Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fui ao mercado

por Maria Araújo, em 14.12.17

1513265638075.jpg

Municipal.

Carreguei o carro, voltei lá para comprar flores e plantas de Natal. O dia está de chuva, fico por casa a fazer os arranjos.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

as cestas do tempo das nossas avós

por Maria Araújo, em 24.10.17

Depois da consulta, de manhã, passei no mercado para comprar romãs. Fui por outro caminho que não o habitual, lembrei-me de uma loja de louças, vasos, plásticos.

Entrei e vi as cestas do tempo das nossas avós,  que tenho visto em algumas lojas da cidade e que não me apetecera comprar ( muito caras)

Não sei se elas são fabricadas aqui, o que sei é que vêm da mesma zona do país, tem vários tamanhos e padrões giros.

A senhora disse-me que tem estilistas do Porto que procuram a sua loja.

Comprei uma gande para oferecer, mas um dia destes vou voltar e comprar uma para mim.

20703999_5PzAF.jpeg

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas do meu dia

por Maria Araújo, em 10.08.17

IMG_20170810_143757_930.jpg

 

Fui ao mercado comprar legumes e fruta.

Dirigi-me à senhora habitual, hoje com muitos produtos para vender.

Reparei nos figos.

Uma chinesa escolhia-os um a um, metendo-os no saco de plástico.

Enquanto escolhia os legumes, pedi à vendedora que separasse alguns figos para mim.

Não sei se esta ouviu o que lhe disse, e depois de perceber que a chinesa estava a entregar-lhe o saco, já cheio,  para pesar, continuei as minhas escolhas dos legumes.

De repente, vejo a chinesa a encher outro saco.

Perguntei à vendedora se tinha separado os figos que lhe pedira. Ela, que não ouvira, respondeu-me que não, ao mesmo tempo que dizia à chinesa que os figos da caixa eram meus. Esta não deu a mínima importância, continuava de cabeça baixa a escolher.

A outra recomendou-me que metesse os restantes num saco antes que ela os levasse todos, mas eu preferi dizer que  a deixasse, levaria numa próxima vez, se tivesse.

Às tantas, a chinesa ergeu-se, entregou o segundo saco à vendedora.

Olhei a caixa. Restavam onze figos.

E diz a vendedora: "leva-os senão ainda vai buscar esses que aí tens".

Fiquei desconsolada, mas trouxe os que ficaram.

E são bons, oh!, se são!

Adoro figos.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

o tamarilho

por Maria Araújo, em 31.05.16

 Fui ao mercado municipal para comprar flores e alguma fruta.

Numa caixa junto aos pêssegos estava o tamarilho (conheço o nome, mas nunca provei). Comprei.

Chegando a casa, como sempre uma peça de fruta ao fim da manhã. Peguei num, lavei-o e levei-o à boca.

Imagino a careta que fiz. Atirei-o de imediato para a banca.
Horrível ! Amargo, algo picante, detestei.

Procurei como preparar e mr Google deu-me as informações que queria

Tamarillos.jpg

 

Descrição

O tamarilho também é conhecido como tomate arbóreo. Tem forma oval e é originário da América do Sul. A sua casca é vermelha ou âmbar. A polpa é de cor amarela ou alaranjada, ácida e ligeiramente doce, semelhante à do kiwi, tomate ou maracujá. As sementes que se encontram no interior do fruto são pequenas e comestíveis.

Como consumir

A casca não se costuma comer. Descasque com uma faca ou mergulhe em água a ferver, durante cerca de um minuto. Depois em água com gelo. Em seguida, a casca soltar-se-á com facilidade. Se não, repita os passos anteriores. Depois de descascado, pode comer-se cru ou cozinhado. É um fruto de sabor agridoce, habitualmente utilizado em saladas, guisados, compotas, geleias, sumos e recheios de bolos. Polvilhe com açúcar amarelo e coloque no frigorífico durante duas horas. Terá uma saborosa sobremesa.

Como escolher / manter

Os tamarilhos estão maduros quando estão ligeiramente moles. Devem amadurecer à temperatura ambiente. Depois de maduros, mantenha-os no frigorífico e consuma em poucos dias.

Nutrientes principais

Potássio, Cobre, Manganês, Fibra, Vitaminas A, B6, C, E e Tiamina.

 

 

397.jpg

 

Como não se pode desperdiçar o que se comprou, procurei receitas e este doce convenceu-me.

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

"devia ser presa!"

por Maria Araújo, em 07.04.16

marktkoopman04.gif

 

Fui às compras ao mercado municipal, finalmente a entrada principal estava cheia de agentes e "limpa" de ciganos, alguns deles com mau aspecto, por vezes receava passar no meio deles.

Estacionei o carro juto aos contentores de reciclagem, perguntei-lhes se podia deixar ali o carro, disseram-me que dependia de mim, pois ali não preciso de tirar o ticket, desde que demorasse pouco tempo, era comigo, o único senão seria passar o camião de recolha :

"Faça o que entender. Ali não precisa de tirar o ticket, mas se passar o camião, tem multa."

"Ena, não me lembrei disso! Então tiro o carro", comentei.

Já no mercado, vi uma senhora que vendia umas cebolas boas (as estrangeiras não prestam, prefiro dar mais e comprar das nacionais), perguntei o preço de quilo, respondeu-me " 2,00  € "

"Ah!" , foi o que me saiu da boca.

Responde ela: "Ah?! Não precisa de fazer ah, não há cebolas, estas são minhas e não posso vender por menos"
" Desculpe, eu disse ah, porque não esperava ouvir esse número, e eu acredito porque comprei cebola nova a 1,50 € "

Escolhi e comprei mais umas coisas. Às tantas, aproximam-se duas mulheres, fazem a mesma pergunta, a vendedora responde, e diz uma delas: "O quê, a senhora havia de ser presa! Olha cebolas a 2,00 € "

"Ser presa?! Não há cebolas, peço o que entendo, quer levar, leva,  não quer não tem de dizer que devia ser presa".

Diz a outra mulher: "Presa, sim, é preciso ter lata pedir 2,00 € por um quilo de cebolas".

E eu ri-me.

Não sou pessoa para regatear preços, quis as cebolas e paguei-as pelo preço que ela me pediu. Mas que foram caras, foram.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

a orquídea

por Maria Araújo, em 04.02.16

images (2).jpg

 

Fui cedo ao mercado municipal comprar frutas e legumes (come-se o que é plantado e colhido cá na terra, ajuda-se o pequeno agricultor). Vou sempre à mesma senhora (a regateira), comprar os legumes. E hoje, junto aos caixotes, tinha um balde com orquídeas. As senhoras aproximavam-se, perguntavam o preço, regateavam. 

Ouvi o preço, confirmei-o, e percebendo que as senhoras estavam indecisas, peguei num ramo e disse que ia levá-lo. Coloquei-o no carrinho das compras. Quando fez a conta avisei-a do ramo de orquídeas. Paguei e segui para a fruta, numa bancada em frente. Fiz as compras, segui para uma outra vendora para comprar cenouras e cebolas.

No caminho para a saída do mercado, ainda comprei batatas novas e bananas numa outra bancada.

Saí do mercado, não andara mais de 10 metros, sinto uma mão tocar-me o ombro ao mesmo tempo que dizia "olhe!".

Voltei-me, vejo uma senhora que me diz: " A senhora não me pagou a orquídea".

"Como não paguei a orquídea? Desculpe mas deve estar enganada", respondi.

"A vendedora disse-me que a senhora não pagou a orquídea, e ela é minha"

"A orquíedea é sua? Mas a senhora não me viu pegar nela, não disse nada, e vem agora dizer-me que é sua? Desculpe, a orquídea é minha e paguei-a."

De repente, veio-me à mente as compras que fiz e o valor que paguei e comentei: "Eu paguei. O que paguei à senhora está incluída a flor", virei-lhe as costas e voltei ao mercado.

Mal cheguei à regateira, perguntei: "Então a senhora disse que eu não paguei a orquídea?"

Não me deixando acabar a conversa responde ela: "Desculpe, enganei-me. A senhora pagou, sim, fiz confusão com outra pessoa."

Fiquei tão zangada que nem vira que a outra viera atrás de mim, quando a regateira lhe diz: "Não foi esta senhora, eu confundi".

"Sou sua cliente há muito tempo, nunca lhe devi nada, e eu avisei-a que tinha a flor comigo e que ia levá-la", voltei a repetir.

A outra pega em dois ramos verdes e diz: "Desculpe, para a compensar  deste engano ofereço-lhe este dois raminhos."

E foi então que percebi e comentei: "Então a senhora é a dona das orquídeas! Mas porque não me disse? E porque me deixou andar nas bancadas aqui perto e quando saí do mercado a senhora veio ter comigo?"

E vim embora a pensar que a dona das flores devia ter andado a vigiar-me o tempo todo que estive ali perto a fazer as outras compras e, certamente, esperava que eu voltasse atrás para pagar aquilo que estava pago.

E agora, imaginem as pessoas que olhavam para mim quando ela me tocou no ombro e disse que eu não pagara a orquídea. Mas não me afectou porque, como diz o provérbio "quem não deve não teme".

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

"dê-me o seu bilhete"

por Maria Araújo, em 27.08.15

EP8S3UKG.jpg

 

fui ao mercado municipal fazer as minhas compras de fruta e legumes. costumo levar o carro quando tenciono abastecer-me para quinze dias.

estaciono em frente à entrada do mercado, vou à máquina tirar o bilhete, estou a meter as moedas e, de repente,  surge um gajo que quase se cola a mim. olho-o com ar de aborrecida , "olha lá vem este cravar-me" , pensei, e diz ele: " dê-me uma moedinha. vai tirar o bilhete?"

"claro que sim, não vê que estou a meter as moedas?"

"ah! à quinta-feira, aqui no mercado, não é costume passarem multas", responde o gajo ao mesmo tempo que se afasta.

e digo eu: "era o que faltava não o tirar. multavam-me. quem ia pagar a multa, você?"

mas há quinze dias, um homem dos seus 40 anos, com bom aspecto, aproximou-se de mim e veio com a mesma treta.

convicta de que compraria poucas coisas, não levei o carrinho das compras. mas vi marmelos, tomate cherry e outras produts que até me interessavam.

costumo comprar  quase tudo numa senhora ( as lavradeiras, que não têm bancada) que faz preços mais baratos se trouxer o que lhe resta. hoje tinha  marmelos,  5kg, tomate cherry, cerca de 2 kg,  e feijão verde, comprei tudo,acabei por trazer o meu saco estava cheio de compras.

não podia carregá-lo sozinha, pedi à senhora que me emprestasse um saco para dividir as compras, equilibrar o peso e levar tudo de uma vez.

mas a senhora, que já se habituou a que compre os seus produtos, ofereceu-se para me ajudar a levar o saco ao carro. eu não queria, ela insistiu, pediu à vendedora do lado que deitasse uns olhos  aos seus produtos, e lá fomos as duas.

chegamos ao carro, agradeci-lhe, ela dá-e dois beijinhos e agradece-me.

e quem agradeceu ainda mais, fui eu.

abro o carro, meto o saco e, quando tal, vem o gajo à minha beira e pergunta: "vai tirar o carro?"

"não sei".

na verdade ia ver quanto tempo me faltava para tirar o carro, pois ainda queria voltar ao mercado e ir às bancadas comprar mais alguma fruta. vi que faltavem 6 minutos, mas o gajo irritou-me de tal forma que entrei no carro. quando estou para sair do estacionamento, diz ele: " dê-me o bilhete. é que se ainda tiver tempo para gastar, dou a outra pessoa."

eu não devia ter dado, mas dei.

e eis que se dirige a uma senhora, que acabara de sair do carro, e dá-lhe o bilhete.

falta saber quanto a senhora lhe deu...normalmente estes fulanos reclamam se damos 10 ou 20 cêntimos.

eu meti na máquina 40 cêntimos, tinha 20 minutos para fazer as minhas compras.

e ela?!

a minha primeira multa, e espero que a única, foi causada por um fulano destes que insisitiu que ali, em frente ao hospital São João, era pertimido estacionar.

como eu, várias pessoas estacionaram.

quando vou para o carro, já da parte de tarde, tinha uma multa... tinha  estacionado num lugar destinado a paragem/descanso de autocarros.

na altura a moeda era o escudo, paguei 12 contos,  agora 60 euros.

desde então, nunca mais quis estes gajos por perto.

se não tiver alternativa, dou a moeda, mas prefiro estacionar longe deles a vê-los à minha frente.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando a moda vai ao hipermercado

por Maria Araújo, em 04.03.14

 

 

 

Ainda não deixamos a roupa de inverno, ansiamos as roupas leves e frescas de primavera, e os designers lançam a próxima coleção de outono-inverno 2014-2015.

Vemos as fotos em vários blogs e sites de moda e não nos passa despercebido que as sapatilhas estão na moda, mas na moda chique.

Costumo clicar neste link e ver o que se passa no mundo da moda de rua e não só.

Hoje, vi estas fotos.

Não querendo ser a cópia exacta de quem publica nesta blogosfera, cliquei aqui (nos meus favoritos) e cheguei lá.

A moda Chanel "foi" ao mercado  grand palais. 

Modelos de inverno confortáveis, elegantes, bonitos como só a Chanel ...desta vez com as intemporais sapatilhas.

Gosto, mas não tenho idade para estas modas urbanas... Fosse eu mais jovem!

Mas uso estes, com calças, saias ou vestidos e ficam tão bem!

E agora, vejam a moda (no hiper simulado no Grand Palais) e as sapatilhas também.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais, aqui.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Braga capital do comércio

por Maria Araújo, em 22.12.13

 

Ontem foi a RTP.

Hoje , em Priscos, com o "Presépio vivo", temos a TVI

Lamentavelmente, o tempo não está a ajudar à saída de casa, às compras, ao passeio pelo centro da cidade.

Eu fico por aqui, com o meu crochet.

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mercados genuínos

por Maria Araújo, em 08.12.13

são estes, onde podemos comprar o que é tipicamente Português.

Os meus olhos deliciam-se com tudo isto.

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


instagram@mariaaraujo


desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg

2º desafio de leitura

desafio



Encontros - eu vou

eu 1..jpg encontro 3º Encontro.png 4ª Encontro.png Selo 5º Encontro.PNG 6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR

Outro cantinho





Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D