, dizes tu e muito bem.
Mais para o sul chamava-se "ardósia" ou mesmo "pedra". Nela se escrevia com um "ponteiro". Era uma placa de xisto encaixilhada num quando de madeira que levávamos dentro da sacola e onde eram feitas as contas e os problemas e às vezes pequenas redacções. Dimensões aprox. 20X30 cm.
Semanalmente a moldura de madeira era lavada com água e sabão para se apresentar limpa, pois muitas vezes o apaganço era feito com cuspo...
Pois era...
Calcula que os putos até aprendiam a ler, a escrever, a contar, a fazer contas, a não dar erros e tudo a partir duma "pedra".
Ainda tenho uma "pedra" dessas, ainda que não seja a da minha infância.
Estou a escrever isto e a pensar numa coisa. Como sabes nas salas de aula também havia (há?) essas "pedras" (os quadros pretos em ponto maior é claro onde se escrevia (escreve?) com um giz.
Suponho que a expressão "ser chamado à pedra" vem daí, de ser chamado ao quadro para mostrar os seus conhecimentos.
Se bem me lembro..."
 
Pois, carapau, tens razão. O pormenor de apagarmos com a saliva aquilo que tínhamos feito e /ou errado.
E a expressão, sendo tu um homem muito bem informado e vivo de memórias, deve querer significar isso mesmo.
Admiro os teus conhecimentos, amigo.

(Parece que a imagem que postei foi retirada. Aqui está, com a história que conhecia em crianaç. Vamos ver se fica)
 
santa nostalgia lousa de escrever

 

  Acrescento mais alguns dos objectos que eram moda na época e cuja variedade era escassa.

 

As SEBENTAS.

 

 

Na minha adolescência interpretávamos cada uma das letras da palavra como, « Se És Bom Estudante Namoras Todo Ano»

 

 

 

 

Neste pequeno caderno, sem linhas, registávamos os nossos TPCs, fazíamos desenhos, riscos e rabiscos.

 

 

 

Usávamos a ainda actual borracha ou "safa".

 

  

 

 

 

Os guaches, dos mais baratos, porque não era possível comprar os de marca.

 

 

 

Os godés  em plástico para lavar os pincéis.    

 

Como a família era grandem comprava-se uma caixa de 6 lápis de cor, para todos.

 

 

(não consegui encontrar uma imagem com marca e embalagem de 6 cores que se usava nos anos 60).

 

Os livro de leitura com o símbolo que eu muito gostava.

 

 

 

 

 

 

 


Falta a mala da escola. Impossível encontrar a que eu usei, na Primária.

 

Ao Domingo, na missa, usávamos o Missal. 

        

 

   e o véu branco em tule para a meninas.

 

 

 


Obrigado carapau, por me fazeres lembrar mais alguns do objectos da minha/nossa infância